Cidadeverde.com
Geral

Teresina ganha escola de modelo internacional para formar cidadãos globais

Imprimir

Protótipo do prédio da escola, em região nobre de Teresina

Uma escola com modelo de ensino internacional em Teresina, já imaginou? Localizada em uma região nobre da cidade, a escola fica situada na Rua das Orquídeas, no bairro Jóquei. Com um alto investimento, a estrutura da escola tem 5.200 metros quadrados, e dispõe de salas de aulas amplas e climatizadas para atender a todos os níveis da educação infantil.

Com inauguração prevista para o início de 2018, e capacidade para receber apenas 400 alunos, a escola já conta com 70% das vagas reservadas para matrícula. De acordo com informações da secretaria da escola, a mensalidade das séries da educação infantil, especificamente das turmas do turno integral, vão até R$ 2.128,00. Para o desenvolvimento de habilidades psicomotoras e cognitivas, desde cedo, os alunos terão aula de educação financeira, robótica e gamificação. 

Diante das exigências e novidades do mundo moderno, a intenção é formar cidadãos globais que, com o conhecimento e a proficiência de um novo idioma, possam, futuramente, compreender e integrar-se em outras culturas tanto para conquistar uma carreira profissional como para buscar soluções para problemas sociais. Por isso, imergir os alunos no idioma inglês é o alvo dessa escola que acredita que o bilinguismo é um diferencial que proporciona ótimas oportunidades de conhecimentos, de intercâmbio cultural, trabalho e estudo em universidades americanas. 
  
Mas, não foi por acaso que Teresina foi contemplada com esse ousado método de ensino. Durante pesquisas em renomadas escolas de vários países, como Japão, Chile, Dubai e Estados Unidos, o diretor geral, Vilton Soares, percebeu que “a educação do futuro constrói alunos donos de suas ideias, que participam da criação do conhecimento”, explicação dita diante da proposta de oferecer uma educação baseada no contexto das competências educacionais do século XXI, que formam cidadãos com mentalidade global, com capacidades socioemocionais para se autoconhecer, superar desafios e tomar decisões assertivas.

 O diretor geral, Vilton Soares, durante visita em escola no Japão

Diferentes das demais instituições de ensino, é criativa ao inovar e investir em educação, a escola protagonista desse novo modelo de ensino na cidade é o Colégio Objetivo, que com foco no futuro e em parceria com a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), acrescentou em seus valores competências educacionais que visam ensinar alunos a aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver com os outros e aprender a ser.

“Nesse contexto educacional, além dos alunos absorverem conhecimento, eles também criam conhecimento, assim se tornam protagonistas e líderes de suas próprias histórias. Incentivamos a atuação proativa do aluno, para fazer com que ele seja parte do processo e não mais o fim, por isso todo conhecimento é produzido a partir de uma perspectiva em que o aluno é agente dessa criação”, explicou o diretor geral, Vilton Soares. 

Vilton Soares, também ressaltou que “valores como honestidade, compreensão, cooperação e coparticipação, são atitudes importantes que fazem o aluno entender que é parte do meio em que vive e responsável pelo mundo que estamos construindo dia a dia”.

 

Da redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir