Cidadeverde.com
Diversidade

Projeto 'A gente quer viver pleno direito' realiza oficina na Penitenciária Feminina de Teresina

Com o tema “Sexo entre mulheres: prevenindo as Infecções Sexualmente Transmissíveis – IST”, o Grupo Matizes e o Núcleo Gênero de Sexualidade da UESPI realizaram nessa quarta (26) uma oficina na Penitenciária Feminina de Teresina.

Marina Mendes, acadêmica de Medicina, foi a ministrante da oficina. A atividade contou com a participação de 40 reeducandas da Penitenciária Feminina. Na oportunidade, as participantes tiraram várias dúvidas sobre formas de prevenção, sintomas e tratamento de doenças como sífilis, HPV, hepatites.

A reeducanda M. D. F foi uma das que participou ativamente da oficina, não só questionando, mas também compartilhando suas experiências com as demais participantes. “Esse momento foi importante para nós entendermos o que é bom para nossa saúde. Foi uma bênção. Show!”, declara efusivamente M.D.F.

A facilitadora Marina Mendes também manifestou entusiasmo com os resultados da troca de vivências que a oficina proporcionou. “Foi supergratificante esse momento. É um pouco desconhecida a relação entre mulheres. Só se fala mais a relação de penetração de homens, entre homens e mulheres. Importante lembrar que no sexo entre mulheres também há a transmissão de doenças. Por isso, a prevenção é importante”.

A oficina é mais uma das ações do Projeto “A gente quer viver pleno direito”, executado pelo Matizes, com o apoio do Fundo Posithivo. As próximas atividades do projeto serão duas oficinas sobre prevenção com surdos.