Cidadeverde.com
Geral

Menor diz que ordem para queimar ônibus em Teresina partiu de presídio

Imprimir

O menor W.M.C.G, 17 anos, apreendido no último sábado (9) suspeito de participar do incêndio a um ônibus no bairro Mário Covas, zona Sul de Teresina, prestou depoimento. O ataque ao veículo da empresa Transcol foi praticado na noite de sexta-feira (8). 

Segundo informações apuradas pela TV Cidade Verde, o adolescente disse aos investigadores do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) que a ordem de incendiar o ônibus partiu de um preso da Casa de Custódia de Teresina. No entanto, a polícia ainda não identificou o mandante do crime por isso não é possível afirmar se o detento integra alguma facção criminosa. 

Fotos: Izabella Pimentel/Cidadeverde.com

Há informações de que uma rebelião estava sendo planejada para acontecer na Casa de Custódia, mas vistoria realizada no sábado abortou o plano. 

Ainda não há elementos que comprovem que os dois incêndios a ônibus da Transcol tenham relação. O menor apreendido é suspeito de incendiar o veículo no bairro Mário Covas, na noite de sexta-feira.De acordo com as investigações, um gol de cor vermelha foi utilizado na ação. O primeiro ataque aconteceu no bairro Santa Fé, na noite da última quinta-feira (7)

A polícia tem imagens que mostram o momento em que o adolescente suspeito, junto com um comparsa, compra gasolina em posto de combustíveis na Avenida Henry Wall de Carvalho, na zona Sul. O combustível teria sido usado no incêndio do ônibus no bairro Mário Covas. Funcionários do estabelecimento foram intimados para prestar depoimento ao Greco. 

A polícia trabalha para identificar o comparsa do adolescente e as diligências continuam.


Izabella Pimentel
Com informações de Tiago Melo [TV Cidade Verde]
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir