Cidadeverde.com
Geral

Cabo da PM baleado durante assalto permanece internado em estado grave

Imprimir

 

 

Foto: Reprodução/redes sociais


O cabo Airton Nascimento Sousa, baleado na cabeça durante um assalto na zona leste da capital nesta terça-feira (06), permanece internado em estado grave no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). O militar, de 48 anos, passou por uma cirurgia para diminuir a pressão sanguínea na região atingida.

De acordo com informações apuradas pelo cidadeverde.com, ele permanece sedado e deve passar nas próximas horas por novos exames, que devem atestar a real gravidade das lesões causadas pelo tiro. Uma nova cirurgia também não é descartada, para retirar o projétil, que permanece alojado na região da nuca do policial.

O Major Janson, comandante da Cavalaria da Polícia Militar, informou que, apesar da gravidade, o cabo  Airton Nascimento vem reagindo bem e demonstrando sinais positivos de recuperação.

"Eu falei com o filho dele que me disse que, segundo os médicos, está surpreendendo com relação a recuperação cognitiva e física. Tiveram que aumentar a sedação porque ele estava meio inquieto, mas está responde bem, a princípio", disse. 

Ainda de acordo com comandante da Cavalaria, a família estuda a transferência do militar para um hospital da rede privada. "A família está querendo ver se depois transfere, mas em um segundo momento. Ele não vai poder ser transferido de imediato, porque ainda está no pós-operatório", destacou. 

Um boletim médico deve ser divulgado aos familiares no início da tarde desta quarta-feira (07).

O HUT não informa estado de saúde de pacientes, somente à família por meio de boletim médico. 

 

Airton Nascimento Sousa atua há mais de 20 anos na Cavalaria da Polícia Militar e é considerado um dos melhores equitadores da corporação, com experiência em competições em várias regiões do Brasil. O militar também participa de projetos sociais desenvolvidos pela Cavalaria. 

O caso 

O cabo Airton Nascimento foi baleado na cabeça, durante um assalto na manhã de ontem (06). Ele estava fazendo o serviço de segurança particular, em uma clínica, no bairro Jóquei Clube, zona Leste de Teresina quando dois homens em uma moto chegaram anunciando o assalto. O crime foi registrado por câmeras de segurança. 

Na tarde de ontem (06), a Polícia Militar conduziu ao  Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) um homem que seria suspeito de atirar no policial durante o assalto.  Após interrogatório, o suspeito, que usa tornozeleira eletrônica, foi liberado.

 

 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir