Cidadeverde.com
Últimas

Réu por morte de Vanessa Carvalho assume crime e volta a alegar esquecimento

Imprimir

Fotos: Ascom/TJ

No início da tarde  desta terça-feira (30), o acusado de matar atropelada a enfermeira Vanessa Carvalho e deixar ferida a então namorada dele, Anuxa Kelly, em setembro de 2019, prestou depoimento. Pablo Henrique Campos Santos assumiu o crime e disse que se "arrepende amargamente". Contudo, contrariamente,  o acusado diz que não se lembra do atropelamento que resultou no feminicídio da enfermeira que era amiga do casal. Em juízo, ele atribuiu o "esquecimento" ao vício em álcool, mesma alegação dada durante a audiência de instrução.

"Não lembro, mas que sei que fui eu que colidi, conduzi o veículo até a casa dos meus pais [...] não tenho recordações de como foi o trajeto. Eu só consigo ver quando voltei em sã consciência, às 10h da manhã, quando meu irmão consegue conversar comigo na Central de Flagrantes", disse o acusado.

De acordo com a denúncia, o crime ocorreu após uma festa de casamento, onde teria ocorrido uma discussão entre o casal. Na saída, Pablo Henrique foi para o carro e ao avistar a então namorada e a amiga, teria jogado o carro contra as duas, sendo que esta última não resistiu aos ferimentos. 

Em depoimento, Pablo Henrique também alegou o vício em álcool e disse que, por várias vezes, "saiu do limite". 

"Viciado em álcool e não procurei tratamento porque achava que não precisava. Bebia de três a quatro vezes por semana", disse o acusado. 

Durante o depoimento, o réu admitiu que tinha discussões com a então namorada Anuxa Kelly. "Mas não chegávamos a nos agredir fisicamente, eram só xingamentos. Agressão física nunca teve", disse Pablo Henrique. 

O julgamento do reú terminou por volta de 16h15. Ele relembrou também como conheceu Vanessa Carvalho e diz que a considerava uma amiga do casal.

"Conheci Vanessa primeiro, antes mesmo da Anuxa. Ela estava na companhia de um primo meu e na casa de um amigo em comum. A Vanessa, às vezes que saía com a gente, ela fazia era evitar qualquer tipo de discussão. Sempre ajudou o casal, era uma amiga do casal", declarou o réu. 

A sessão ocorre na 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina e é conduzida pelo juiz Antônio Reis de Jesus Nolleto. 

NAMORADA PRESTA DEPOIMENTO

A auxiliar administrativa, Anuxa Kelly, então namorada de Pablo Henrique, foi a primeira a prestar depoimento. Ela também foi atropelada pelo réu, quando saía de um casamento com a amiga, mas acabou sobrevivendo. 

Em depoimento, Anuxa relembrou momentos antes do crime e diz ter sofrido ameaças no mesmo dia. 

Graciane Araújo
[email protected]

Imprimir