Cidadeverde.com

Motorista da prefeitura é preso suspeito de mandar incendiar ônibus escolares

Um motorista da prefeitura de Piracuruca foi preso e dois adolescentes apreendidos suspeitos de participação no incêndio criminoso que destruiu cinco ônibus escolares. A investigação do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) apontou que o servidor público teria sido o mandante do crime e contratado os menores de idade de 13 e 15 anos para atear fogo nos veículos, supostamente, como vingança porque teria perdido uma gratificação.

"A investigação, que foi presidida pelo delegado Genival Vilela, apurou que um adolescente foi contratado por um motorista da prefeitura que havia sido afastado de um determinada linha de transporte escolar e por conta disto perdeu uma gratificação. As oitivas dos adolescentes, acompanhadas pelo Conselho Tutelar, apontaram que o motorista foi o mandante", explica o delegado Tales Gomes, coordenador do Greco. 

O motorista foi identificado como Romeu Arcanjo. O delegado acrescenta que um dos adolescentes recebeu R$ 50 para cometer o fato criminoso. 

"Para se vingar, Romeu Arcanjo, contratou um adolescente A que contratou um segundo adolescente B e, após os adolescentes ficarem toda a noite em uma festa que ocorria na cidade, passaram na casa de A onde pegaram um balde com combustível e se dirigiram ao Centro De Ensino Integral Fundamental (CIEF) onde os ônibus estavam estacionados. Lá, pularam o muro e atearam fogo nos ônibus para, logo em seguida, retornarem às suas casas", acrecenta o delegado. 

Romeu Arcanjo será indiciado pelo crime de incêndio e corrupção de menores. Já os adolescentes, sendo que um deles já responde a processos por atos infracionais, serão apresentados ao juiz da comarca de Piracuruca para que sejam adotadas as providências prevista no Estatauto da Criança e do Adolescente (ECA).

De acordo com o Greco, o prejuízo financeiro com a destruição dos ônibus é de cerca de  R$ 700 mil. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com