Cidadeverde.com

Ações de prevenção reduzem casos de dengue em Piracuruca

Nos últimos dois anos, as equipes do Programa Saúde da Família (PSF) realizam ações nos bairros de Piracuruca com o objetivo de orientar a população no combate à proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypti. O resultado da ação foi a redução do número dos casos de dengue no município.

De acordo com o monitoramento da Secretaria Municipal de Saúde, em 2013 foram notificados 49 casos da doença. Em 2014, as ações da rede de atenção básica, realizadas através dos postos de saúde e do trabalho dos agentes comunitários de saúde, conseguiram manter em 49 o número de casos de dengue registrados em Piracuruca.

Até junho deste ano, a Secretaria Municipal de Saúde notificou apenas seis casos de dengue no município. Os números dos últimos três anos são menores, por exemplo, do que os registrados em 2011, com 241 casos, e 2012, com 98 notificações de dengue.

No cenário estadual, Piracuruca está fora dos 90 municípios que já registram os maiores números de casos de dengue em 2015. O monitoramento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) aponta que em todo o Piauí já foram registrados mais de 3.000 casos da doença. Na região Norte, os municípios de Barras e Esperantina, próximos à Piracuruca, registram os maiores índices.

Para o secretário municipal de Saúde, Valderi Machado, a redução das notificações de dengue em Piracuruca é reflexo das ações continuadas realizadas através de toda a rede de atenção básica de saúde. “Nos últimos dois anos, conseguimos estabilizar o número de notificações. Em 2015, registramos apenas seis casos de dengue. Número dez vezes menor no comparativo com 2013 e 2014. É um avanço, sobretudo, porque conseguimos envolver a população no combate à proliferação do mosquito transmissor da dengue”, pontua.

Inspeção sanitária nos bairros
 
A enfermeira Keuly Naiara, chefe da equipe do Posto de Saúde do bairro Três Lagoas, mobilizou toda a equipe do PSF e agentes comunitários de saúde para realizar uma inspeção sanitária na localidade. “O objetivo é conscientizar a população sobre a prevenção da doença, seus sinais e sintomas e dos serviços disponíveis nos postos de saúde. Além disso, orientamos quanto à destinação do lixo, pois o mosquito se prolifera em ambientes sujos e com água parada. Prevenir, através da orientação, é a estratégia que usamos e que nos permite reduzir o número de casos de dengue me nosso município”, destaca.
 
Blitzen educativa nas escolas
 
Nesta semana, as escolas municipais das zonas urbana e rural recebem enfermeiros da Estratégia Saúde da Família. A enfermeira Francielle de Castro, chefe da atenção básica de saúde em Piracuruca, explica que a ação acontecerá posteriormente nas escolas estaduais e na rede privada.

“O Programa Saúde na Escola permite essa troca de informação e reforça o trabalho de prevenção e orientação que as equipes de todos os postos de saúde do município já realizam na zona urbana e rural diariamente. O ambiente de aprendizagem das escolas é fundamental para que as crianças repassem as informações e se tornem agentes no combate à proliferação da dengue”, explica.

Os enfermeiros realizaram palestras nas escolas Cícero Fortes e Deputado João Henrique, no bairro de Fátima; Lino Celestino, no bairro Colibri; James Azevedo, no bairro Ema; Raimundo Nonato da Trindade, no bairro Esplanada; José Cardoso de Brito, no bairro Angical; Josias Fontenele, no bairro Jacareí; Hermínio Conde, no bairro de Fátima; Cristina Neves, no bairro Três Lagoas; Luiz de Brito, no bairro Guarani no bairro Colibri; Doca Ribeiro, na localidade Fura-mão; CIEF e Monsenhor Benedito, no centro de Piracuruca.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com