Cidadeverde.com
Geral

Após chuvas, SDU monta força tarefa na zona Sudeste

Imprimir

Desde o início da manhã desta sexta-feira (22) a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste (SDU Sudeste) montou força tarefa com suas equipes, monitorando em campo os danos registrados pelas fortes chuvas ocorridas na tarde e noite desta quinta-feira (21).

A Gerência de Habitação monitora semanalmente as áreas de risco e, além disso, equipes da Gerência de Obras, em parceria com a Gerência de Serviços Urbanos, fazem um monitoramento eficiente, percorrendo pontos e tomando todas as providências necessárias.

“Quando a chuva acaba, geralmente uma equipe da limpeza e um técnico da Gerência de Obras percorre os pontos que tiveram alagamentos inconstantes ou, por exemplo, uma árvore que caiu e prejudica o trânsito no local. Nosso principal objetivo é diminuir os transtornos causados à população”, informa Evandro Hidd, superintendente da SDU Sudeste.

Evandro também explica que a SDU vem realizando vistorias monitoradas como forma de prevenir possíveis transtornos causados por conta do período chuvoso na região. "Realizamos um mapeamento dos locais com possibilidade de sofrer alagamentos e iniciamos um trabalho preventivo, preparando os bairros para enfrentar o período chuvoso", informou.

É de responsabilidade do município manter limpas as vias públicas, mas cabe também à população fazer sua parte, se conscientizando de que jogar lixo em via pública, além de ser crime, ocasiona a obstrução dos canos de esgotos e muitas vezes inundações. A maioria dos problemas ocasionados com a chuva de ontem foram lixos colocados em locais inadequados que foram levados pelas águas causando o entupimento das galerias.

Segundo Evandro Hidd, a colaboração da população é fundamental. “Solicitamos o apoio da população, no sentido de fazer o acondicionamento do lixo da maneira correta e evitar despejar materiais em praças e no meio de ruas e avenidas. A Prefeitura faz o trabalho, deixa limpo, mas a população tem que ter consciência de depositar o lixo em locais apropriados para que não venha prejudicar a saúde das pessoas e a cidade”, explicou superintendente.

 


Da redação
redacao@cidadeverde.com 

 

Imprimir