Cidadeverde.com

Município ocupa 3º lugar no ranking de empregos formais no PI

O município de Campo Maior ocupa 3º lugar na criação de novos empregos formais, perdendo apenas para Piripiri (que possui um antigo parque industrial de confecções) e Floriano. Campo Maior supera inclusive a capital, que ficou com o acanhado 13º lugar (saldo negativo), tendo sido criado aqui 43 novos empregos a mais que o número de demissões.


Os dados foram divulgados pelo  Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e tem como parâmetro as contratações formalizadas durante o  intervalo de 30 dias nos municípios de cada Estado. Municípios que  apresentam população igual ou superior a 30 mil habitantes são incluídos na pesquisa. No Piauí, treze cidades compõem a lista.

 Fonte: APPM

I Conferência Regional dos Direitos da Pessoa com Deficiência

A I Conferência Regional dos Direitos da Pessoa com Deficiência aconteceu em Campo Maior nesta sexta-feira (02). O evento que faz parte das ações comemorativas dos 250 anos do município é coordenado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comudde) em parceria com a Secretaria Estadual para Inclusão da Pessoa com Deficiência – Seid e as Secretárias Municipais de Desenvolvimento Social – Semdes e de Educação.

                     Fotos: Jonas Sousa

A abertura solene da conferência contou com a presença de parlamentares como o senador Wellington Dias, deputado federal Assis Carvalho, deputada estadual Rejane Dias entre outros.


Após a composição da mesa, o presidente do Comudde, Luís Caldas, fez a abertura oficial da referida conferência sob o lema “Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência”, “Inclusão”, “Participação e Desenvolvimento, Políticas Públicas”.


“Plano Viver Sem Limite” acesso à Educação, atenção à saúde, inclusão social e acessibilidade, redes de Habilitação e Reabilitação no Estado do Piauí e as Concessões de Órteses e Próteses, Mobilidade Urbana e Investimento foram outros eixos discutidos durante o evento. 


A deputada Rejane Dias, considerada madrinha da causa no estado, ressaltou a importância de fóruns estados para que sejam estabelecidos convênios com o governo federal.


O senador Wellington Dias destacou que em nosso estado o Centro de Reabilitação contou com a visita ilustre do ex-presidente Lula LULA e presidenta Dilma Roussef, enquanto ministra. 

"Com a implantação do “Viver Sem Limite” recém lançado pelo governo federal, temos o dever de cumprir metas. Discutiremos no senado no próximo dia 14 em audiência com o Secretário Helder Jacobina para trabalharmos projetos em duas vertentes: Entidades, geração de emprego e renda", disse o senador. 



Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Assembleia fará sessão solene para lembrar Batalha do Jenipapo

Em alusão aos 189 anos da Batalha de Jenipapo, a prefeitura de Campo Maior realizará sessão solene na Câmara Municipal do município. O evento também fará parte das comemorações dos  250 anos de Campo Maior e será realizado no próximo dia 12, a partir das 10h. A homenagem foi uma iniciativa do prefeito Paulo Martins, aprovada em sessão nesta quinta-feira (01).

                      Fotos: Jonas Sousa

A sessão solene deve contar com a presença de todos os 30 deputados e assim fica transferido o poder legislativo do Piauí para Campo Maior, onde serão discutidos projetos importantes para o Estado.

O prefeito Paulo Martins também solicitou ao governador Wilson Martins que transfira o poder executivo do estado para Campo Maior no dia 13 de março, quando já está sendo programada uma série de eventos para lembrar a data da Batalha do Jenipapo. “É uma maneira do governador mostrar sua gratidão ao povo de Campo Maior”, lembrou Paulo Martins.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Hospital Regional diminui atendimentos ortopédicos em Teresina

O novo modelo de gestão adotado pela Secretaria de Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi) mostra resultados consideráveis, reduzindo em 40% as transferências de pacientes para a capital.

Em funcionamento desde 2011, o H.R.C.M se destaca na área de ortopedia. Muitos campomaiorenses precisavam se deslocar para a capital antes desta área de saúde ser oferecida pela instituíção.


De acordo com o superintendente de Assistência à Saúde, Ernani Maia, a atual situação se deve, principalmente, pelo incentivo à produtividade. “Todos os hospitais no interior do estado aumentaram sua produção”, declarou.

No total, mais de 4.000 procedimentos cirúrgicos foram realizados pelos hospitais regionais somente neste primeiro bimestre de 2012, sendo que desses, apenas 40 tiveram risco de alta complexidade e foram transferidos para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), em Teresina. “A escolha dos gestores por processo seletivo e a implantação do serviço de traumato-ortopedia iniciado em outubro do ano passado em mais quatro municípios contribuíram para isso”, explica o superintendente.

Os dados foram apresentados durante reunião extraordinária dos Conselhos Estadual e Municipais de Saúde, realizada na manhã desta quarta-feira (29), na sede do Conselho Estadual, localizada na Faculdade de Ciências Médicas (Facime) e contou a presença dos gestores em saúde das duas esferas (Estado e Municípios), Ministério Público e sociedade civil organizada.


Da Editoria de Cidades 
cidades@cidadeverde.com
 

Moradores da comunidade Porção II assinam contratos de casas populares

A Prefeitura de Campo Maior e a Caixa Econômica Federal firmaram parceria com a Associação de Moradores da comunidade Porção II, em Campo Maior, para a construção de 50 casas populares no local. As famílias beneficiadas assinaram os contratos na noite de segunda-feira (27) em solenidade na Unidade Escolar Deinha Andrade. A construção das moradias deve começar até o final de março. Essa é mais uma ação comemorativa dos 250 anos de Campo Maior.


O presidente da Associação de Moradores, Francisco José Pereira, Franzé, afirmou que o processo foi longo, mas agora chega a sua etapa final. Ele revelou que foram mais de 100 cadastros, mas o projeto só contempla 50 famílias, que foram criteriosamente selecionados pela equipe de Assistentes Sociais da CEF.

Franzé Lembra que a comunidade Porção II é um local carente e que necessita muito do auxilio do poder municipal para mudar a realidade das famílias que moram na localidade. Ele revelou que, na oportunidade, pediu ao prefeito Paulo Martins que conseguisse contemplar o lugar em mais um projeto de casas populares. “Tem mais gente precisando”, disse o presidente ao prefeito.

Paulo Martins disse, durante a solenidade, que esse Projeto Minha Casa, Minha Vida, está em plena execução em Campo Maior. Ele revelou que autorizou ao secretário de Habitação Raimundo Pereira que viaje a Brasília, na próxima semana, com o objetivo de firmar outras parcerias com a Caixa, que possibilite a construção de mais casas no município.

O vereador Marco Pereira, autor do requerimento na Câmara que originou o processo de construção das casas, afirmou, durante a solenidade, que os cadastros feitos e não contemplados nessa etapa serão encaminhados para a Secretaria de Habitação para que seja formado um banco de dados para o próximo projeto.

A moradora Geiciane Morais é uma das contempladas. Ela revela que há 10 anos esperava por uma moradia própria. "Sou mãe solteira de dois filhos e moro de favor na casa de parentes. “Agora que assinei o contrato de minha casa, estou com fé que ela saia”, diz a contemplada.


Da Redação

redacao@cidadeverde.com

Prefeituras solicitam liberação de repasse suspenso pelo Ministério

As prefeituras das cidades de Campo Maior e Piripiri encaminharam documentos ao Ministério da Saúde para tentar garantir a transferência de recursos para os programas Saúde da Família, Saúde Bucal e agentes comunitários. A verba foi suspensa através da Portaria 309 do Ministério da Saúde publicada no Diário Oficial da União da última terça-feira (28), e atingiu 16 municípios do Piauí que teriam apresentado duplicidade de cadastro. 

 
                              Gercina Borges, secretária de saúde de Campo Maior

De acordo com portaria, o Ministério da Saúde suspendeu a transferência de recursos para custeio de 109 equipes de Estratégia Saúde da Família no Piauí. A irregularidade foi apontada pelo Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES). Os recursos comprometidos são relativos ao mês de dezembro de 2011.
 
A medida atinge 80 Agentes Comunitários de Saúde, 16 Equipes de Saúde Bucal e 13 Equipes de Saúde da Família dos seguintes municípios: Alto Longá, Anísio de Abreu, Baixa Grande do Ribeiro, Batalha, Beneditinos, Campo Maior, Caracol, Floriano, Lagoa do Piauí, Pajeú do Piauí, Paulistana, Picos, Piripiri, São Gonçalo do Piauí, São João da Fronteira e Teresina.
 
