Cidadeverde.com
Geral

Secretário reforçará policiamento no Torquato Neto e acionará Caixa Econômica

Imprimir

O secretário de Segurança Pública do Piauí, coronel Rubens Pereira, afirmou que as Polícias Civil e Militar irão reforçar as operações, investigações e o policiamento ostensivo no Residencial Torquato Neto, após o assassinato de uma criança de apenas dois anos, com um tiro na cabeça. O secretário disse ainda que irá acionar a Prefeitura de Teresina, a Caixa Econômica Federal e o Ministério Público do Piauí para que cada um adotem as providências necessárias para reduzir a violência no local. 

As cúpulas da Polícia Civil e da Polícia Militar do Piauí estiveram reunidas nesta quarta-feira (23) para traçar novas estratégias para ampliar a sensação de segurança no Residencial Torquato Neto e bairros adjacentes, que também sofrem com a violência urbana. Disputa de facções levou a morte da criança no Torquato Neto, diz comandante da PM, coronel Lindomar Castilho. 

"Nessa reunião nós alinhamos aquilo que cada polícia tem que fazer. O foco exatamente é a gente realizar ações, municiarmos tanto a Polícia Militar como a Polícia Civil para que realizem operações de forma integrada. A Polícia Militar com a sua responsabilidade do policiamento ostensivo, nesse momento focada 24 horas de atenção para aquela região. A Polícia Civil da mesma forma, intensificando as investigações, focando principalmente nos crimes mais graves e na periculosidade daquelas pessoas que estão cometendo crimes e perturbando o sossego naquela região".

O secretário de Segurança esclarece que reduzir a criminalidade não é um ônus apenas da Segurança  Pública. "Nós temos que envolver a Prefeitura Municipal de Teresina, nós temos que envolver a Caixa Econômica, o Ministério Público porque o que está ocorrendo hoje é um resultado daquilo que foi projetado anteriormente".

"O assunto é muito complexo. Vamos acionar os outros órgãos, inclusive a Caixa Econômica pelo sistema de habitação, acho que do Governo Federal com responsabilidade da Prefeitura (de Teresina)".

Coronel Rubens ressalta que muitos apartamentos do residencial Torquato Neto estão vazios e foram invadidos por criminosos. Os apartamentos do residencial, principalmente os vagos, foram alvos de operação da Delegacia Especializada em Prevenção e Depressão a Entorpecentes (Depre), após indetigação do uso para o tráfico de drogas. 

"As pessoas não ocuparam os apartamentos e, por isso, foram ocupadas por pessoas mal-intencionadas e que estão se servindo desses equipamentos para cometer crimes".  O Cidadeverde.com apurou que muitos moradores, sorteados para morar nos apartamentos, deixaram o condomínio devido a criminalidade. 

"São muitas pessoas, muitos habitantes em uma área pequena, distante dos centros comerciais. São casas e apartamentos que estão sendo invadidos por pessoas mal-intencionadas; esses apartamentos estão servindo para o cometimento de furtos, crimes, receptação". 


Foto: arquivo TV Cidade Verde

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir