Cidadeverde.com
Geral

Morre aos 89 anos o empresário João Claudino; velório será restrito

Imprimir

Foto: Thiago Amaral/Cidadeverde.com

Morreu nesta sexta-feira (24), em Teresina, o empresário João Claudino Fernandes. Ele tinha 89 anos e estava internado no Hospital de Terapia Intensiva (HTI) no bairro Piçarra, onde lutava contra um câncer.

A pedido da família, o velório de seu João será restrito, devido a pandemia do novo coronavírus. 

O empresário nasceu no Rio Grande do Norte e é um dos fundadores do Grupo Claudino ao lado do irmão Valdecy Claudino. O grupo é um dos maiores varejistas do país, com presença em pelo menos 15 estados.

Os negócios dos irmãos Claudino iniciaram na cidade  de  Cajazeiras,  na  Paraíba. Em 1958, eles resolveram se instalar na cidade de Bacabal, no Maranhão. Em  uma  antiga  usina  de  beneficiamento  de  arroz,  nasceu  o  Armazém Paraíba, empresa que deu origem ao Grupo Claudino.

Antes de ficar doente, seu João não parava de trabalhar, mesmo tendo os filhos engajados nos negócios da família. 

“Eu trabalho porque eu gosto mesmo. Eu sei que hoje os jovens planejam melhor, mas eu estou aqui, à disposição para quem precisar traçar novos planos, para quem precisar de orientação, tirar dúvidas", dizia. 

As empresas

A maioria das empresas do Grupo Claudino foi criada para suprir as necessidades do Armazém Paraíba: a Guadalajara para abastecer a loja de roupas; a Sucesso Publicidade para comandar o setor de propaganda; a Socimol para criar os móveis; a Onix S/A para produzir os colchões; a Halley para dar conta do material promocional; a Construtora Sucesso para realizar as obras do grupo; a Colon Equipamentos Rodoviários para dar suporte ao transporte das mercadorias; a fábrica de bicicletas Houston, hoje a maior da América Latina, abastece o setor de bikes do Paraíba; a Remanso atua com comercialização de soluções integradas de gestão de negócios e o Teresina Shopping tem o Paraíba como sua maior âncora. O Frigotil (frigorífico industrial) e a Gestão Peles e Couros também fazem parte do conglomerado para dar vazão à produção nas fazendas da família. São ao todo 13 empresas.

O governo do estado e a prefeitura de Teresina decretam luto pela morte do empresário. 

Veja nota de pesar do governo do estado:

O Governo do Estado do Piauí manifesta profundo pesar e decreta luto oficial de três dias pelo falecimento do empresário Joao Claudino Fernandes, ocorrido na manhã desta sexta-feira (24).

João Claudino tinha 90 anos de idade e estava à frente do Grupo Claudino, um dos maiores conglomerados empresariais do Brasil e do Piauí, incluindo loja de departamento, gráfica, shopping center, fábrica, transportadora. 

O Grupo Claudino é um dos grandes contribuintes do Piauí, ajudando no desenvolvimento do Estado. A história do grupo no Piauí começou em 1968, quando os irmãos João e Valdeci Claudino, natural de Cajazeiras (PB), transferiram de Bacacal (MA) para Teresina a matriz do Armazém Paraíba. 

A loja mudou conceitos no comércio local, realizando promoções, oferecendo facilidades e trazendo para a cidade as novidades dos grandes centros. O sucesso provocou uma demanda crescente por mais produtos e a abertura de novas lojas em outras cidades.

Carro-chefe do Grupo Claudino, o Armazém Paraíba é a quarta maior loja de departamentos do Brasil no ranking “300 Maiores Empresas do Varejo Brasileiro 2019”, organizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC).

João Claudino também foi um dos grandes entusiastas da cultura piauiense. Por meio de suas empresas, ele financiou a reforma de várias casas culturais do Estado, por meio da Lei de Incentivo Estadual à Cultura (Siec).

Neste momento de luto, o Governo do Estado do Piauí presta condolências aos familiares, amigos e à sociedade piauiense, que perde um dos grandes nomes de sua história.

Confira também:

“Marcou a história do Brasil e do mundo”, diz governador sobre João Claudino

Veja trajetória de João Claudino e suas lições de empreendedorismo

Piauí de luto: políticos e autoridades lamentam morte de João Claudino

 

ASSISTA A HOMENAGEM AO EMPRESÁRIO JOÃO CLAUDINO

O jornalista Dídimo de Castro, amigo do empresário, lamentou a morte de João Claudino. O grupo mantém patrocínio ao esporte desde que se instalou na capital.

"Ele me chamou lá (na João Cabral) para conversar sobre patrocinio esportivo. Ele chegou e começou acompanhar o futebol e me chamou para patrocinar o nosso esporte naquela oportunidade. Firmamos lá o primeiro compromisso, que viria durar até agora. É um recorde no Brasil ter a fidelidade de uma empresa a uma equipe de esporte, como seu João Claudino", afirmou em entrevista à TV Cidade Verde.

"No ano passado eu estive no gabinete dele para fazer uma gravação e ele disse que eu era amigo dele desde quando ele chegou em Teresina. Ele disse que nunca ia deixar de patrocinar meu programa", finalizou emocionado.

Nota de pesar da Amatra

A Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da Vigésima Segunda Região, AMATRA XXII, que representa os Juízes do Trabalho e Desembargadores do Trabalho no Estado do Piauí, solidariza-se com a família Claudino nesse momento de profundo pesar em face do falecimento do Sr. João Claudino Fernandes, ocorrido hoje, dia 24 de abril de 2020.

Conhecido carinhosamente como “Seu João” pelos piauienses, o empresário João Claudino Fernandes durante toda sua vida, seja ela profissional ou pessoal, sempre trabalhou pela construção de um Piauí melhor. Empreendedor por natureza, deixa um grande legado aos piauienses e ao Brasil, assentado no trabalho, na dedicação ao empreendedorismo e na geração de milhares de empregos no nosso Estado.

A trajetória de vida pessoal do grande empresário, do homem de sucesso e do cidadão comum João Claudino Fernandes, com certeza, servirá por muitos anos como exemplo a todos os piauienses que acreditam em dias melhores e no desenvolvimento do Estado do Piauí. 

Por tudo isso, a AMATRA XXII se une aos familiares e amigos nesse momento de dor e oração.

Teresina, 24 de abril de 2020.

FRANCISCO METON MARQUES DE LIMA
Presidente da AMATRA XXII

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir