Cidadeverde.com
Geral

Familiares e amigos de Vanessa fazem protesto e pedem agilidade no processo

Imprimir
  • manifestação_caso_vanessa-23.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-22.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-21.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-20.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-19.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-18.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-17.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-16.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-15.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-14.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-13.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-12.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-11.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-10.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-9.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-8.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-7.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-6.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-5.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-4.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-3.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa-2.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • manifestação_caso_vanessa.jpg Roberta Aline / Cidade Verde

O Ministério Público Estadual ofereceu denúncia à Justiça contra Pablo Henrique Santos pelos crimes de tentativa de feminicídio contra a namorada Anuxa Alencar e feminicídio contra Vanessa Carvalho. O crime ocorreu no fim do mês de setembro quando as duas saíam de uma festa de casamento na zona Leste de Teresina e foram atropeladas pelo acusado.

Na manhã desta sexta-feira (18), familiares e amigos de Vanessa fazem caminhada pela Avenida Frei Serafim até ao Tribunal de Justiça do Piauí para pedir celeridade no processo criminal. "Minha filha foi brutalmente assassinada. Esse monstro premeditou, sabia o que estava fazendo. Vamos viver em um país sem lei? Estamos aqui pra alertar o poder público e o judiciário pra que se engajem nessa luta e esses crimes não mais aconteçam. Minha filha morreu, mas vamos levar essa causa até o final", disse Edson Carvalho, pai de Vanessa. 

Assim como o pai,  a mãe Vânia Carvalho defende leis mais severas"Estou até sem palavras. Queremos agilidade e que ele seja gostaria levado a júri. Não queremos que daqui a uns dias, o Pablo esteja solto. Quem perdeu foi minha filha. Não tem nada que a traga de volta. Quero que ele pegue pena máxima", disse a mãe.

Durante a caminhada foi feita uma "lista de chamada" citando nomes de todas as vítimas de feminicidio no Piauí seguidas da palavra "presente" com o objetivo de que os crimes não caíam no esquecimento. 

Com cartazes, faixas e camisas personalizadas, representantes de movimentos em defesa das mulheres, direitors humanos e dos LGBTs também se uniram na luta contra o feminicídio.  

Jean Abreu, pai de outra vítima assassinada em Teresina, também clamou por Justiça.

 

 

 


Flash Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com

Imprimir