Cidadeverde.com

Sobe para 15 o número de famílias desabrigadas após chuva em Piripiri

Subiu para 15 o número de famílias desabrigadas em Piripiri após o temporal do fim de semana. Em uma semana choveu 400 mm, o que acabou cortando estradas, causando deslizamento de terra e deixando uma mulher morta após fica presa em um carro que foi arrastado pela correnteza. O açude Caldeirão está sendo monitorado e moradores temem o rompimento.

A prefeitura de Piripiri decretou estado de emergência. A TV Cidade Verde visitou a cidade e mostrou os estragos da enxurrada. Há áreas de risco em, pelo menos, oito bairros, mas alguns moradores ainda resistem em sair das residências. 

"A nossa dificuldade é justamente porque as famílias insistem em ficar. São casos em que a parede já caiu ou está rachada. A gente tenta fazer um convencimento para trazer essas famílias para um local seguro. Conseguimos resgatar 11 famílias que foram levadas para uma escola. Temos pessoas idosas, crianças, mulheres", explica Márcia Galvão, secretária de Assistência Social de Piripiri. (veja como ajudar).

Rompimento de rodovia 

A rodovia estadual que liga Piripiri ao açude Caldeirão continua completamente rompida. Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) foram enviadas ao município para fazer um levantamento e posterior elaboração de um projeto para recuperação da via. Nos locais devastados pela água, o DER anunciou que fará de imediato uma nova sinalização indicando os desvios.

Já na BR-343, entre Piripiri e Brasileira, foi feito um reparo emergencial pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para liberação da pista. Nesta segunda-feira (09) será realizada uma pavimentação asfáltica.

"O trânsito flui normal nas duas faixas, requer só uma atenção dos condutores porque tem uma ondulação no meio da pista e é no meio de uma curva, mas está bem sinalizada.  Hoje será colocado o asfalto e o trânsito ficará em apenas uma das faixas. Acreditamos que a obra vai durar no máximo três dias", explica o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Piauí, Stênio Pires Benevides.

Os motoristas que quiserem evitar transtornos da obra podem buscar rotas alternativas. 

"Quem sair de Teresina e for para Parnaíba, pode ir por Barras ou Esperantina. Quem vier no sentido contrário pode entrar em Sete Cidades que também tem um desvio", reitera o superintendente  da PRF-PI. 

 

Previsão do tempo para os próximos dias

Em entrevista ao Notícia da Manhã, o climatologista Werton Costa explicou como deve ficar o tempo no Piauí nos próximos dias. 

 


Graciane Sousa
[email protected]