Cidadeverde.com

Brasil ocupa o 6º lugar na geração de energia eólica

Crédito: Marcos Lira

Em um sucessivo avanço no ranking mundial, o Brasil alcançou em 2021, pela primeira vez, o 6º lugar na geração de energia eólica offshore (em solo). A informação foi divulgada por um relatório anual do Conselho Global de Energia Eólica (em inglês, Global Wind Energy Council – GWEC). O Brasil ficou atrás apenas da China, Estados Unidos, Alemanha, Índia e Espanha. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), o Brasil possui 21,5 GW de potência instalada, totalizando 795 parques eólicos. A expectativa é que em 2026, o país atinja a marca de 36 GW.

A energia eólica é responsável por 11,8% da matriz elétrica brasileira, perdendo apenas para a hidrelétrica, com 56,4%. Em torno de 80% dos parques eólicos brasileiros estão no Nordeste, região que tem um dos melhores ventos do mundo para produção de energia eólica. No Nordeste os ventos são mais constantes, têm uma velocidade estável e não mudam de direção com frequência. Neste cenário o estado do Piauí ocupa a 4ª posição no ranking nacional, com 2,43 GW de potência instalada, pouco mais de 10% de toda a potência instalada no país.