Cidadeverde.com
Geral

Defesa do suspeito de matar Aretha alega insanidade mental de ex-namorado

Imprimir


Foto: Lyza Freitas/Cidadeverde.com

O advogado que defende o motorista Paulo Alves dos Santos Neto, suspeito de confessar o assassinato da cabeleireira Aretha Dantas, apresentou nesta terça-feira (22) ao inquérito do crime uma petição de insanidade mental para o seu cliente. A informação foi confirmada pelo advogado da familia da vítima, Marcos Vinícius Nogueira. 

Segundo a família, com o mandado de prisão preventiva, a defesa de Paulo Neto, escolheu esta estratégia para tentar fazer com que seu cliente responda em liberdade às acusações até o julgamento. 

"Fomos surpreendidos com esta petição de insanidade mental do acusado. A defesa quer dizer que ele tem problemas mentais e cometeu o crime por conta disso. É uma estratégia, mas não deve ser acatada", disse Marcos Vinícius Nogueira. 

O pedido, segundo a defesa da família de Aretha, solicita que sejam feitos exames psicológicos no suspeito. Caso acatado pela justiça, a familia teme que Paulo poderá ganhar liberdade e ao final poderá ser absolvido do crime.

"Cremos que isso não vai acontecer, mas há um risco. O que nos cabe fazer, faremos para que este crime não fique impune", ressalta Marcos Vinícius.

Com esta petição, o Ministério Público deve apresentar as contra razões a esse pedido e o advogado de Aretha vai auxiliar nisso, como assistente da acusação.

O juiz da Central de Inquérito Luiz de Moura Correia decretou, no dia 17, a prisão preventiva de Paulo Alves dos Santos Neto.
 

Matérias relacionadas: 

Aretha diz em mensagem que denunciou ex-namorado: "ele tem que aprender"

"Cada dia que passa a dor aumenta", desabafa pai de Aretha Dantas

Irmão de Aretha Dantas acredita que crime teve motivação passional

Caso Aretha: Advogado confirma cárcere privado e diz que crime foi planejado?


Érica Paz (Especial para o Cidadeverde.com)
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir