Cidadeverde.com

Plano de saneamento básico de Piracuruca é aprovado em conferência

A Prefeitura de Piracuruca, através da Secretaria Municipal de Agricultura, realizou, nessa quinta-feira (12), a Conferência Municipal de Saneamento Básico, onde foram apresentadas as propostas para a estruturação do saneamento básico no município.

O encontro, que teve como tema “A Gestão Integrada do Saneamento e o Planejamento Participativo”, aconteceu na Usina de Cultura e reuniu representantes do Executivo e Legislativo municipal, além de entidades civis organizadas.

O Plano de Saneamento de Básico de Piracuruca, apresentado durante a conferência, contém diretrizes que contemplam as áreas de abastecimento d’água, drenagem urbana e esgotamento sanitário para as zonas urbana e rural do município.  O manejo dos resíduos sólidos, serviços de limpeza pública e coleta de resíduos domiciliares também constam nas estratégias e ações do plano.

O presidente do Comitê Executivo do Plano de Saneamento Básico, Raimundo Brito Neto, explica que a confecção do documento atende às diretrizes do Governo Federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente, Ministério das Cidades e Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

“O Plano Municipal de Saneamento Básico foi aprovado pelos delegados da Conferência e agora será enviado para a análise da Funasa. O relatório final será encaminhado para a aprovação da Funasa”,  reforça.

O plano, de acordo com Raimundo Brito Neto, norteará as ações para o desenvolvimento do saneamento básico no município, sendo possível elaborar projetos específicos e estudos que apontem as demandas de cada eixo do saneamento básico.

“Piracuruca está entre os municípios piauienses que já concluíram o plano. Isto significa que já podemos partir para a execução das estratégias. Os recursos para as melhorias em saneamento básico também já estão garantidos pela Funasa”, explica o secretário.

Plano reforçará serviços de saneamento e abastecimento

O sistema de abastecimento de água em Piracuruca atende a 98,11% da população da zona urbana, que é de aproximadamente de 19.715 habitantes. Já na zona rural, o abastecimento de água é realizado através da captação da água subterrânea nos povoados que necessitam de reservatórios de água e poços artesianos. O tratamento de água nos povoados da zona rural é monitorado pela Prefeitura de Piracuruca.

“Após a aprovação do plano caberá ao município buscar os recursos necessários para executar as estratégias elaboradas para melhorar a oferta de serviços de abastecimento d’água, esgotamento sanitário, drenagem urbana e tratamento de resíduos sólidos. Os recursos poderão ser pleiteados em níveis estadual, federal ou através de Parcerias Públicas e Privadas”, encerra o secretário Raimundo Brito Neto.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com