Cidadeverde.com

Acidente na BR 135 deixa um homem de 26 anos morto

Foto: portal b1

Um homem identificado como Vicente Sobrinho dos Santos Neto, de 26 anos de idade, morreu no início da tarde desta terça-feira (13), em um acidente na BR-135, zona rural de Bom Jesus-PI.

A vítima conduzia uma motocicleta e colidiu frontalmente com um carro de passeio. Vicente foi socorrido pelo Samu e encaminhado ao Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, mas não existiu aos graves ferimentos.

As causas do acidente estão sendo apuradas pela Polícia Rodoviária Federal.

Fonte: portalb1

Bom Jesus recebe R$ 15 milhões de programa para investir em pavimentação

  • evento_caixa_-19.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-18.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-17.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-16.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-15.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-14.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-13.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-12.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-10.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-9.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-8.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-7.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-6.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-4.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-3.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-2.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_.jpg Roberta Aline / Cidade Verde

A Prefeitura de Bom Jesus, região Sul do Estado, assinou contrato no valor de R$ 15 milhões com a Caixa Econômica Federal. O recurso do programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana, do Ministério de Desenvolvimento Regional será utilizado para a pavimentação, sinalização e acessibilidade (piso tátil). Serão 20 km da cidade asfaltados.

O município é o terceiro a conseguir recursos do programa no Piauí. Até agora também foram beneficiadas as cidades de Oeiras e Francinópolis, que também já assinaram. Segundo a Caixa, 15 municípios aguardam a assinatura. 

O prefeito de Bom Jesus, Marcos Elvas, afirma que os recursos terão impactos diretos no desenvolvimento da cidade.  “Esse momento é reflexo de todo um trabalho feito na cidade para avançarmos. Foi preciso atingir todos os requisitos e exigências da Caixa. Bom Jesus foi um dos municípios habilitados para receber esse recurso graças à sua organização financeira. É mais uma grande obra que iremos executar em Bom Jesus com impacto no desenvolvimento da cidade e na melhoria da qualidade de vida da população”, destacou.

O superintendente regional da Caixa, Jonathan Valença, afirma que os municípios do Piauí deixam de firmar contratos por não terem controle fiscal.

"O Piauí tem muito municípios com muitas dificuldades fiscais. Ficam sem firmar contratos por isso. A Caixa se coloca até mesmo para pegar na mão e ajudar a fazer. É preciso ter equilíbrio fiscal e capacidade técnica. Todas as áreas da Caixa se reuniram e foram cobradas a enviar seus contratos e o primeiro estado a responder o que pedimos foi o Piauí. Isso vai se transformar em contratos", disse.

Jonathan Valença falou sobre o momento de dificuldade política que passa o país e a suspeita levantada sobre as instituições. Segundo ele, a Caixa não sofre pressão para prejudicar ou favorecer nenhum município por questões políticas.  

"o valor de R$ 15 milhões é muito dinheiro e vai mudar a cara do município. Existe uma pressão sobre todas as instituições públicas para apresentarmos respostas de uma forma diferente. Não só a mudança de governo. Não estamos falando de Bandeira de governo, mas do que interessa ao povo. Existem prefeituras preocupadas com a responsabilidade fiscal. A Caixa defende o pacto federativo e está perto dos municípios com essa idéia. Não há indicação para que a Caixa favoreça ou prejudique municípios. Há pressão para ajudar ao máximo os municípios”, afirmou. 

 

Lídia Brito
[email protected] 

Promotor investiga contaminação de água em residencial de Bom Jesus

Foto: Prefeitura de Bom Jesus

O Ministério Público Estadual abriu inquérito civil público para investigar a presença de bactérias na água fornecida a um conjunto habitacional na cidade de Bom Jesus, a cerca de 610 Km de Teresina. A denúncia foi feita por moradores do Residencial Gilson Coelho que alegaram passar por complicações de saúde após consumirem a água. O residencial possui cerca de 300 casas em um total de 1200 moradores.

Segundo o Ministério Público, amostras coletadas pela Vigilância Sanitária apontam para a presença de coliformes totais na água. Os coliformes são um grupo de bactérias encontradas no trato gastrointestinal de animais que também podem estar no ambiente. Quando encontrado em produtos é um indicativo de que foram produzidos ou manipulados em poucas condições higiênicas. Na água, indica que está sendo inadequadamente tratada ou estocada. 

O fornecimento de água ao conjunto feito pelo programa Minha Casa Minha vida é gerido pela Agespisa Águas e Esgotos do Piauí S/A, que já foi notificada pelo Ministério Público a prestar informações no prazo de 15 dias O caso é investigado pela Promotoria de Bom Jesus

O MPE também solicitou o imediato tratamento da água em padrões legais, que atendam às normas e regulamentos exigidos pela Agência Nacional de Saúde (ANS), providenciando a imediata descontaminação da água .

“Está contaminada e inapropriada para o consumo, fato este já comprovado por laudos da Vigilância Sanitária”, aponta o promotor Roberto Monteiro Carvalho, na portaria de abertura do inquérito, publicada no dia 26 de julho, que deverá apurar as irregularidades. O inquérito poderá resultar nem termo de ajustamento de conduta, no ajuizamento de ação civil pública ou possível arquivamento.

O caso foi comunicado ao Conselho Superior do Ministério Público, ao Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA), e ao Centro de Apoio de Defesa da Saúde (CAODS), 

A Agespisa informou em nota que ainda não foi notificada pelo MPE sobre a instauração de inquérito civil público. A empresa garante que “vai providenciar novas análises da água para corroborar a sua qualidade”. Segundo a companhia, a estrutura de abastecimento do residencial foi feita por uma construtora privada que passou a gestão para a Agespisa após avaliação feita pela equipe técnica. 

Nota Agespisa – Portal Cidade Verde

A Agespisa informa que a água distribuída para o Residencial Gilson Coelho, na cidade de Bom Jesus, está dentro dos padrões de potabilidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde. A empresa já realizou análises bacteriológicas e físico-químicas e constatou a qualidade da água. O monitoramento da água fornecida é feito regularmente.

O Residencial Gilson Coelho foi construído por uma empresa privada e seu sistema de abastecimento repassado para a Agespisa, após avaliação técnica por parte de uma comissão da companhia. O residencial é abastecido por um poço, com proteção sanitária e cloração.

A Agespisa ainda não foi notificada pelo Ministério Público do Piauí sobre a instauração de inquérito civil público. Tão logo o seja, vai providenciar novas análises da água para corroborar a sua qualidade.

A Prefeitura de Bom Jesus também se manifestou alegando que a qualidade da estrutura de fornecimento foi atestada em relatório técnico de 2018 e que a Vigilância Sanitária do município realiza coletas mensais para avaliar a qualidade da água. 

Nota Prefeitura Municipal de Bom Jesus - Portal CidadeVerde

Acerca do abastecimento de água do Residencial Gilson Coelho, a Prefeitura Municipal de Bom Jesus vem informar que quando da inauguração do conjunto habitacional a operação do sistema foi repassada à Agespisa, que atestou a qualidade da água e do sistema de abastecimento por meio de “Relatório de Vistoria Técnica ao sistema de abastecimento de água do residencial Gilson Coelho”, datado de 21 agosto de 2018. 

Informa ainda que a Vigilância em Saúde, órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde, realiza coletas e análises mensais da qualidade da água em diversos pontos da cidade, inclusive no Residencial Gilson Coelho. Com base nessas análises, a Prefeitura Municipal de Bom Jesus comunica e cobra providências por parte da Agespisa, empresa responsável pela operação do sistema.

Assessoria de Comunicação
Prefeitura Municipal de Bom Jesus

Valmir Macêdo
[email protected]


 

Rapaz tem surto e mantém cliente de banco refém por cerca de 1 hora

Atualizada às 12h29

Uma jovem foi mantida refém com uma faca dentro da agência do Banco do Brasil, na cidade de Bom Jesus, no Sul do Estado. Vídeos gravados por câmeras de celulares mostram momentos de tensão.

Dominada com o golpe conhecido como "gravata", a vítima ficou imobilizada e na mira do suspeito por cerca de 1 hora. 

O caso ocorreu por volta das 11h da manhã desta terça-feira (15). Segundo informações apuradas pelo Cidadeverde.com o homem teria transtornos mentais e é identificado como Márcio Santos de Sousa, 40 anos, conhecido como “Tiozim”.

O chefe de investigação da Delegacia Regional de Bom Jesus, José Anchieta, informou ao Cidadeverde.com que o homem “surtou” e tentou roubar a arma do vigilante do banco antes de manter a jovem refém. 

Foto: Reprodução WhatsApp

“Ele surtou e disse que queria contar a história dele. Dizia que ninguém queria escutá-lo, que não tinha nada a perder, que podia matar ou morrer. Ele dizia coisas desconexas”, conta o chefe de investigação.  

Os policiais fizeram negociação por uma hora para que a refém fosse liberada. A mãe de Márcio foi levada ao local e só diante da presença dela a moça foi liberada. “Chamamos a mãe dele e quando ela chegou, ele se entregou”, disse Anchieta. Segundo o comandante da PM em Bom Jesus, major Evandro Gomes, ela disse que o filho é dependente químico e estava em abstinência. 

A jovem mantida refém está em estado de choque e ainda não conseguiu prestar depoimento à polícia. O caso deixou assustados vários clientes da agência, que estava lotada no momento da ação. 

O chefe de investigação José Anchieta conta que, na semana passada, Márcio teria quebrado o vidro de uma das viaturas da Polícia Civil de Bom Jesus. 

Márcio foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos e deve ser autuado por sequestro. 


Graciane Sousa e Izabella Pimentel
[email protected]

Suspeito de matar PMs do Ceará e assalto a carro-forte é preso em Bom Jesus

Um dos homens considerados mais perigosos do Ceará foi preso em Bom Jesus (a 600 km de Teresina). José Massiano Ribeiro é suspeito de participação na morte de três policiais e assaltos a carros-fortes no estado cearense. Ele foi preso na última segunda-feira(27), em uma ação que envolveu a Delegacia de Repressões às Ações Criminosas Organizadas (Draco) do Ceará.

José Marciano foi preso no povoado Barra Verde às margens da BR-135, há cerca de 20 quilômetros da zona urbana da cidade.  

Ele figurava na lista dos mais procurados do estado cearense, mas tinha uma vida "normal" na capital da soja piauiense. "Ele estava começando a trabalhar em uma empresa da construção civil e se fichou, acredito que foi por ai que conseguiram rastreá-lo e localizá-lo", informou José de Anchieta, chefe de investigação da 9ª regional de Polícia Civil, que não teve participação na prisão.

"Quem efetuou a prisão foi a Polícia Civil do Ceará, vieram cumpriram o mandado de prisão e foram embora. Não nos deram informação", destacou.

O policial, que mora em Bom Jesus, informou que antes de trabalhar na empresa, José Marciano era autônomo e tinha uma vida social relativamente boa na cidade. Ele acredita que já estava na região cerca de um ano.

Ele é suspeito de envolvido em assaltos a carros-fortes e na morte de policiais na cidade de Quixadá, no Sertão do Ceará, em junho de 2016. E era um dos poucos acusados de participação nas mortes dos policiais, que continuava foragido.

Os militares Francisco Guanabara Filho (50), primeiro sargento da PM; Antônio Joel de Oliveira Pinto (33), cabo da PM; e Antonio Lopes Miranda Filho (33), soldado da PM; foram mortos em confronto com bandidos no distrito de Juatama. Logo após o fato, diligências foram iniciadas no sentido de identificar e capturar os envolvidos no crime. Na ocasião, outro policial foi ferido e outros dois permaneceram algumas horas como reféns dos bandidos.

Os detalhes do trabalho policial foram apresentados, em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (29) no auditório do Complexo de Delegacias Especializadas (Code).

 

Caroline Oliveira
[email protected]

Novo Fórum de Bom Jesus será inaugurado no dia 14 de junho

Fotos: TJPI

Com o objetivo de assegurar a excelência no atendimento ao público e melhores condições de trabalho a magistrados e servidores, além de maior qualidade nos serviços prestados à sociedade, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí, desembargador Sebastião Ribeiro Martins, irá inaugurar o novo Fórum da comarca de Bom Jesus (a 600 km de Teresina) no dia 14 de junho, e entregará a reforma e ampliação do Fórum de Piripiri (a 160 km da Capital) no mês de julho. As duas construções integram o Plano de Obras da gestão 2019/2020 do TJ-PI.

Localizado no bairro São Pedro, o novo Fórum de Bom Jesus abrigará a Vara Única, a Vara Agrária e o Juizado Especial Cível e Criminal. O prédio está instalado em um terreno de 2.212,00 m², tendo área total construída de 1.099,21 m², incluindo a edificação principal, a casa do gerador e subestação, guarita e a coleta seletiva. O prédio conta também com placas fotovoltaicas.

Além de duas Varas completas (com secretaria, sala de audiência, gabinete de juiz, recepção e sala para assessor jurídico) e um JECC, o prédio conta com Auditório do Tribunal do Júri com capacidade de até 92 pessoas, salas para Ordem dos Advogados do Brasil, Ministério Público e Defensoria Pública, banheiros públicos e banheiros para servidores, recepção.

Piripiri

Já o Fórum Desembargador João Turíbio Monteiro de Santana, na comarca de Piripiri, passou por reforma e ampliação. A estrutura existente inicialmente, de 697,00 m², foi reformada e ampliada em 1.146,00 m².

O prédio foi compartimentado em três blocos, que comportam três Varas, com protocolo, secretarias, salas de audiência, assessorias e gabinetes, o Juizado Especial Cível e Criminal, além de Tribunal do Júri com 88 lugares, Central de Mandados e salas para Defensoria Pública, Ministério Público e Ordem dos Advogados do Brasil.

[email protected]

Homens são presos após enterrarem botijão e computadores roubados

Foto: B1

Dois homens suspeitos de terem roubado uma unidade de saúde no interior do Piauí foram presos nesta sexta-feira (17) pela Polícia Civil e conduzidos a Delegacia Regional de Bom Jesus. Eles chegaram a enterrar dois notebooks e um botijão roubados de um posto de saúde em Currais, a 640 km de Teresina, no dia 4 de maio.

Os homens foram identificados como Genailson Santos Moreira, conhecido como Patati, e Antônio Carlos, conhecido como Carlito. Após arrombar a janela do banheiro do posto de saúde no centro de Currais, os assaltantes levaram dois notebooks, um botijão de gás e um modem roteador de internet.

“O roteador estava abandonado e os notebooks e o botijão eles enterraram próximos as suas residências”, informou o delegado Jucier Alves, titular da 9ª Delegacia Regional da Polícia Civil.

A polícia chegou à dupla por meio de investigações e denúncias anônimas. A delegacia de Bom Jesus também disponibiliza um canal de comunicação próprio para denúncias.

Valmir Macêdo
[email protected]

Sobrinho de vereador de Bom Jesus morre em acidente na BR 135

Diogo da Silva Lima, de apenas 14 anos, morreu na tarde do domingo  (05) vítima de um acidente na BR-135, trecho da localidade Couves, zona rural de Bom Jesus.

Segundo informações, a vítima, que estava em uma motocicleta, iria entrar na rodovia quando foi atingido por uma caminhonete. Diogo foi socorrido pelo Samu e deu entrada no Hospital Regional de Bom Jesus por volta das 13h. Apesar de estar consciente, o jovem veio a óbito horas depois, possivelmente por conta de uma hemorragia interna.

O motorista foi à Delegacia Regional de Bom Jesus prestar os devidos esclarecimentos. Danificado pela colisão, o veículo ficou no local do acidente.

Diogo era sobrinho do vereador Xavier, que na sessão ordinária realizada na Câmara Municipal de Bom Jesus na manhã de hoje (06) lamentou o ocorrido. “Infelizmente não temos ainda uma saúde de qualidade em nossa cidade, não por falta de vontade dos profissionais da saúde, não porque o hospital não oferece as condições adequadas. Queria pedir ainda que o DNIT faça o acostamento no trecho da localidade Couves, que é muito perigoso”, disse.

Fonte: portal b1

Criança de 3 anos é atingida na virilha por tiro de espingarda

Foto: Ascom Sesapi

É estável o estado de saúde da criança de três anos de idade atingida por um disparo de espingarda em Bom Jesus, a 637km de Teresina. Cerca de sete estilhaços de metal foram retirados da virilha do menino, que permanece internado no Hospital Tibério Nunes, em Floriano. O incidente ocorreu na última terça-feira (9).

De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital Regional, o quadro de saúde da criança é estável, não sendo necessária transferência para outro centro de saúde. Ainda não há previsão de alta.

O menino teria disparado acidentalmente a arma do avô em uma propriedade na zona rural de Bom Jesus. A espingarda estava armada.

Da Redação
[email protected]

Família denuncia médica por mau atendimento a bebê de 8 meses

Os familiares de um bebê de oito meses denunciaram o atendimento médico no Hospital Regional de Bom Jesus, no dia 23 de março deste ano, porque a criança bateu com a mão na mesa da médica. 

A tia do bebê, Naize Pessoa, disse que a situação foi constrangedora porque o bebê estava com febre, tosse e falta de ar. 

“Meu sobrinho bateu com a mãozinha na mesa, querendo brincar, e a médica rapidamente puxou (o móvel). Ela disse que odeia quando batiam na mesa. Se a mãe, que é minha cunhada, não estivesse segurando a criança ela teria caído. Se fosse outra pessoa tinha até batido na médica, mas a mãe do bebê não é esse tipo de gente”. 

“Essa médica estava com muita má vontade. Meu irmão mora em Palmeira do Piauí e foi até o hospital de Bom Jesus por ser o mais próximo. Ninguém nem dava notícia de médico, quando ela chegou mal humorada com uma hora de atraso (para o atendimento).

A tia também relatou que a médica prescreveu o medicamento com uma letra ilegível, que nenhum atendente de três farmácias diferentes entendeu.

Foto: Divulgação/Família 

“Os pais foram atrás de socorro e fizeram foi por isso com um bebê. É um absurdo. E essa questão da receita, que não entenderam. Graças a Deus a criança melhorou, tivemos que automedicar, foi o jeito, ela ficou bem, mas o pior poderia ter acontecido. Essa é minha indignação”. 

A direção do Hospital Regional de Bom Jesus informou que conversou com a médica e a profissional negou a denúncia da tia do bebê.

 A médica acredita que houve um “grande mal entendido” e disse que não agiu com agressividade, pois o bebê foi atendido “normalmente”.    

 “O bebê estava agitado e a médica solicitou à mãe que segurasse a criança para ela poder fazer encaminhamento e prescrição. A médica disse que a criança estava agitada, querendo subir na mesa. Ela confirmou que puxou a mesa, mas disse que não houve agressividade. Disse  também que não usou o termo odeio isso”, disse a direção.

 A direção disse ainda que não recebeu a denúncia formalmente. No entanto, chamou atenção da equipe médica e de enfermagem do hospital cobrando que o atendimento na unidade seja mais humanizado.

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Posts anteriores