Cidadeverde.com
Geral

Treinamento dos pais é fundamental no desenvolvimento de crianças

Imprimir

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Muitos pais de crianças com atraso no desenvolvimento ou com diagnóstico de autismo acabam tendo um pouco de frustração pelos filhos não apresentarem uma evolução desejada, mesmo recebendo o tratamento que consideram adequado.

Um dos motivos que pode atrasar esse desenvolvimento é o não acompanhamento correto em casa, com os próprios pais, como os avós ou mesmo por cuidadores. Essa foi uma das constatações que chegou Michele Vale depois de participar de vários treinamentos com profissionais que estão entre os mais renomados do país. Seu objetivo inicial era justamente cuidar do filho, quando começou a apresentar um certo atraso no desenvolvimento.

“O que passamos a observar foi que na terapia a criança recebia um tipo de tratamento e em casa acontecia tudo diferente. Por conta disso, as respostas positivas estavam demorando muito a aparecer. E com esse nosso trabalho vamos diretamente na casa, observamos tudo e orientamos como a criança deve ser acompanhada por quem fica mais presente, seja uma avó ou mesmo um cuidador. Precisamos caminhar juntos”, explica Michele Vale, coach do desenvolvimento infantil.

A partir desta e de outras informações importantes, Michele Vale idealizou o “Projeto Crescer – acompanhamento e desenvolvimento infantil”, e convidou para ser sua parceira a terapeuta ocupacional Samara Barros.

O projeto é composto também por um grupo formado por dois fonoaudiólogos, um psicólogo e uma terapeuta. “Nosso objetivo maior é ajudar essas crianças a se desenvolverem melhor, e aos pais a como contribuírem de forma mais eficaz nesse tratamento. Já estamos trabalhando com algumas crianças dentro do projeto e os resultados têm sido muito bons”, garante Samara Barros.

O Projeto Crescer será lançado oficialmente no próximo dia 7 de dezembro.

Na prática, a ação desenvolvida pelas profissionais do Projeto tem 50 minutos de terapia, mais 10 minutos com os pais. Esses tempos podem ser alterados conforme a necessidade, o que vai depender de cada caso. O público-alvo são crianças de até 5 anos de idade. 

"Essa fase é o melhor momento para criança apresentar uma evolução importante, recebendo o tratamento adequado. Daí a importância fundamental dos pais perceberem nos filhos se existe ou não atraso no desenvolvimento. Por uma série de razões, muitos preferem fechar os olhos e perdem a oportunidade de aproveitar essa fase. No início também fiquei impactada, isso é natural. Mas logo fui em busca de conhecimento e das melhores informações. E hoje meu filho está muito bem. Sua evolução está sendo excelente”, lembra Michele.  


[email protected]

Imprimir