Cidadeverde.com

Piracuruca sedia Dia de Campo com capacitação de apicultores

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae no Piauí, realizará na quinta-feira (06), um Dia de Campo sobre Produção de Apitoxina, na comunidade Passa Bem, localizada no município de Piracuruca, distante 196 quilômetros ao norte de Teresina.
 
Participarão dessa atividade apicultores das cidades de Piracuruca, São João da Fronteira, Domingos Mourão, Piripiri, Campo Maior e Brasileira, atendidos pelo Sebrae no Piauí, por meio do Projeto Apis do Norte do Piauí.
 
“O objetivo desse Dia de Campo é mostrar aos participantes como funciona os novos equipamentos para coleta e extração da apitoxina, que é o veneno da abelha”, comenta o analista do Sebrae em Piripiri, Paulo Alexandre Cruz.
 
Atualmente, a apitoxina é um dos produtos mais valorizados da colmeia. “O preço no mercado nacional e internacional do veneno da abelha chega a R$ 70,00 por grama. Portanto, a extração da apitoxina é mais uma opção para a melhoria da renda dos apicultores, especialmente no período de estiagem, considerando que o veneno pode ser obtido neste período, quando não se produz mel”, completa o analista.
 
APITOXINA
 
A constituição química da apitoxina estabelecida até o momento descreve mais de 40 frações e inúmeras propriedades biológicas, particularmente, a propriedade antiinflamatória.
 
Em doses terapêuticas, a apitoxina pode ter uma ação benéfica, evitando a formação de edemas e aliviando a dor. É utilizada no tratamento de enfermidades do sistema circulatório, devido a sua ação vasodilatadora e anticoagulante. Em doses médias, regula o ritmo cardíaco.

 

Da Editoria de Cidades
redacao@cidadeverde.com