Cidadeverde.com
Geral

Sargento da PM tem arma roubada durante assalto em bar em Teresina; vídeo

Imprimir

 

Um sargento da Polícia Militar teve a sua arma roubada por bandidos na manhã desta terça-feira (21) quando estava em um bar localizado no bairro Mafrense, na zona Norte de Teresina. A Polícia Civil apura se um dos suspeitos é o mesmo responsável pelo assassinato do estudante de Medicina, Antônio Rayron Soares de Holanda, de 22 anos, ocorrido em 2018. 

O caso aconteceu por volta das 7h55 da manhã. O sargento estava sentado ao lado de uma mesa de sinuca e tinha mais outras duas pessoas no bar, localizado na rua Jean Lê Lones, no bairro Mafrense.

Os dois homens entraram no local e foram diretamente para o policial, que não reagiu. Logo depois ele teve a sua arma tomada e deitou no chão. Após o assalto, os suspeitos fugiram do local em uma caminhonete, que seria roubada.

O sargento foi identificado com V. Silva, que atua no 9º Batalhão da Polícia Militar, na zona Norte da capital. A polícia pede que quem tiver informações, entre em contato pelo telefone (86)98884-5768 ou pelo telefone 190.

Foto: Reprodução

Após a divulgação das imagens, a Polícia Civil apura se um dos suspeitos é o mesmo responsável pelo assassinato do estudante de Medicina, Antônio Rayron Soares de Holanda, de 22 anos, ocorrido em 2018. Na ocasião, o suspeito tinha 15 anos, e foi para o Centro Educacional Masculino (CEM), onde cumpriu pena pelo crime.

Violência contra policiais

Os policiais militares e civis estão sendo constantemente alvo de criminosos que buscam principalmente o armamento. Na maioria dos casos, os policiais estavam fora do horário de serviço quando foram abordados.

No dia 14 de março, um policial civil do 12º DP, foi baleado quando estava saindo de um bar na zona Leste de Teresina. Ele teve a arma roubada, foi socorrido e passa bem.

No dia 21 de abril, o policial Cleto de Paula Cortez, foi alvejado com três disparos de arma de fogo, um na cabeça e dois no peito, durante tentativa de assalto no bairro São Cristóvão, zona Leste de Teresina. Ele acabou não resistindo aos ferimentos e morreu.

Outro caso foi do policial civil José Valdek, que morreu após ser baleado quando estava em um bar, no dia 7 de maio, no bairro Mocambinho. Ele teve a arma levada pelos suspeitos.

Um policial civil, identificado como Cláudio Marcelo Melo do Nascimento, 53 anos, também foi baleado com dois disparos de arma de fogo no abdômen, no dia 31 de maio deste ano. Ele teve a arma roubada, foi socorrido e passa bem.

No dia 9 de junho, um policial militar, identificado como cabo Adariel, reagiu a uma tentativa de assalto, matou um suspeito e o outro comparsa foi preso no início da tarde desta quinta-feira (9), na Rua Elesbão veloso, no Planalto Bela Vista, na zona Sul de Teresina.

 

Bárbara Rodrigues e Tiago Melo
[email protected]

Imprimir