Cidadeverde.com
Diversidade

Matizes participa de Reunião no Conselho Regional de Psicologia - Setembro Amarelo

O grupo Matizes participou  nesta segunda-feira(16/09) de reunião promovida pela Comissão de Tanatologia do Conselho Regional de Psicologia (CRP21) para tratar sobre temática de ações de enfrentamento ao sucídio.  A vice-presidente  da Comissão e especialista em Saúde Coletiva e da Família, Claudia Aline, coordenou os trabalhos do evento. Estavam presentes profissionais da psicologia, gestores/as públicas, movimentos sociais.

 

Segundo a vice-presidente, o objetivo do encontro é realizar, através de um interação dialogada,  articulação estratégica mais qualificada  entre pesquisadores/as, gestão pública e sociedade organizada para pensar e intervir  nas políticas de Prevenção ao suicídio com maior nível de conhecimento técnico-cientifico.

O Profº Drº Carlos Henrique Aragão, espealista em tanatologia, psicólogo clínico e doutor na área de psicologia clinica e cultura(UNB), destacou a existência da Lei que institui a Politica Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio. Também ponderou sobre como os registros sobre o assunto podem estar subnotificados em até 30%.

 

Outro participante da reunião que também refletiu sobre a problemática  foi o Profº Drº Emanoel José Batista de Lima, docente do Centro Universitário Santo Agostinho e com atuação nos temas: Políticas Públicas e Saúde Mental.  

O pesquisador universitário lembrou alguns fatores impulsionadores de adoecimento psiccossial entre a população jovem de Teresina:  valores conservadores e impactos na vida sociocultural dos habitantes da capital; prescrição da vida moderna  por consumo, competitividade e sucesso, refletindo na saúde biopsicossocial do segmento juvenil.

O representante do grupo Matizes, Herbert Medeiros, ressaltou a importância do CRP promover campanhas educativas de combate à práticas discriminatórias contra lgbts que resultam em adoecimento e vulnerabilidade psiquica e social para o segmento.

O ativista matiziano  ainda reforçou a necessidade  de um  trabalho pedagógico com profissionais da psicologia para cumprir a resolução 001/99 que estabelece normas de atuação de psicólogos em relação a orientação sexual.