Cidadeverde.com

Lavrador é suspeito de degolar ex-mulher por não aceitar fim do casamento

Um caso de violência comoveu moradores da cidade de Corrente, ao Sul do Piauí. O lavrador Justino Lopes, 48 anos, teria assassinado a própria esposa e, em seguida, atirado contra si. Segundo o comandante da PM na região, major Hortêncio Santos, o casal estava separado e o suspeito teria cometido o crime porque não aceitava o fim do casamento. 

"Os dois moravam na cidade de Sebastião Barros e após a separação, a mulher se mudou para a casa dos pais, em Corrente. Testemunhas informaram que há cerca de 10 dias, ele estava indo atrás da ex, no sentido de uma reconcialiação. Não sabemos se antes do crime, eles brigaram ou ela não aceitou reatar o casamento. O crime ocorreu na casa dos pais dela e quando ouviram o tiro, encontraram os dois corpos", disse o major. 

A vítima- identificada como Melânia Batista dos Santos, 40 anos- foi assassinada com um golpe de foice. O lavrador morreu com um tiro de uma arma caseira utilizada para caçar tatus. 

"Não houve testemunhas. Quando as pessoas chegaram, encontraram os corpos caídos. Ao que tudo indica, ele foi para matar a ex, porque ela não reatou o casamento. O golpe nela foi muito violento, tanto que quase decepou o pescoço. Ele também foi atingido no pescoço e ficou agonizando, mas estava insconsciente e não resistiu", explica o delegado regional de Corrente João Rodrigo Luna. 

O delegado explica ainda que o inquérito policial foi instaurado, mas deverá ser arquivado, uma vez que foi extinta a punibilidade com a morte do suspeito. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com