Cidadeverde.com

Identificadas vítimas do segundo acidente na BR-135 entre Corrente e Cristalândia

As vítimas do segundo acidente na BR-135 entre Corrente e Cristalândia foram identificadas, como sendo Ione Ribeiro Alves, 40 anos, que seria a motorista do veículo; sua sobrinha identificada como Michele de 22 anos; Arya Faifer de 26 e sua filha Naomy de apenas dez meses de vida. 

Fotos: Portal de Corrente

Elas estavam em um Honda Civic, cor prata, de placa JIR 7800, de Brasília-DF, que capotou e caiu em uma ribanceira, há cerca de dez quilômetros de Cristalândia. O marido de Ione, sargento Santos, da Polícia Militar do DF, foi o único sobrevivente e estava no banco do passageiro e teve apenas um ferimento na cabeça.

De acordo com o hospital João Pacheco Cavalcante, no município de Corrente (PI), os corpos foram encaminhados ainda ontem para Gilbués, cidade natal das vítimas e apenas a bebê ainda foi levada à unidade, mas já chegou sem vida. 
 
Segundo informações do portal de Corrente, o condutor do veículo que estava atrás, com ocupantes da mesma família, disse que a motorista teria feito uma ultrapassagem apropriada, numa reta, mas uma das rodas traseiras saiu da pista e caiu na ribanceira. "Depois disso o carro ficou completamente desgovernado, capotou e caiu na ribanceira. Posso afirmar com absoluta certeza que não foi imprudência, o que causou o acidente foi a altura da pista e a falta de acostamento", declarou o condutor, que perdeu a esposa e a filha, ocupantes do carro da frente.

Todos os ocupantes dos dois veículos são moradores do Distrito Federal e visitavam familiares e amigos no município de Gilbués, sua cidade de origem. O sepultamento de todos os corpos acontecerá na cidade de Gilbués.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou que o acidente foi do tipo saída de pista e que o trecho não possui acostamento adequado e o asfalto possui condições de dar segurança aos condutores.

"Quando o condutor falha, a via tem que dar algumas condições. Só que na rodovia não tem acostamento e lá há o efeito degrau (desnível entre a base) o que, provavelmente, causou um dos acidentes. Lógico que tem também a ultrapassagem indevida. Nos dois acidentes na BR-135 houve a interferência do condutor, a perda de controle do veículo por algum motivo", finaliza superintendente da PRF-PI. 

Esse é o segundo acidente em apenas quatro dias no mesmo trecho da BR-135, totalizando oito mortes. 


Caroline Oliveira
Com informações do Portal de Corrente
carolineoliveira@cidadeverde.com