Cidadeverde.com
Esporte

1° Raid Maior atraiu muitos de carros, motos e quadriciclos

Imprimir
Um sucesso foi a primeira edição do Raid Maior, um passeio cheio de aventura, adrenalina em um percurso fora de estrada. E quanta lama, água e florestas verdes e bonitas havia pelo caminho dos mais de 80 veículos participantes, entre carro 4x4, moto e quadricilo.
 
O evento mais parecia um enduro, cheio de trilhas bonitas, veredinhas, passagens por campos, pelos famosos carnaubais de Campo Maior e pela bela Serra de Santo Antonio. O evento, ocorrido no feriado de 1° de maio, foi um sucesso, afinal participaram proprietários de 45 carros 4x4 de todas as marcas, 14 quadriciclos e 27 motos.
 
 
O 1° Raid Maior, que fez parte da programação do 1° Sabor Maior, foi um atrativo e um dia especial para muitas famílias, a maioria de Teresina, e outros de Campo Maior e região. Os inscritos da categoria motos largaram primeiro, após preencher uma ficha de inscrição e receber o kit com adesivos para as máquinas, em seguida as motos e por último os carros.
 
Como os inscritos nas motos e quadriciclos tinham planilha, eles percorreram com tranqüilidade os mais de 50 km do passeio, sem erros. Pais, mães, filhos, sobrinhos e amigos seguiram o comboio puxado pelo organizador do evento, Ehrlich Cordão, que conhece bem a região e escolheu cenários belíssimos para os aventureiros que não conheciam as belezas da região. Riachos, alguns com águas cristalinas transbordavam pelo caminho. Duas paradas rápidas por fazendas históricas da zona rural da cidade foram alguns dos atrativos.
 
 
A Fazenda Jatobazal, com 230 anos, foi a primeira. O casarão antigo dos donos antigos continua preservado pelos descendentes. Já a sede da Fazenda Trabalhado, com mais de 300 anos lembra os tempos do Brasil Colônia. Lá, relatos dos antepassados continuam sendo recontados pelos herdeiros.
E aventura não pode mesmo faltar em um raid.
 
Até atoleiro de uns quatro carros teve pelo caminho, devido a água das chuvas e também areia e lama fofa. Mas nada que a solidariedade dos colegas e das equipes de resgate da organização não resolvesse. Guinchos e muita tração nas quatro rodas eram obrigatórios. Mas a diversão para quem gosta do off-road é mesmo garantida. As crianças adoraram.
 
O deputado estadual Antonio Félix (PPS) foi um dos que participaram e aprovou. Ele levou a esposa e filhas. “Campo Maior tem a maior área de campos do Estado, muita história, riachos ideais para banho e cachoeiras encravadas na Serra de Santo Antonio. Por isso fazer a publicidade do turismo rural e do ecoturismo aqui é importante, até porque poderá gerar emprego e renda para o povo daqui nesta área”, disse o parlamentar.
 

O prefeito Joãozinho Félix ficou impressionado com a quantidade de participantes que prestigiaram o evento inédito na região. “Nunca pensei que as pessoas gostassem tanto de aventuras como essa que acontece pela primeira vez em Campo Maior. Com certeza, esse passeio traz ótimo retorno para a região e possibilita que as pessoas conheçam as belezas naturais da nossa terra”.

O presidente do Jipe Club Chapada do Corisco, Helder Larry, que levou uma trupe de 20 jipeiros, disse que é comum os sócios do clube participarem de aventuras como o Raid Maior. “Já fizemos passeios para Luís Correia, Jericoacoara e para muitos outros lugares bonitos. A família se diverte e a gente fica perto da natureza”, explicou. O clube conta com proprietários de jipes de várias marcas, como Willis, Bandeirantes, Engessa, Troller e Suzuki Samurai.

O estudante de apenas 15 anos Caros Estevam se inscreveu gratuitamente na categoria motos. Ele é filho de um dos precursores do enduro de moto no Piauí, o Catita, que começou a brincar de offroad, juntamente com Cordão, no início da década de 1980. “Gosto de moto por tradição mesmo. Foi meu pai quem me incentivou a entrar e eu acabei gostando. Já participei de uma compet~ição de moto até agora”, disse.
 
 
Tags:
Imprimir