Cidadeverde.com

Paranaense é preso por se passar por Procurador Federal do MPF

Um paranaense identificado como Júlio Marques de Oliveira, 38 anos, foi detido nesta quarta-feira(20), por policiais da Força Tática de Paulistana e policiais civis da cidade com documentos falsos. Ele se apresentava como procurador do Ministério Público Federal. 

A denúncia recebida pela polícia era de que um homem recém-chegado na cidade estaria se apresentando como Procurador Federal nos estabelecimentos comerciais e públicos e, que existia indícios de falsificação na documentação apresentada.

De acordo com o comandante da Polícia Militar de Paulistana, major Estandilau Felipe, os policiais o encontraram e na abordagem ele tentou se desfazer da carteira de bolso, teria jogado fora, mas a esposa encontrou e entregou à polícia.

Dentro havia uma CNH emitida no Ceará; um documento de Porte de Arma Institucional, de “Procurador da Justiça” do Ministério Público Federal, com matrícula funcional “38934-PR”; uma Carteira de Habilitação Náutica de Amador da Capitanias dos Portos de SP; todos os documentos em nome dele, além de uma carteira de bolso, com brasão da República e identificação de membro do Ministério Público Federal (MPF) e 12 cartões de visita, em nome do MPF  em seu nome como “Procurador Federal”.

Ele é  natural de Joaquim Távora/PR, reside atualmente em Paulistana. Em consulta aos órgãos de segurança do Paraná foi constatado que este já respondia por usurpação de função pública naquele Estado. 

Questionado sobre o motivo de se apresentar como membro do MPF, o acusado disse que sente "uma necessidade de se apresentar assim, porque é um desejo muito grande de que fosse o que falsamente diz ser", informou.

Diante dos fatos, o acusado e toda documentação foram apresentados na 12ª Delegacia Regional de Polícia de Civil de Paulistana para os procedimentos de praxe.

Caroline Oliveira
redacao@cidadeverde.com