Cidadeverde.com

Niède Guidon cobra do ministro de Turismo funcionamento do aeroporto

  • niede2.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede3.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede4.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede5.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede6.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede7.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede8.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede9.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede10.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede12.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede13.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede14.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede15.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede16.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede17.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede18.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede19.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo

A arqueóloga Niède Guidon cobrou do ministro interino do Turismo, Daniel Nepomuceno, o funcionamento do aeroporto de São Raimundo Nonato, uma das portas de entrada do turista para o Parque Nacional Serra da Capivara.

Há quatro anos inaugurado, o aeroporto não recebe voos comerciais, o que dificulta pacotes turísticos. O ministro visitou o parque nesta terça-feira (23) e se reuniu com a arqueóloga Niède Guidon.

A demanda prioritária da gestão do parque é a dar eficiência ao aeroporto da cidade. Com estrutura pronta mas sem opções de linhas aéreas, o aeroporto é subutilizado. “O importante é que o aeroporto comece a funcionar. Ainda é muito difícil chegar até aqui”, avalia Niède Guidon.

Na visita técnica ao complexo arqueológico, a equipe ministerial se surpreendeu com o potencial da Serra. “Identificamos algumas fragilidades, da conectividade aérea e da ativação do aeroporto. Voltamos com isso como um ‘para casa’ e vamos voltar no máximo em 30 dias com uma equipe técnica mais robusta para dar maiores encaminhamentos”, explica Aluizer Malab, secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Ministério do Turismo.

O impasse para a instalação de um posto de combustível para o aeroporto e outras ações de desentrave devem ser discutidos junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Ainda segundo o ministério, a ideia é interligar a Serra da Capivara ao circuito de patrimônios culturais brasileiros em ações conjuntas com o nível cultural, Iphan, e ambiental, via ICMBio, levando em consideração a “transversalidade do ministério”.

“Ainda está distante. Ainda não há uma precisão”, responde o secretário do ministério sobre os prazos para novos voos. O que já é apontado como certo é o estabelecimento de parcerias público-privadas aplicadas ao turismo. “Atrair e preparar para investimentos privados, parcerias com o poder público são uma grande saída”, aponta Malab.

Investe Turismo

Após a visita ao Parque Serra da Capivara, a equipe de representantes do ministérios egue para Teresina nesta quarta-feira (24), onde lançam o programa federal para o setor. O Seminário Investe Turismo será realizado em Teresina nesta quarta-feira (24), na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com