Cidadeverde.com

Palestra quer despertar espírito empreendedor na área de games

Com o objetivo de despertar o desenvolvimento de games no Estado do Piauí, os professores Francisco Marcelino (IFPI) e Danilo Faria (DeVry | Facid), ministram na tarde desta sexta-feira (11), a partir das 16 horas no auditório da Faculdade DeVry | Facid, a palestra "Como se faz um game? - a produção e o mercado de trabalho de jogos digitais". 
 
Apaixonados por games, os palestrantes pretendem levar ao público um pouco de suas experiências pessoais e profissionais sobre o processo de produção de jogos e o movimentado e milionário mercado de esporte eletrônico no mundo. 
 
Engenheiro eletrônico e mestre em biotecnologia, Francisco Marcelino é exemplo de sucesso com o desenvolvimento de games no Estado. Com apoio de uma equipe do Instituto Federal, criou o Crown Brawl, jogo 3D que se passa na Idade Média, no qual desafiantes disputam entre si em batalhas no formato de arenas. O game, que teve repercussão nacional, foi finalista da Imagine Cup BR, competição criada pela Microsoft que transforma projetos acadêmicos em startups de sucesso.
 
"Eu pretendo passar um pouco dessa experiência do desenvolvimento do Crown Brawl, falar das dificuldades, dos acertos, e dos caminhos a seguir para quem deseja empreender na área, de modo que a pessoa saia da palestra motivada a também produzir um jogo", afirma o Professor. 
 
Danilo Faria, mestre em Sistemas e professor da DeVry |Facid,  vai abordar o funcionamento do mercado de esporte eletrônico. Segundo o especialista, games como "Counter Strike" e "League of Legends", movimentam milhões de dólares em premiações em torneios e ligas que deixaram o encantado mundo dos jogos mais atraente e profissional. 
 
Para quem está começando, afirmam os palestrantes, não há barreiras para produzir e vender jogos pelo mundo. "O mercado é global". afirma Marcelino. O jogo "Cabeça de Cuia", produzido por uma incubadora local, chegou a vender 50 mil cópias, especialmente para o mercado russo. 
 
"É uma área apaixonante e lucrativa, onde muita gente vive dos jogos como uma profissão, seja como programador ou apenas jogador", afirma Danilo. A palestra é gratuita. As vagas são limitadas.