Cidadeverde.com

Farmacêuticos de Piracuruca ameaçam suspender parceria com o Farmácia Popular

Os donos de farmácias de Piracuruca, Estado do Piauí, ameaçam suspender entrega de medicamentos do Farmácia Popular. Eles alegam que estão há dois meses sem receber os repasses do Governo Federal. Fato que prejudicará os mais carentes e humildes da cidade.

No Programa Farmácia Popular, estão disponíveis medicamentos gratuitos para hipertensão, diabetes e asma. Além disso, são ofertados com até 90% de descontos medicamentos para o tratamento de rinite, dislipidemia, Parkinson, osteoporose, glaucoma, além de contraceptivos e fraldas geriátricas para incontinência. 

Na página do Ministério da Saúde, você tem acesso a todos os medicamentos que fazem parte do Programa.  

Esses medicamentos são ofertados por princípio ativo. Por exemplo, para hipertensão está disponível o “Losartana Potássica”. Para esse princípio ativo há várias opções de medicamentos com nomes “de marca” e genéricos no mercado. O paciente deverá verificar junto à farmácia credenciada quais são as opções disponibilizadas para aquisição daquele princípio ativo.

O Farmácia Popular é uma parceria voluntária de farmácias privadas com o Ministério da Saúde, que escolhe quais itens estarão disponíveis nos estabelecimentos. Por essa razão, caso o paciente não esteja satisfeito com as opções disponíveis em uma farmácia poderá recorrer a outra para adquirir o medicamento desejado.

" O programa do Governo Federal está há dois sem pagar a rede privada credenciada. Vamos suspender a entrega em janeiro caso o Ministério da Saúde não regularize a nossa situação. Peço que as pessoas compartilhem esta matéria para que nosso repúdio chegue as autoridades em Brasília", conclui um proprietário de farmácia que não quis ser identificado com medo de represálias.

Fonte: Piracurucanews