Cidadeverde.com
Geral

Coleta seletiva de lixo em condomínios triplica após obrigatoriedade de lei em Teresina

Imprimir

Foto: Ascom/Semduh

A coleta seletiva de lixo nos condomínios de Teresina teve um aumento significativo nos cinco primeiros meses do ano. Em janeiro de 2022, 104 residenciais praticavam a separação de seus resíduos. Agora, em maio, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH) registrou o recolhimento de materiais recicláveis em 371 condomínios.

Esse crescimento é um reflexo da Lei Municipal Nº 3.923/2009 que obriga condomínios residenciais e comerciais a se adequarem a coleta seletiva. Desde o dia 3 de março estão sendo feitas fiscalizações nesses locais.  

Ao todo, no mês de maio, a coleta seletiva na capital ocorreu em 491 locais, incluindo os Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), instituições, empresas, bar/hotéis e condomínios.

Mesmo com o avanço quantitativo, as equipes de Educação Ambiental do Consórcio Teresina Ambiental (CTA) continuam buscando ampliar ainda mais a adesão ao serviço de coleta seletiva em Teresina.

“Vamos continuar monitorando os condomínios e incentivando a adoção da coleta seletiva. Isso é lei e precisamos que todos colaborem. Estamos felizes com o resultado, mas sabemos que ainda existe um longo caminho pela frente para que todos os condomínios da cidade façam a adesão”, afirma o coordenador de limpeza da SEMDUH, Fabrício Amaral.

Para implantar a coleta seletiva em seu condomínio, os administradores devem entrar em contato com o órgão por telefone (86 3218-1126), ou para o Disk Coleta Seletiva: 98104-6786 (zonas Sul e Sudeste) e 98130-7739 (zonas Leste e Norte), para que as equipes de educação ambiental se dirijam aos locais e orientem síndicos e condôminos sobre o conceito de material seletivo e a forma correta de como deve ser descartado.

 

Da Redação 
[email protected]

Imprimir