Cidadeverde.com

Presos acusados de formação de quadrilha e contrabando de gado

Quatro homens e duas mulheres foram presos acusados de formação de quadrilha e contrabando de gado após operação das polícias militar e civil do Piauí e Ceará.O suposto líder do esquema é Manoel Lima da Silva, que também responde pelo crime de homicídio, cometido no estado de Santa Catarina.

O serviço de inteligência da policia já vinha investigando a quadrilha desde o ano passado, e através de um mandado judicial prendeu os seis membros na tarde desta terça-feira (30).


Há suspeitas que a quadrilha atuava em, pelo menos quatro Estados, Pernambuco, Alagoas, Ceará e Piauí. Em um terreno utilizado pelo bando foram encontrados mais de trinta bovinos. 

Segundo o inspetor Francisco José Loureiro, da policia civil do Ceará, a quadrilha negociava com criadores de gado e entregava apenas parte do pagamento. "Antes de vencer as ultimas parcelas o membro da quadrilha que negociou mudava de cidade, deixando os criadores no prejuízo", destaca.

Além do gado foram apreendidos em poder da quadrilha um revolver calibre 38 com munições intactas, três ferraduras, dois caminhões de transporte animal, duas motocicletas e mais de duzentos relógios que, segundo a polícia, são contrabandeados. 


O advogado de defesa dos acusados,Antônio Defrísio, explica que durante a abordagem seus clientes estavam abastecendo os caminhões para trabalhar e não entenderam o motivo da prisão. 


Os acusados foram levados para a Central de Flagrantes e identificados como Sebastião Cardoso dos Santos e Francisco de Assis Brito Oliveira, do município de Parnaíba –PI; e
Francisco Rodrigues, Neide Costa da Silva, Ionete Batista Lima, Milton Lino da Silva, do Estado do Ceará.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Ministra assegura possibilidade de voos regulares no litoral

A ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, destacou a necessidade de investimentos no litoral piauiense e assegurou a possibilidade de voos regulares no Aeroporto Internacional Prefeito João Silva Filho, em Parnaíba, como forma de estimular o desenvolvimento. 

A ministra explica que o município foi incluso no Plano da Aviação Regional, que disponibilizará recursos para melhoria de condições operacionais.

                            Fotos: Proparnaiba

“No programa de aviação regional, por um período para incentivar os voos regionais, o município terá subsídio para as passagens, ou seja, haverá uma parte que será subsidiada pelo governo federal para estimular o desenvolvimento da aviação regional. Um país com a dimensão do Brasil é inadmissível que se tenha deixado de investir durante décadas em ferrovias e que tenhamos ainda uma aviação regional tão acanhada”, destaca. 

Ao ser questionada sobre os entraves quanto à continuação de obras estruturantes, como o Porto, localizado no litoral piauiense, a ministra disse que há uma rígida fiscalização e monitoramento das ações, mas há uma série de situações que acabam dificultando o andamento destes projetos.


Ideli Salvatti também condenou a paralisação do “Programa Luz para todos”. O senador Wellington Dias explica que o projeto foi paralisado devido a uma exigência que previa, na instalação de cada poste, uma análise arqueológica. 


“Uma exigência que não tem cabimento, principalmente porque se essa população ficou séculos sem energia elétrica, não é justo que agora, tendo recursos, tendo a disponibilidade, a população não possa acessar”, desabafa a ministra. 

Em Parnaíba, a ministra ainda se reunirá com prefeito de Parnaíba, Florentino Neto, onde serão apresentados alguns projetos a serem implementados no município nas áreas de mobilidade urbana, infraestrutura, educação e saúde.

Com informações Proparnaiba
cidades@cidadeverde.com

Ideli Salvatti vai à Parnaíba e diz que Piauí precisa de mais investimentos

A ministra das relações institucionais Ideli Salvatti, desembarcou no aeroporto de Parnaíba na tarde desta terça-feira (30), ela veio acompanhada do senador Wellington Dias (PT), da deputada estadual Rejane Dias (PT) e  federal Paes Landim (PTB) e do prefeito de Parnaíba, Florentino Neto.


Salvatti foi recepcionada por vereadores e simpatizantes. 

A visita da ministra ao litoral piauiense, a princípio, serviu para que conhecesse o potencial turístico da região. Está prevista ainda, uma visita na quinta-feira (2), às obras habitacionais que estão sendo executadas com recursos do Governo Federal. 

A ministra disse reconhecer que o Piauí precisa de mais investimentos, citando os aeroportos do estado e o porto de Luís Correia. “O objetivo da presidenta Dilma é estreitar as relações dos gestores com o Governo”, afirmou.

Além de elencar os pontos deficitários existentes no Piauí, a ministra declarou que existem problemas que podem ser resolvidos sem que sejam levados à Brasília, referindo-se  às obras do porto de Luís Correia.

O prefeito de Parnaíba Florentino Neto acredita que o potencial econômico dos municípios deve reforçar a base de investimentos do governo em toda a região e que essa é uma ideia defendida por ele por se tratar de um berço do desenvolvimento do Piauí.

Na região, obras de saneamento e distribuição de água ainda estão longe de serem concluídas. Em Parnaíba, por exemplo, a Agespisa vem desde o ano 2008 tentando concluir o serviço de ampliação do esgotamento sanitário. O senador Wellington Dias atribui a demora nas obras às crises pelas quais passou a estatal em todo o estado.

Tiago Mendes
Especial para o Cidade Verde.com

Policiais do PI e CE prendem quadrilha de contrabando de gado

As Polícias do Piauí e do Ceará prenderam nesta terça-feira (30) seis pessoas acusadas de contrabando de gado na região do litoral piauiense. Segundo a polícia, a quadrilha além do Piauí e Ceará atuava nos Estados de  Pernambuco e Alagoas.

Os acusados foram levados para a Central de Flagrantes de Parnaíba. A polícia acredita que os homens atuavam em mais de um mês na cidade.

Mais de 30 gados foram alvo de contrabando da quadrilha. Na operação participou ainda o Rondas Cidadão e o reservado dos dois estados. 


Flash Tiago Mendes (especial para o Cidadeverde.com)
redacao@cidadeverde.com

Muro do cemitério cai e ruas ficam alagadas devido as fortes chuvas

O muro lateral do Cemitério da Igualdade, um dos mais antigos do município de Parnaíba, desabou após as fortes chuvas desta segunda-feira (29). Muros de residências e árvores também desabaram e algumas ruas ficaram totalmente alagadas.



Algumas das imagens foram publicadas por internautas do município que, na legenda das fotos em tom de humor, fizeram associação com a publicidade institucional da Marinha Brasileira, onde o velejador e medalhista olímpico, Lars Grael.


"Chuva desde as 14hs em PHB…. Os carros são como lanchas, as motos e bikes são como Jetsky… estamos ilhados!”, escreveu João Júnior, em sua rede social.


De acordo com o major Rivelino, do Corpo de Bombeiros, no município ainda foram registrados outros desabamentos de muros de residências, sem consequências mais graves. "Alguns lugares não há a manutenção adequada e por isso com o período chuvoso ocorrem desabamentos. É necessário atenção redobrada", reitera Rivelino.


Graciane Sousa (Especial para o Cidadeverde.com)
gracianesousa@cidadeverde.com
Com informações Proparnaiba

Laudo confirma morte por raiva humana na cidade de Parnaíba

Um laudo médico da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí confirmou o diagnóstico de raiva humana como causa da morte de Edilson Santos Oliveira, 32 anos. A morte ocorreu no dia 22/04, na cidade de Parnaíba. Edilson havia sido mordido por um macaco. 


A vítima trabalhava como catador no lixão do município e residia próximo ao local, no Parque José Estevão.

Cristiane de Freitas, mulher de Edilson, afirma que o marido havia comprado o macaco sagui por uma importância de R$ 4,50. Poucos dias depois, Edilson teria se aproximado do animal para brincar quando foi atacado com duas mordidas em seus dedos da mão direita. “Eu insisti para que ele fosse em um posto de saúde comigo, mas ele não quis e disse que a dor ia passar", conta.

O caso chamou a atenção da vigilância epidemiológica de Parnaíba que em parceria com o IBAMA agiram para evitar outros casos. A maioria dos moradores da comunidade criava animais da mesma espécie. “Depois que os vizinhos souberam que Edilson contraiu a raiva através da mordida do macaco, quem criava soltou o animal e não era essa a atitude correta”, explica Karliane de Araújo, diretora da Vigilância Epidemiológica de Parnaíba.


A pessoa que cria animal silvestre como o macaco e devolve para o IBAMA não é multado. Caso contrário, a multa é igual para quem captura e recepta o animal. “O melhor caminho é a devolução”, diz Antônio Pereira, chefe do escritório regional do IBAMA.

A recomendação para quem é mordido ou arranhado por um animal é, inicialmente, lavar bem o ferimento com água e sabão, depois procurar um posto de saúde mais próximo para tomar a dose da vacina contra a raiva.

Tiago Mendes (correspondente do Cidadeverde.com em Parnaíba)

Restaurante Universitário da UFPI é fechado por irregularidades

Após vistoria do Corpo de Bombeiros, o Restaurante Universitário da UFPI, campus de Parnaíba, foi fechado por tempo indeterminado nesta sexta-feira (26). No local foram encontrados algumas irregularidades e permanecerá sem funcionamento até que sejam tomadas medidas de segurança.


O diretor do campus, Alex Marinho, esclarece que há um mês foi realizada uma inspeção pelo Corpo de Bombeiros por solicitação dos próprios estudantes. 


“Não existe sinalização, os extintores estavam há três anos e meio vencidos, além de outros pontos críticos como o Restaurante Universitário e a cozinha da Casa dos Estudantes da instituição”, pontua.

De acordo com Marinho, o Corpo de Bombeiros notificou a UFPI no dia 06 de março de 2013, indicando quais itens haviam sido reprovados. “Eles pediram que a universidade se manifestasse em três dias úteis e o diretor à época pediu para que fosse dado um prazo maior que foi de 60 dias. Já se passaram 47 dias, porém não foram tomadas medidas suficientes”.


O diretor explica que o fechamento do RU foi decisão do Conselho Departamental do campus. “A partir de todos os relatos que ouvimos, entre eletricistas, alunos, Bombeiros e baseado também em um laudo do Corpo de Bombeiros, percebemos que o RU e a cozinha da Casa dos Estudantes são casos de urgência. Baseado nisso, fizemos uma circular nº 13/13-GAB para que os locais fossem fechados até que se regularize os itens de segurança necessários, pois coloca em risco, não só os estudantes e professores, como também, toda a comunidade acadêmica”, explica. 

O diretor ressalta que a substituição de extintores de incêndio já foi realizada, mas considera a quantidade insuficiente para atender a demanda de todo o prédio. Alex Marinho conta também que existe um projeto de segurança, já licitado, para todo o campus e que uma empresa do Estado da Bahia está responsável pela elaboração do projeto. 


“Esta empresa está desenvolvendo o projeto que depois de elaborado precisa ser aprovado pelo Corpo de Bombeiro, tramitado e só depois implementado. É importante lembrar que a decisão por parte do Conselho Departamental da UFPI é que se a situação não for solucionada o RU continuará fechado por medidas de segurança”, complementa. 



Itens reprovados pelo Corpo de Bombeiros no campus da UFPI em Parnaíba

- Inexistência de um ou mais sistemas de segurança contra incêndio e pânico exigidos para edificação;

- Inexistência de um ou mais componentes de um sistema exigido para a edificação;

- Falta de condições de operacionalidade ou de manutenção de um ou mais sistemas exigidos para edificação;

- Falta de condições de operacionalidade ou de manutenção de um ou mais componentes de um sistema exigido para edificação;

- Ausência de Atestado de Regularidade ou Atestado de Conformidade ou posse dos documentos com prazo de validade vencido ou cassados;

- Ausência de sinalização ou indicação de um ou mais componentes de um sistema exigido para edificação;

- Inexistência das vias de escapes para a população da edificação;

- Vias de escapes para a população da edificação obstruídas ou deficientes;

- Ausência de um ou mais dispositivos destinados a proporcionar segurança às vias de escape;

- Ausência de um ou mais sistemas de proteção de estruturas exigidas para a edificação;

- Deficiências na instalação de um ou mais sistemas de proteção de estruturas exigidos para a edificação;

- Existência de sistemas ou equipamentos inadequados ao risco a proteger;

- Sistemas ou equipamentos mal instalados ou mal localizados;

- Sistemas ou equipamentos mal dimensionados para o risco a proteger.

Com informações Proparnaiba
cidades@cidadeverde.com

Agespisa estuda melhorias no abastecimento de comunidades do litoral

O presidente da Agespisa, Antonio Filho, determinou a realização de obras e serviços para a melhoria do abastecimento de várias comunidades de Parnaíba. Ele esteve na cidade nessa semana também para ver de perto o andamento de outras obras do litoral do Piauí.


Acompanhado da deputada estadual Juliana Moraes Souza e do vereador de Parnaíba, Calson Pessoa, Antonio Filho informou aos moradores da comunidade Olho D´água que a empresa vai aprofundar o poço que abastece o local e fazer a interligação ao reservatório. “Vamos trabalhar em parceria com a prefeitura da cidade, que é responsável pelo poço”, ressaltou.

As comunidades Prado, Monte Alegre e Cajueiro também serão beneficiadas com ações da Agespisa. Na área funciona uma Estação de Tratamento de Água (ETA) construída pelo Incra e gerida pelos próprios moradores. Eles alegam não ter capacidades para realização desse serviço. “Vamos manter contato com o Incra e verificar a possibilidade da Agespisa assumir a ETA, melhorando o abastecimento dessas comunidades”, adiantou Antonio Filho.

Em reunião com os moradores do Km 16 e Km 12, o presidente da Agespisa garantiu que vai analisar a situação e verificar a possibilidade de perfuração de novos poços. “Vamos procurar uma solução rápida para essas comunidades e que possa estar dentro da capacidade da empresa”, afirmou Antonio Filho.

Visita

Em Parnaíba, o presidente da Agespisa foi verificar o andamento da obra de implantação do sistema de esgotamento sanitário, que está em fase de conclusão. Antonio Filho esteve na lagoa de decantação e no laboratório químico. “Essa é uma grande obra, que irá garantir uma cobertura de 70% no serviço de esgotamento sanitário da cidade”, disse.

Ele também esteve em Ilha Grande, onde a Agespisa também executa obra de esgotamento sanitário. Na cidade, mais de 65% dos serviços foram executados. O investimento no local é superior a R$23 milhões, beneficiando cerca de 90% da cidade com o serviço. A obra está sendo executada com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II), administrados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Agespisa faz vistoria em obras de Ilha Grande e Parnaíba nesta quarta-feira

Durante a tarde desta quarta-feira (14), o presidente da Agespisa, Antonio Filho e técnicos da instituição levaram a deputada estadual Juliana Moraes Souza, para visitar as estações de tratamento de água e esgoto de Ilha Grande e Paranaíba.


Na segunda maior estação de tratamento de esgoto do Estado, que fica localizada no bairro Tabuleiro, em Parnaíba, foram feitas vistorias em todas as instalações da obra que está em fase de conclusão.

De acordo com o presidente da Agespisa, a realização das inspeções nas obras é importante para que tudo saia conforme o planejado, corrigindo previamente algumas falhas, garantindo a qualidade dos serviços.


Na ocasião foram visitadas também, as obras de saneamento básico que estão acontecendo entre as Ruas Floriano e João Cândido no Bairro Nova Parnaíba.

A deputada Juliana, participou das vistorias. “Essas obras vão interferir diretamente na qualidade de vida de todos que utilizam e precisam dos serviços da Agespisa, que por meio do Governo do Estado, vai ampliar a capacidade de tratamento de água da região”, afirmou a deputada.

Segundo Antonio Filho governador Wilson Martins, venha conferir de perto o andamento das obras, e assim possam ser entregues a população.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Audiência discute problemas do transporte público de Parnaíba

Problemas acerca do transporte pública de Parnaíba foram pauta da audiência pública realizada na manhã desta terça-feira (23/04) pela Câmara Municipal. O vereador Carlson Pessoa foi o autor do requerimento.


Além do grande número de populares, compareceu à audiência, o presidente da Associação Comercial de Parnaíba, Luiz Pessoa, o presidente da COOPERTRAN, Gerivaldo Vasconcelos, Representante da Empresa Viação Marcelino, Superintendente de Transporte e trânsito e Articulação com as Forças de Segurança e o Procurador do Município de Parnaíba, dentre outros.


Primeiramente, o Superintende, Heleno Maia relatou o que tem feito a frente do seu cargo para que a situação do transporte público da cidade melhore. Disse que foi proposta uma organização e melhoramento dos carros aos permissionários, além disso, ele informou que foram realizados cursos de relações interpessoais para os que trabalham diretamente com a população.

O presidente da COOPERTRAN também se pronunciou e relatou o que está sendo feito para melhorar a qualidade dos serviços prestados à comunidade, como a melhoria dos veículos e cursos de aperfeiçoamento.


Já o procurador do município, Gésio Veras, explicou aos presentes à situação jurídica no que diz respeito à licitação do transporte público proposta pela prefeitura de Parnaíba. Segundo ele, a ação ainda não foi julgada pelo Tribunal de Justiça do Piauí e há uma liminar impede temporariamente a continuidade da licitação.


Representantes da comunidade colocaram em pauta, as dificuldades enfrentadas pelos parnaibanos quanto ao transporte, onde convivem com veículos lotados e alguns destes, em condições ruins, além das rotas que não tem atendido a demanda da população, já que houve um crescimento da cidade e o número de veículos não são suficientes para o feito.

Fonte: Proparnaiba

Posts anteriores