Segundo o Ministério da Saúde, a suspensão dos incentivos financeiros faz parte da ação de fiscalização e transparência na aplicação de recursos da Atenção Básica. A medida é adotada sempre que irregularidades na gestão de estratégias e programas por parte das secretarias de saúde são identificadas. Legalmente, os municípios são responsáveis pela execução dos serviços de saúde aos usuários do SUS.
 
Segundo Gercina Borges, secretária de saúde de Campo Maior, o que houve em relação aos municípios de Campo Maior e Piripiri foi um engano. “ Aqui não existe duplicação de cadastro. O que acontece é que os médicos trabalham em funções diferentes. Por exemplo, o médico que trabalha no setor ambulatorial em Campo Maior, trabalha como médico de PSF em Piripiri”, afirmou a secretária.
 
Ainda de acordo com a gestora um ofício foi encaminhado ao Ministério da Saúde fornecendo a informação correta, e solicitando a reposição dos recursos.
 
A transferência dos recursos federais é restabelecida assim que os gestores locais do SUS comprovam, ao Governo Federal, que as irregularidades foram solucionadas.


Graciane Sousa (Especial para o CidadeVerde.com)
redacao@cidadeverde.com

Autônomo morre ao fazer roleta russa em aniversário

O autônomo Francisco José de Moura Camelo, 37 anos, morreu na tarde de ontem(28), no bairro Paulo VI, em Campo Maior (a 80 quilômetros de Teresina) por volta das 17 horas. De acordo com os primeiros levantamentos, Camelinho, como era conhecido, teria feito uma “roleta russa” sozinho. 

                            Fotos: Cmn40graus

Segundo a delegada Gabriela Ferreira, do Distrito de Campo Maior, pelo menos oito testemunhas devem prestar depoimentos a partir desta quarta-feira (29), já que ontem, não teriam condições por estarem com teor alcoólico elevado. 

Camelinho estaria no aniversário do dono do bar, conhecido como Piau, quando ocorreu o incidente. À polícia, o dono do bar disse que ele não era convidado, mas o conhecia da região. 



“O comentário geral das pessoas é que ele teria feito uma brincadeira com dois projéteis, ao colocá-los no revólver e rodado, dizendo que iria se matar e acabou acontecendo. As pessoas ainda estavam reticentes em falar com a polícia, mas estamos averiguando os fatos”, declarou a delegada Gabriela Ferreira. 

Após o fato, o irmão de Camelinho ainda tentou levá-lo para o hospital, mas chegou sem vida. A irmã da vítima esteve na delegacia e informou que teria passagem pela polícia, mas ainda está sendo averiguado. A delegada constatou que ele não possuía porte de arma. 

O aniversariante declarou ainda à polícia que não viu a hora do tiro, apenas ouviu o barulho. As testemunhas alegaram também que ele estaria sozinho na mesa, apesar da polícia ter constatado que havia quatro copos cheios no local. 

Camelinho comprava e vendia objetos, principalmente bicicletas, para sobreviver. 



Caroline Oliveira

Capitão diz que denuncia contra major partiu de dentro do quartel

A denuncia que culminou no afastamento do comandante da Polícia Militar de Campo Maior, Major Jozinaldo Marinho, deve ter partido de dentro do próprio quartel da polícia na cidade.

O comandante do 15º BPM (Batalhão da Polícia Militar), em Campo Maior foi afastado após o comando geral da PM ter aberto inquérito para investigar possível desvio de combustível praticado pelo mesmo. O fato ocorreu quando o Major foi flagrado chegando a Teresina com combustível dentro de um tambor que estava no interior de uma viatura da corporação.

                   Major Jozinaldo Marinho

Jozinaldo alegou está levando o combustível para outra viatura do batalhão que se encontrava em uma oficina da PM na capital.

Nessa terça-feira (28) o comandante da PM-PI, coronel Rubens Pereira, informou que o comandante de Campo Maior está afastado do cargo para averiguação da denúncia.

