Cidadeverde.com

Cinco ônibus escolares são incendiados em pátio de escola

 

Pelo menos cinco ônibus escolares do município de Piracuruca pegarm fogo neste sábado(17). Os veículos estavam estacionados no pátio do Centro Integrado de Ensino Fundamental, no bairro Baixa da Ema, próximo ao centro da cidade. 

De acordo com as primeiras informações, populares identificaram uma fumaça preta partindo do colégio, quando se aproximaram viram os ônibus pegando fogo. "A polícia vai investigar, mas tem conotação criminosa, já que os ônibus estão nos dois extremos, não dá para dizer que se alastrou de um para o outro. Duas pessoas conseguiram entrar na escola e conseguiram remover dois da frota", informou ao Cidadeverde.com, Jorge Henrique do Portal de Piracuruca, que acompanha os fatos no local. 

A coordenadora do Centro, Gabriela Aguiar, também está no local e disse que a frota tem dez veículos que são utilizados diariamente, já que a maioria dos 650 alunos são da zona rural. 

"Eles estavam parados desde quarta, porque ontem foi ponto facultativo. Não temos ideia do que possa ter acontecido. Além do prejuízo material tem a questão do abalo emocional. É uma tragédia para nossa cidade", relatou a coordenadora ao Cidadeverde.com. 

As polícias Militar e Civil foram acionadas. O delegado Ricardo Freitas informou que está em diligências e aguardando a perícia para depois comentar o assunto. 

"Estamos fazendo os primeiros levantamentos e aguardando a perícia, a princípios os bens foram repassados ao município, por isso começamos as diligências", declara o delegado ao ser questionado se a investigação não seria da Polícia Federal, já que os ônibus são adquiridos com recursos da União.

Seduc repudia ato

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) repudia veementemente a ação criminosa que ocorreu em Piracuruca, na qual elementos ainda não identificados, incendiaram os ônibus escolares que atendem o município. A Seduc reitera que fará todo o necessário para que não haja prejuízo aos alunos e se coloca à disposição da prefeitura para que a situação seja contornada o mais breve possível.

 

Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com