Cidadeverde.com

Greco apreende galões de combustível em endereços de suspeitos de queimar ônibus

Sete pessoas, sendo três adultos e quatro menores de idade, estão sendo investigados no incêndio criminoso que destruiu cinco ônibus escolares em Piracuruca, a 196 km de Teresina. Durante a semana passada foi deflagrada operação com o cumprimento de mandados de busca e apreensão quando foram apreendidos celulares e galões de combustíveis, possivelmente, utilizados na prática criminosa. 

"O caso ainda está sob investigação, pois há alguns pontos a serem esclarecidos. Na semana passada, apreendemos material na casa dos investigados que, possivelmente, tem relação com o incêndio dos ônibus escolares. Há sete investigados, mas pode ter mais", disse Genival Vilela, delegado do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Grupo), designado para apurar o crime. 

Durante a operação, três adolescentes foram conduzidos para a delegacia. Um deles, de apenas 14 anos, teria confessado participação no crime supostamente como "olheiro" e reconhecido um dos menores de idade conduzidos pela polícia. O Greco ainda tenta identifcar um terceiro adolescente. 

"Esse garoto de 14 anos confessou, mas disse que ficou apenas vigiando e que outros dois participaram. Fizemos acareação com os dois menores que deram versões diferentes e estamos investigando para chegar no terceiro. No momento, não está bem claro a autoria e quantidade de pessoas envolvidas", disse Vilela. 

Um vídeo registrado por câmeras de segurança revela a presença do adolescente de 14 anos próximo ao local do crime, pouco após o incêndio criminoso, de acordo com o Greco.

Na linha de investigação está a hipótese de ato de vandalismo, mas o delegado não descarta outra motivação. 

O incêndio criminoso ocorreu no último sábado (17) e o inquérito policial deve ser concluído no prazo de 30 dias. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com