De acordo com o Capitão Paz, responsável pelo ticket car de abastecimento das viaturas da PM, a prática de transportar combustíveis está dentro da normalidade, até mesmo porque a viatura que o major andava está com problema no marcador de combustível. O capitão ainda afirmou que os PMs já pegaram outras vezes o combustível em recipientes para fazer viagens.

“Nós sempre viajamos com combustível de reserva colocado em recipiente. E nesse dia o major estava levando o combustível para uma viatura que estava na oficina e ainda se encontra no QCG”, afirmou o capitão.

Na oportunidade do ocorrido foi divulgado que a denuncia contra o major teria sido feita por um funcionário do posto onde o policial tinha pegado o combustível, porém, de acordo com Paz, a denuncia partiu de dentro do próprio quartel da Polícia Militar em Campo Maior.

“O que está acontecendo é a existência de um pequeno grupo dentro da polícia em Campo Maior querendo desestabilizar o comando por insatisfação pessoal”, afirmou Paz.

Ainda de acordo com o capitão, um dos membros do grupo é um policial que antes tinha a responsabilidade pelo controle do combustível e não aceita ter sido retirado dessa função.


Da Redação
redacao@hotmail.com

Mutirão da Limpeza atua no combate a dengue

Começou na manhã dessa segunda-feira, 27, a Força Tarefa da Prefeitura de Campo Maior para combater o mosquito da dengue. O ‘Mutirão da Limpeza’ está sendo feito pelas Secretarias de Saúde, Meio Ambiente, Infra-Estrutura, Defesa Civil e Serviço de Abastecimento de Água, (SAAE), e as atividades beneficiarão os bairros Fripisa, Santa Cruz, Estação, Vila Mariana, Vila Papi e Residenciais Amor, Adefac, Lindóia, Lucídio Portela, Santo Antônio e José Francisco Bona.


As tarefas de campo serão desempenhas por agentes de saúde, agentes de endemias e garis, mas serão coordenadas por técnicos da SMS e da SEMAR. Esse pessoal vai fazer a coleta de lixo e de entulhos das ruas e das casas, coleta de amostras e eliminar possíveis criatórios de mosquitos. “Vamos para operação pente-fino”, avisa o prefeito Paulo Martins.

A Força Tarefa iniciou com a limpeza de algumas ruas já no Fripisa e a instalação do governo no CAIC. “Eu estarei aqui no CAIC o dia todo para acompanhar as ações e fazer os encaminhamentos necessários”, comunicou o prefeito.

A Força Tarefa de Combate à Dengue vai beneficiar toda a periferia da cidade de Campo Maior. Após a região do Fripisa, será a vez da área do bairro Cariri que será ‘invadida’ pelas equipes da Força Tarefa. “Nós vamos colaborar com a ação da Prefeitura, porque achamos que essa iniciativa que vai um resultado positivo para a nossa comunidade”, elogia a presidente da Associação de Moradores do Bairro Estação, Tayná Monte Negro.

As equipes irão percorrer as casas e os terrenos vazios, fazendo orientações, prevenções e recolhendo todo material que possa servir de hospedagem para o mosquito da dengue. O prefeito destacou o excelente trabalho dos Agentes Epidemiológicos, das Igrejas, das Associações que vêm realizando nos bairros, garantindo o controle da doença em Campo Maior.

Os mutirões de combate à Dengue estão previstos para acontecer em todos os bairros da cidade. “A nossa idéia é que todas as secretarias participem da ação, desde a retirada de dejetos das valas, capina, coleta seletiva, instalação das armadilhas em pontos estratégicos, melhoramento do serviço de lixo até na operação tapa-buraco.” enfatizou prefeito Paulo Martins.


Fonte: APPM

Ferroviário vence semifinal do torneio Movimentação

Depois de vencer o Caiçara por duas oportunidades e empatar os dois primeiros jogos com o Comercial, o time Ferroviário, do litoral piauiense, complicou a situação do atual vice campeão do Piauí.

Nas semifinais do torneio Movimentação, realizado no último sábado (25) no estádio Deusdethe de Melo, em Campo Maior, Ferroviário foi o campeão em um placar  de 1x0. 

O gol foi marcado por Alan aos 37 minutos do primeiro tempo. Com esse resultado,  o Ferroviário só precisa empatar na próxima quinta-feira(01) para chegar a final da competição. 

Fonte: Com informações do Acessecampomaior

Posts anteriores