Cidadeverde.com
Geral

Juiz decreta prisão preventiva de suspeito de matar PM na zona Leste

Imprimir

(Fotos: Letícia Santos/ Cidadeverde.com)

O juiz Washington Luiz Gonçalves Correa homologou o flagrante e converteu em preventiva a prisão do policial militar do Maranhão, Francisco Ribeiro dos Santos Filho, suspeito de matar a tiros o cabo da Polícia Militar do Piauí, Samuel de Sousa Borges, 30 anos, durante uma discussão na zona Leste de Teresina. 

Para decretar a prisão preventiva, o juiz considerou o clamor público e a gravidade concreta do delito. A audiência de custódia ocorreu na manhã deste sábado (02).

Durante o interrogatório, Francisco Ribeiro se reservou ao direito de permanecer calado e concordava ou discordava com os questionamentos apenas com movimentos de cabeça de "não" ou "sim". 

Na audiência, o juiz acatou o pedido da defesa do suspeito para que o mesmo não ficasse custodiado no batalhão militar.  Devido aos ferimentos no rosto, os advogados solicitaram ainda que o PM-MA fosse medicado, pedido que também foi deferido pelo magistrado. 

"Determino que seja feito exame complementar paa tanto, no HUT, devidamente escoltado e em seguida, posto em cárcere, especificamente na celea especial localizada na Peninteciária Regiona Irmão Guido", determinou o juiz. 

(Fotos: Letícia Santos/ Cidadeverde.com)

A morte do PM-PI ocorreu no início da tarde desta sexta-feira (01) e tem tido grande repercussão. Samuel estava indo deixar o filho na escola quando teve início uma discussão. O garoto- que estava na garupa- presenciou tudo e chegou a pedir para o pai não ser morto.

Samuel foi morto na frente do filho (Foto: arquivo pessoal)

VELÓRIO

O velório de Samuel ocorreu durante toda a noite de ontem e a madrugada deste sábado (02) na quadra do Batalhão da Rone, na avenida Alameda Parnaíba e nesta manhã saiu em cortejo para o cemitério São Judas Tadeu, no bairro São Cristóvão, zona Leste. Muitas viaturas da polícia acompanharam o cortejo pelas ruas de Teresina.

A chegada ao cemitério teve uma homenagem da banda da Polícia Militar. O sepultamento foi acompanhado de muitos familiares e amigos do cabo do Batalhão Rone.

Fotos: Christian Sousa/ TV Cidade Verde

Graciane Sousa e Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir