Cidadeverde.com
Diversidade

Madame Satã: ícone da cultura lgbti+ brasileira

Madame Satã: Personagem emblemática da boêmia e cena cultura carioca  da primeira metade do século XX. As circunstâncias socioculturais fizeram do artista um ser multifacetado: garçon, conzinheiro, segurança, capoerista, transformista. Em 1938 participa desfile usando fantasia dourada e é agraciado com primeira colocação. A fantasis trazia a representação simbólica de um morcego. 

 

As astúcias para sobreviver  ensinaram Madame Satã a aprender lutas corporais e formas de se defender das situação perigosas e armadilhas produzidas pelo burburinho urbano do Rio de Janeiro daquele período. 

 

Mas para conhecer mais de perto essa persona-simbolo da Cultura LGBT Brasileira,  clique em  Madame Satã e veja narrativa sobre sua trajetória.