Cidadeverde.com

Pesquisadores do Centro de Tecnologia vão produzir combustível de avião com rejeito de peixes

Crédito: GEAPI

O Grupos de Estudos Avançados em Processos Industrias (GEAPI), vinculado ao Centro de Tecnologia da UFPI vai desenvolver tecnologia de produção de combustíveis de aviação sustentáveis a partir da utilização do óleo de rejeitos de pescados. O projeto, que acaba de ser aprovado em uma chamada CNPq/MCTI/FNDCT, conta com uma equipe multidisciplinar de pesquisadores de quatro instituições: UFPI, UECE, UFPB e UFPE e terá um aporte financeiro de aproximadamente 1 milhão de reais. Segundo o Coordenador do Projeto, Prof. Dr. Francisco de Assis da Silva Mota “a produção de óleo obtido de rejeitos de pescados é uma possibilidade que poderá solucionar a demanda por biocombustíveis. E, pensando em uma nova fronteira tecnológica, este projeto propõe a utilização do óleo extraído dos rejeitos de pescados para a utilização na produção de SAFs (sustainable aviation fuels)”. 

O projeto tem duração de três anos e se notabiliza por ações que podem ser desenvolvidas abrangendo nacionalização de tecnologias destinadas ao beneficiamento de rejeitos de pescados e desenvolvimento de softwares para acompanhamento da produção de óleo de rejeitos. Após o seu desenvolvimento, o projeto proporcionará ao mercado produtor de pescados e consumidor de SAF novas tecnologias que agregarão geração de produtos e renda. E, se levarmos em consideração que a procura por alimentos considerados saudáveis está continuamente aumentando, teremos uma fonte permanente e crescente de matéria-prima para produção de SAF e, se a quantidade de resíduos de pescados em 2002 já era da ordem de 18 a 30 milhões de toneladas (Mota, 2009), a utilização deste resíduo irá propiciar um impacto significativo no abastecimento de matéria prima para produção deste combustível, produzido a partir da matéria renovável, para aviação. Assim, a inovação, em desenvolvimento de tecnologias, rota de produção, será fixada e consolidada ao fim deste desenvolvimento.

O GEAPI  está equipado com plantas pilotos para produção de Bioquerosene, unidade continua (controlada) para produção de biodiesel, unidade contínua destinada a produção de bio-óleo a partir da pirólise de materiais reciclados. Sistema para produção de briquetes em escala laboratorial e laboratorio destinado ao desenvolvimento de unidades pilotos (Engenharia básica, Engenharia detalhada, automação).