Cidadeverde.com
Geral

Delegacia registra pelo menos 20 boletins ao dia por furtos no Centro

Imprimir


Lanceiros aproveitam entrada ou descida de ônibus nas paradas para furtar passageiros (Foto: arquivo/Cidadeverde,coim)

O 1º Distrito Policial registra de 20 a 30 Boletins de Ocorrência por dia envolvendo furtos no Centro de Teresina, em especial nas paradas de ônibus, principal ponto de atuação dos chamados “lanceiros”. A informação é do chefe de investigação do 1º DP, Nonato Martins.

“Os lanceiros não usam da violência. Aqui estamos falando dos ‘descuidistas’, que aproveitam um descuido dos passageiros para fazer o furto de celular, dinheiro, bolsas. As ocorrências acontecem principalmente nos horários de pico, entre o meio-dia e as 13 horas, e de 18 as 19 horas”, explicou o chefe de investigação.

Nonato Martins citou como alguns lanceiros agem e pedem que as pessoas “prestem mais atenção ao seu redor”.

  • Aproveitam o tumulto, na entrada ou saída de passageiros no ônibus, para “se infiltrar” entre eles e pegar os objetos. Após conseguirem, às vezes, saem timidamente do local quando não percebidos, ou correm do local por serem flagrados.
     
  • Os lanceiros andam em dupla, trio ou grupo: um deles esbarra na vítima ou empurra e o outro de maneira rápida pega os pertences pessoais 
     
  • Os lanceiros também ficam na entrada das agências bancárias próximas a Praça da Bandeira e observam a entrada e saída, acompanham a pessoa até o momento exato de “burlar um incidente” e pegar o dinheiro; a abordagem também ocorrem nas paradas de ônibus
     
  • O principal alvo são os idosos em dia de pagamento. Eles ficam “de olho” nesses dias e também fazem a abordagem nas paradas de ônibus 
     
  • Os lanceiros fingem que vão pegar o ônibus para ficar entre os passageiros para abrir bolsas ou tirar algo dos bolsos das vítimas;
     
  • Lanceiros aproveitam o descuido de pessoas que estão dentro do ônibus, sentados ao lado da janela, para pegar o celular caso a vítima esteja falando ou mexendo no aparelho.


Nesta segunda-feira (21), o Cidadeverde.com divulgou mais um arrastão na Praça da Bandeira. O chefe de investigação relatou que é comum esse tipo de ação. Alguns dos autores desse tipo de crime já estão identificados pela Polícia Civil. Em alguns casos, os criminosos usam da violência. 

“Eles saem de dentro da Praça e abordam principalmente as mulheres para roubarem as bolsas. Eu só não fui vítima, porque já desço correndo e prestando atenção. Hoje, eles roubaram umas cinco e correm pelas ruas do Mercado Velho e vão lá para as coroas do rio Parnaíba”, contou uma usuária ao Cidadeverde.com. 

O tenente Renildo Alves, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), também orienta os passageiros para evitar o "lanceiros". Clique aqui! 

No dia 12 de agosto, outra usuária relatou em um grupo de Whatsapp que também quase foi alvo da ação. Veja a seguir.


 


Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir