Cidadeverde.com
Política

Bolsonaro não irá à posse de Gustavo Petro, novo presidente da Colômbia

Imprimir

Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) não vai à posse do presidente eleito da Colômbia, Gustavo Petro. Seu vice, o general Hamilton Mourão (Republicanos), declinou da tarefa para se dedicar à sua pré-campanha ao Senado. E o governo brasileiro será representado na solenidade pelo chanceler Carlos França.

A cerimônia, que será realizada no domingo (7), sacramentará a chegada ao poder do primeiro governo de esquerda da história do país.

A vitória de Petro foi alvo de crítica do presidente Jair Bolsonaro em junho deste ano, após o resultado das eleições. O chefe do Executivo brasileiro citou um pedido do colombiano para que jovens presos em protestos no país vizinho fossem soltos. Políticos ligados a Bolsonaro fizeram um mapa colocando a Colômbia como integrante de um grupo de países supostamente comunistas na região.

"Vocês viram o discurso do novo presidente da Colômbia? 'Soltar todos os meninos presos, todos'. O Lula vai soltar os menininhos que mataram alguém por um celular", afirmou Bolsonaro em conversa com apoiadores.

Na semana passada, a vice-presidente eleita da Colômbia, Francia Márquez, visitou o Brasil e se encontrou com Lula. À coluna Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, disse torcer pela vitória do petista. "Acredito que Lula é o único presidente que levou em consideração os direitos da população negra no Brasil", disse ela.

Fonte: Mônica Bergamo/Folhapress

Imprimir