Cidadeverde.com
Geral

“Perseguição”, diz pai da Família Trufas após ter casa arrombada e pertences levados

Imprimir

Foto: Reprodução Instagram @familiatrufas

A família do jovem estudante e vendedor de trufas Luiz Neto, que ficou conhecido após ter um vídeo viralizado nas redes sociais em que respondia a uma humilhação, registrou um novo boletim de ocorrência junto à polícia. Desta vez, a casa onde o menino mora com os pais no bairro Buenos Aires, zona Norte de Teresina, foi arrombada nessa quarta-feira (5) e teve dinheiro e vários pertences levados pelos criminosos.

Segundo o pai do menino, Netanias Moreira, que atualmente está desempregado, foram levados o video game de Luiz Neto, um celular que ele ganhou de doação e cerca de R$ 1.700 reais. A família estava fora de casa no momento do furto. A mãe estava no trabalho, e o pai e o menino em visitavam o avô que está internado. Quando chegaram em casa, por volta das 14h40, se depararam com o arrombamento.

 “Levaram nossas economias, minha parcela do seguro-desemprego e cerca de R$ 600 fruto das nossas vendas de trufas. Todas as roupas que ganhamos de doações, algumas ainda com etiqueta, foram levadas. O celular do meu filho que ele ganhou após a repercussão, o videogame que ele comprou juntando o próprio dinheiro”, lamentou o pai.

Foto: Enviada pela família ao Cidadeverde.com

Perseguição

Antes de terem a casa arrombada, a Família Trufas sofreu um ataque virtual. A conta de uma de suas redes sociais, por onde comercializavam os bombons, foi hackeada no final de janeiro. O caso é investigado pela Delegacia de Crimes Virtuais. Até agora, a família não conseguiu recuperar seu perfil no instagram. 

Para Netanias Moreira, as perseguições vieram após a repercussão que tiveram com o vídeo do menino. 

“Acho que é uma perseguição. Tem gente má nesse mundo que não consegue ver as pessoas felizes ainda mais com a gente, depois da ascensão que tivemos. Hoje meu filho estuda em uma escola decente e segura, eu voltei a estudar com a bolsa que ganhei, ganhamos também muitas roupas, o meu filho ganhou um celular. Eles levaram só as coisas novas. Isso é coisa de gente ruim, que deve ter até mais que a gente, mas não se conforma em ver a felicidade do outro”, lamento, pai. 


Guarda-roupa da família revirado pelos ladrões.

Trauma

Netanias contou ainda que Luiz Neto está muito abalado com o roubo de seus pertences e que não consegue mais ficar sozinho em casa. “Ele ainda está muito assustado. O pior de tudo isso é o trauma que fica na cabeça da criança. Ele acha que os ladrões podem entrar em casa, já que conseguiram uma vez. Ele até já chorou na escola hoje”, disse o pai. 

Após o ocorrido, a família deve se mudar da casa no Buenos Aires onde moram há mais de um ano. “Vamos nos mudar o mais rápido. Dessa vez eu estou pedindo ajuda pela segurança física e psicológico do meu filho. Peço ajuda pois estamos só com a roupa do corpo”, lamentou.

Interessados em ajudar podem entrar em contato pelo telefone (86) 9 9948-4233 ou contribuir com uma vaquinha virtual .

Valmir Macêdo
[email protected]

Imprimir