Cidadeverde.com
Geral

Câmeras do parque Lagoas do Norte não funcionam há mais de um ano, denunciam moradores

Imprimir

 

Moradores da zona norte de Teresina denunciam que o sistema de monitoramento do Parque Lagoas do Norte está sem funcionar há mais de um ano. O sistema possui ao todo 26 câmeras capazes de fazer leitura facial e de placas de veículos a uma distância de até 500 metros. 

A central de monitoramento está instalada em um ônibus que fica estacionado nas dependências do parque, mas que atualmente serve apenas como base para os dois policiais militares que atuam no local em cada plantão. 

De acordo com os moradores dos arredores do parque, quem é assaltado e vai em busca das imagens na central de monitoramento é informado que não há registros nas câmeras. 

"Tem mais de um ano que essas câmeras não funcionam. As pessoas são assaltadas, vão lá procurar e eles dizem que não tem imagens das câmeras", denunciou uma vizinha do parque Lagoas do Norte, que prefere não ser identificada. 

Recentemente, parte do  parque precisou ser cercada, por causa da criminalidade e dos constantes assaltos. Populares que utilizam o local para lazer e prática esportiva reclamam da insegurança. 

Após as reclamações de moradores e frequentadores do parque, a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública buscam uma solução para resolver o problema. A ideia é transferir a central de monitoramento, que atualmente fica no ônibus, para a sede do 9º Batalhão da PM, localizada a poucos metros da sede do Lagoas do Norte.

"O que foi nos repassado é que toda essa estrutura vai ser deslocada para o batalhão, onde vai ser criado um Copom. Também foi nos repassado, por técnicos da secretaria, que existe o problema da oscilação de energia e que muitos equipamentos já foram queimados.Essa estrutura vai ser deslocada para o batalhão, para que haja a ampliação e a manutenção passe a ser da polícia militar", destacou a capitã Jaqueline Barbosa, relações pública do 9ºBPM.

Procurada, a Guarda Municipal reforçou que o sistema de monitoramento é de responsabilidade da Polícia Militar e disse que mantém rondas pelo parque durante todo o dia.


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir