Cidadeverde.com

Justiça decide que açougueiro suspeito de matar esposa vai a Júri Popular

Foto: Reprodução Facebook

A juíza da Vara única de Paulistana, Luciana Claudia Medeiros de Souza, decidiu levar a júri popular o açougueiro Nailson de Carvalho Oliveira, 31 anos, acusado de matar sua esposa Gabriela de Carvalho, de 21 anos, com uma facada. O crime aconteceu no dia 19 de junho do ano passado. 

A decisão foi publicada no dia 23 de maio. Nos autos, a juíza determina que ele permaneça preso até o julgamento. Nailson é acusado de homicídio com qualificadora de feminicídio.  

"O acusado está preso e nessa condição deve aguardar o seu julgamento, uma vez que, diante da gravidade em concreto do delito a ele atribuído, resta evidente o perigo que sua liberdade impõe à ordem pública, e porque o mesmo, solto, desapareceu do distrito da culpa, vindo a ser capturado em cidade de Estado diverso e bem longe do Piauí, revelando que sua liberdade representa perigo para a aplicação da lei penal, motivos suficientes para a manutenção de sua prisão preventiva", destaca a juíza. 

Essa determinação da magistrada ocorreu depois que ele se apresentou no dia do crime, mas um mês depois não foi encontrado para interrogatório complementar, a polícia soube que ele se desfez de bens particulares e pediu a prisão que foi decretada no dia 17 de julho, preso em Minas Gerais somente 1º novembro de 2018. 

Nailson tem uma filha de cinco anos com a vítima. Na época, informou à polícia que tinha arremessado a faca durante uma discussão e que esta havia batido na parede e voltado na mulher.   


Caroline Oliveira
careolineoliveira@cidadeverde.com