Cidadeverde.com
Geral

Advogado é condenado a 11 anos de prisão por estupro de faxineira que pulou de apartamento

Imprimir
Foto: Redes sociais 

O advogado Jefferson Moura Costa foi condenado a 11 de anos de prisão pelo estupro de uma diarista em um apartamento na zona Leste de Teresina. A informação foi confirmada pelo seu advogado de defesa, Lucas Ribeiro. O caso estava com o juiz  Antônio Bittencourt, da 3ª Vara Criminal da Comarca de Teresina.

Em depoimento, a diarista de 29 anos contou que foi mantida em cárcere privado por mais de duas horas, ameaçada com uma faca e chegou a pular da sacada do apartamento do advogado, numa altura de mais de 6 metros. 

O crime ganhou repercussão nacional, já que existem imagens que mostram a vítima pulando do prédio para fugir de mais abusos sexuais. 

Jefferson Moura Costa foi preso em flagrante no dia 14 de julho, suspeito de estuprar a diarista que havia sido contratada por ele para realizar uma faxina. Após vivenciar momentos de terror, a vítima conseguiu deixar o local e buscou ajuda. A  polícia foi acionada por um vizinho,  que percebeu o desespero da mulher. 
 
Na ocasião, o advogado foi levado para a Central de Flagrantes, depois permaneceu custodiado no 12º Distrito Policial antes de ser transferido para a penitenciária Irmão Guido. 
 
Câmeras de segurança registraram a movimentação no interior do condomínio onde mora o advogado. Nas imagens que o Cidadeverde.com teve acesso é possível ver o momento em que a vítima chega ao local acompanhada do suspeito e quando ela, desesperada, pula da varanda e sai correndo em busca de ajuda.

Jefferson é suspeito de assassinar um cabo do Exército, responde na justiça pelo crime de desacato, corrupção ativa e porte ilegal de arma.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir