Cidadeverde.com

Estudantes de Piracuruca recebem premiação do projeto Leitura é a Arte de Cultivar Valores

A Prefeitura de Piracuruca, por meio da Secretaria Municipal de Educação, em conjunto com a Unidade Escolar James da Costa Azevedo,realizaram, nessa quinta-feira (23), no auditório da Usina de Cultura, solenidade de premiação do projeto “Leitura é a Arte de Cultivar Valores”. Com foco em valores de cidadania, a iniciativa visa contribuir para a formação de alunos responsáveis, transmitindo e fortalecendo valores sociais.

Estimulando o hábito da leitura, durante o período letivo de 2016, alunos, pais e profissionais da educação vivenciaram no projeto, ações e atividades voltadas para a construção de uma cidadania saudável, crítica e consciente, estimulando nas crianças o senso moral na infância e valores a serem aplicados no cotidiano.

Durante o evento foram realizadas apresentações de dança e grupo de capoeira. Discursando para a plateia presente no evento, Rayane Fernanda Lemos, secretária de Educação, destacou o compromisso da gestão municipal no processo de alfabetização das crianças e a importância do projeto no reforço para formar os novos cidadãos.

“Pensando no compromisso que temos com nossas crianças, a equipe da escola entendeu que precisava oferecer algo além da leitura. Com o desejo de contribuir com a formação acadêmica e com o cidadão que cada criança se tornará na sociedade, estes bravos profissionais fizeram do projeto um sucesso”, pontua.

O projeto Leitura é a Arte de Cultivar Valores é fruto de uma parceria público-privada. Um dos incentivadores, o empresário Francisco Marcelo, explica que “a escola constitui um importante local para a aprendizagem e o exercício da cidadania. Fico feliz em poder participar desta iniciativa, em parceria com as famílias, contribuindo para o fortalecimento da relação entre a escola e a comunidade”.

Para Maria do Carmo Sousa, diretora da escola, “o projeto reflete preocupações transversais à sociedade, envolvendo diferentes dimensões da educação para a cidadania. É gratificante esta prática educativa que supõe, para além de uma dinâmica curricular, também uma vivência de escola, coerente e sistemática, ampliando a colaboração de instituições públicas com diversos parceiros da sociedade civil”.


Da editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com