Cidadeverde.com
Esporte

Grêmio enfrenta RB Bragantino em busca reação que só 2 times conseguiram em 15 anos

Imprimir

A luta do Grêmio para tentar escapar do rebaixamento fica mais difícil a cada dia. Depois de perder para o América-MG, no sábado (13), o time gaúcho atualizou as contas e calcula que sejam necessárias, atualmente, cinco vitórias em sete jogos restantes.

Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA

Nesta terça-feira (16), o clube joga contra o Red Bull Bragantino, em Porto Alegre. Depois, enfrenta Chapecoense, Flamengo, Bahia, São Paulo, Corinthians, Atlético-MG. 

Nas contas gremistas, os jogos com Bragantino, Flamengo e Atlético-MG podem ser diferentes pelo envolvimento, respectivamente, nas finais da Copa Sul-Americana, Libertadores e provável título antecipado para o time de Cuca.

Pior do que índice de aproveitamento na reta final, só o histórico. De 2006 para cá, somente dois times que estavam na vice-lanterna na 32ª rodada do Campeonato Brasileiro conseguiram evitar a queda.

Chapecoense, em 2018, e Criciúma, em 2013, são os casos raros de times que conseguiram reagir nos últimos jogos.

A Chape, naquela temporada, saltou de 34 para 44 pontos e encerrou o campeonato em 14º lugar em 2018. No ano seguinte, o time de Chapecó novamente ocupou a penúltima colocação na 32ª rodada e aí não conseguiu evitar a queda.

O Criciúma, em 2013, fez algo muito parecido. Pulou de 33 para 46 pontos e saiu do Z4. Terminou o Campeonato Brasileiro em 14º lugar depois de entrar na reta final da disputa como vice-lanterna.

A situação do Grêmio, atualmente, tem um aspecto diferente. O time de Vagner Mancini encara o Flamengo, em jogo atrasado da segunda rodada. Ou seja, tem um jogo a mais para buscar novos pontos.

O clube gaúcho, entretanto, tem 29 pontos e viu, no domingo (14), o Juventude abrir sete pontos de diferença. A mesma pontuação do Bahia, atualmente o primeiro adversário fora da zona de rebaixamento.

Em 2020, o Coritiba era o vice-lanterna ao final da 32ª rodada. E caiu. Em 2019, foi a vez da Chapecoense. Dois anos antes, o Avaí desceu de divisão e no caminho para a Série B passou a 32ª rodada em penúltimo. 

Tal qual ocorreu com América-MG, em 2016, Joinville um ano antes, Bahia em 2014, Figueirense em 2012, Avaí em 2011, Goiás em 2010, Sport em 2009, Vasco em 2008, Juventude em 2007 e São Caetano em 2006.

Já o Red Bull Bragantino entra em campo com a missão de permanecer no G4. Quarto colocado, tem 52 pontos –2 a mais do que o Corinthians, que ocupa a quinta colocação.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir