Cidadeverde.com

Minha Casa Legal leva atendimento a Floriano nos dias 26 e 27

O Governo do Piauí, por meio da Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi), levará, nos dias 26 e 27 de julho, os Escritórios Itinerantes do Programa Minha Casa Legal para a cidade de Floriano. A ação tem como objetivo fazer a regularização fundiária urbana e financeira dos 590 imóveis dos Conjuntos: Pedro Simplício (Com 280 unidades habitacionais), Hermes Pacheco (110) , Floriano II ou Paraíso (150) e Irapuá (50).

O diretor-presidente da Emgerpi, Ricardo Pontes, declarou que entre os serviços jurídicos, que serão oferecidos pelas equipes técnicas da empresa, estão promover a regularização fundiária de todos os contratos feitos com a extinta Companhia de Habitação do Piauí (Cohab), que hoje está sob a gestão da Emgerpi; fazer a atualização cadastral de cada mutuário e prestar as informações necessárias para que todas as pessoas que moram nesses quatro empreendimentos habitacionais possam receber os  títulos de posse das suas casas.

O presidente explica que uma das metas da Emgerpi  é oferecer vantagens, incluindo os descontos de até 90%, sobre multas e juros,  para aquelas pessoas que queiram quitar o débito à vista. O gestor esclarece que aqueles que pretendem parcelar as dívidas também contarão com descontos de 40%, 30% e 20%.

O atendimento será prestado das 8h às 18h, no Centro Estadual de Educação Profissional Calisto Lobo (Antigo Premen), situado na Rua Emídio Rocha, Bairro Irapuá II.  Vale resaltar que todas as facilidades de pagamentos ofertadas, também, serão destinadas para os mutuários que residem nos 19 imóveis edificados pelo antigo Instituto de Assistência e Previdência Privada do Estado do Piauí (Iapep), que também estão localizados dentro desses conjuntos.

Os conjuntos Pedro Simplício, Hermes Pacheco e Irapuá já estão averbados, sendo que o conjunto Floriano II (Paraíso) está em processo para ser registrado no cartório da cidade.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Tribunal de Contas do Estado suspende licitação de R$ 518 mil em Floriano

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) confirmaram na sessão desta quinta-feira (21) decisão monocrática da conselheira Waltânia Alvarenga suspendendo licitação da Prefeitura Municipal de Floriano (240 quilômetros ao sul de Teresina). A licitação, na modalidade Tomada de Preços, tinha valor estimado em R$ 518.517,73 e destinava-se à escolha de empresa de construção civil para execução da obra de conclusão da obra da Policlínica do município.

A decisão monocrática de Waltânia Alvarenga suspendendo o processo foi dada na última terça-feira, dia 19, a partir de denúncia encaminhada à Ouvidoria do TCE-PI pela empresa Grajaú Empreendimentos Ltda-EPP. A empresa acusou irregularidades na licitação, que apontavam indícios de direcionamento do processo. De acordo com a denúncia, a Prefeitura exigiu, como requisito de habilitação na Tomada de Preços, a comprovação de regularidade das empresas concorrentes junto ao Corpo de Bombeiros de Floriano.

No relatório, a conselheira lembrou que a exigência de regularidade no Corpo de Bombeiros não está contemplada na Lei das Licitações (Lei nº 8.666/93), e que tal procedimento poderia restringir a participação de empresas na licitação. Waltânia observou que decisões consolidadas inclusive no Tribunal de Contas da União (TCU) reforçam a importância de exigências para resguardar a legalidade e regularidade e para garantir a ampla concorrência dos processos licitatórios.

Destacou, porém, que deve-se observar a razoabilidade dessas exigências, “para que não restrinjam o caráter competitivo da licitação, excluindo empresas que também estariam aptas a bem executar a obra”. No voto, além de suspender a licitação, ela recomendou também que o prefeito de Floriano e o presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura fossem notificados para dar cumprimento à decisão e adotar as providências cabíveis para correção do ato. A decisão foi ratificada por unanimidade pelos demais membros do TCE-PI.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Com suspeita de pneumonia, Marília Mendonça falta a show e público incendeia palco

Com suspeita de pneumonia, a cantora Marília Mendonça não realizou o show que faria na noite de ontem (20), na casa de show Zero Grau, no Centro de Floriano (244 km de Teresina). Por causa disso, a população ficou revoltada e chegou a incendiar o palco. Ninguém foi preso e pelo menos 50 pessoas registraram boletim de ocorrência na delegacia regional da cidade pedindo a restituição do valor do ingresso. A cantora goiana publicou um desabafo no seu perfil no Instagram, esclareceu o motivo da ausência e disse que a população será restituída. 

"Hoje, eu pegaria cada centavo que já ganhei com tudo isso que pra algumas pessoas deve ser muito fácil dizer, e pagaria o dano de vocês... O dano que ainda nem foi publicado que irá ser reparado, pq se não for pela empresa, eu mesmo assumo pra não ter que ler pessoas que compraram o ingresso do meu show, que estariam sorrindo pra mim (se tivesse tudo bem) desejando a minha morte hoje pq eu adoeci e não conseguia nem sair da cama", disse a cantora. 

Após comentários de que não faria o show porque estaria sob forte efeito de bebidas alcoólicas, Marília negou os boatos.

"Mas enfim, o aviso de que eu não iria foi dado logo após diagnóstico médico, pra não ter dúvidas sobre a causa que foi suspeita de pneumonia, e que se eu tivesse bêbada eu não mentiria em dizer... Já fazem dois dias que estou tratando as dores e febre sem saber a causa... Minhas costas doem, meu corpo não quer ficar em pé e meu coração tá quebrado", declarou. 

Ela deu detalhes de como estava, disse sentir medo e declarou que estava se deslocando para Teresina, para passar por exames. 

"Eu tenho medo do que escolhi fazer. Acabei de acordar pra pegar estrada pra Teresina e fazer uma bateria de exames pra se Deus quiser ter a confirmação de que não é pneumonia. Tava dormindo pois o médico da cidade veio me atender no quarto e me deu uma medicação pra diminuir a tosse muito forte. Acordei com os cílios pela metade, a meia-calça do show e uma dor muito grande, só que no coração", declarou. 

Clique aqui e veja a publicação da cantora na integra.

O delegado Walter Cunha, titular da regional da cidade, explicou que a cantora foi atendida por dois médicos da cidade que informaram que Marília Mendonça não tinha condições de fazer o show. 

Por volta das 2h da manhã, cansados da espera e informados de que o show realmente não iria acontecer, os espectadores iniciaram um quebra-quebra e atearam fogo ao palco. Um vídeo gravado no momento em que o fogo se alastrava, mostra as chamas e a forte fumaça no local. 

O delegado informou que ninguém ficou ferido e também não houve prisões. "Chegamos a ir ao hospital da cidade, verificar alguma entrada, mas não havia ninguém ferido do show. Houve somente uma condução por desacato, mas não foram feitas prisões. Com a grande confusão generalizada, não foi possível identificar um possível autor do incêndio", declarou. 

Marília finalizou o post em sua rede social agradecendo aos fãs. "São em situações assim que eu só queria ser uma pessoa normal! 1,4 milhoes de seguidores, quantos seres humanos com filhas, filhos e dores como os outros? Muito obrigada! Que Deus nos abençoe!". 

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

Polícia desvenda crimes e prende nove em Floriano

A Delegacia Regional de Floriano realizou, entre os dias 07 e 14 deste mês, nove prisões na cidade relacionadas ao combate de diversos crimes. Entre os suspeitos estão dois suspeitos de latrocínio.

A polícia cumpriu mandado de prisão contra Elvis Thiago do Nascimento Silva suspeito de matar um homem em uma tentativa de roubo, ocorrido na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no dia 21 de junho. O suspeito teria ido ao local acompanhado de um parceiro no intuito de subtrair a arma do vigilante. Após trocas de tiros, Elvis Thiago teria atingido um colega do vigilante que estava no local. 

Foi apreendido um adolescente suspeito de ter entrado em um comércio no bairro Pau Ferrado e de posse de uma arma de fogo anunciado o roubo, no último dia 14. Segundo o próprio adolescente, o filho do proprietário do local teria se movido de forma abrupta, tendo ele acreditado que ocorreria alguma reação e por isso disparado contra a cabeça do rapaz. A vítima sobreviveu, mas ainda se encontra em recuperação dos ferimentos. 

Estupro e Roubo
Foi apreendido em 07 de julho o adolescente de 15 anos B.S.F, suspeito de ter invadido um comércio no centro da cidade, rendido uma funcionária com uma faca, subtraído valores, pertences e a estuprado. Em ação conjunta entre as policiais civil e militar, o suspeito foi preso em flagrante delito em menos de uma hora após o crime, sendo autuado e encaminhado para o Centro de Internação Provisório na cidade de Teresina. 

Crime de Incêndio
Em 10 de julho foi autuado em flagrante delito Magno Henrique Reis Mendes. O suspeito teria ateado fogo na residência de sua companheira na região central da cidade de Floriano. 

Roubo Qualificado
Em 14 de julho foi preso Lucas Emanuel Oliveira, autuado em flagrante pelo crime de roubo. O suspeito atuava na região central da cidade de Floriano sempre da mesma forma. Ele procurava mulheres seguindo sozinha, e, de posse de uma faca, subtraía seus pertences. Ainda no mesmo dia foi também autuado Alisson Silva Camelo, acusado de ter, juntamente com um parceiro, realizado um roubo munido de arma de fogo, a uma motocicleta na cidade de Floriano. O suspeito negou a prática do crime, mas foi reconhecido pela vítima.

Violência Doméstica
Foram autuado Gustavo Borges da Silva e José Araújo Costa Junior, em 09 de julho, e Ivan Vieira Dos Santos em 13 de julho, sendo os três suspeitos de ter praticado violência doméstica. 

Segundo o Delegado Regional de Floriano Assis Carvalho e os delegados Walter Junior e Luana Alves, 1º e 2º DP respectivamente, existe um compromisso por parte de todos os policiais que fazem parte da 2ª DRPC de Floriano, os quais vêm trabalhando diuturnamente para combater a criminalidade na cidade. Além de haver um trabalho integrado com as polícias militar e rodoviária federal, parceiros em diversas ações. 


Da Redação
redacao@cidadeverde.com

“Êita Piula” se apresenta no Boca da Noite em Floriano

A Banda Êita Piula é atração, nesta sexta-feira (15), no Projeto Boca da Noite, na cidade de Floriano. O grupo que possui repertório eclético e focado em ritmos nordestinos apresenta o show “Madeira de dar em doido” no Espaço Cultural Maria Bonita, a partir das 19h.

“Madeira de dar em doido”, música que faz parte do mais recente projeto do grupo e dá nome ao show, reflete o momento atual da banda. Em geral, as músicas que compõem o espetáculo proporcionam uma troca com o público e valorizam as tradições que formam a identidade cultural no estado.

A banda surgiu em 2001, com um projeto de criação de alquimia sonora, mas calcado nas raízes culturais nordestinas e influenciado por tradições populares. Assim, conquistou vários prêmios em festivais de música em Teresina e se apresentou em algumas cidades do Brasil, como São Paulo, Fortaleza e Brasília.

A banda é formada por Duda Di (voz), Madson Soares (cavaco, guitarrinha e afins), Diego Saraiva (violão), Kilson Nunes (contra-baixo), Alexander Galvão (zabumba), Mano Well (percussões) e Caio Galvão (bateria).

O projeto Boca da Noite em Floriano recebe uma vez por mês artistas e bandas piauienses. A próxima atração na cidade será a banda Full Reggae, no dia 19 de agosto. 


Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Sefaz apreende carga de cerveja avaliada em R$ 192 mil

Uma equipe de Fiscalização Itinerante da Secretaria da Fazenda conseguiu interceptar entre os dias 22 e 23 de junho, dois caminhões carregados de cerveja sem nota fiscal, no município de Floriano, a 240 km ao Sul de Teresina. O trabalho contou com a supervisão do Posto Fiscal de Pontões.

De acordo com a equipe que atuou na abordagem, só em uma das cargas havia 5000 fardos de cervejas de 350 ml. No segundo caminhão eram 4224 fardos de cerveja de 269 ml. 

Todo o material abordado foi avaliado em R$ 192.607,68, já o imposto com as multas somaram R$ 72 mil. As cargas devem ser liberadas nesta sexta-feira (23) após a regularização da documentação e o pagamento das multas. 

 

redacao@cidadeverde.com

Jovem é morto em tentativa de assalto em Floriano

Um jovem foi morto na tarde deste sábado (11) na cidade de Floriano, a 246 km de Teresina, numa tentativa de assalto à Companhia Nacional de Abastecimento. A vítima conversava com o vigilante no momento do crime e foi atingida numa troca de tiros.

O fato aconteceu no início da tarde na sede da CONAB, que fica localizada na BR-343, no bairro Rede Nova. Vinicius da Silva Pereira, de 23 anos, estava no local conversando com o vigilante quando dois homens teriam chegado em uma moto Bros preta com uma espingarda calibre 12 e anunciado o assalto.

O vigilante reagiu e houve troca de tiros com os bandidos, que empreenderam fuga. No entanto, um dos disparos efetuados pelos criminosos acabou atingindo Vinicius, que foi encaminhado para o Hospital Tibério Nunes, mas não resistiu.

Da Redação
Redacao@cidadeverde.com

Sistema de energia solar vai gerar economia de R$ 100 mil no IFPI de Floriano

De acordo com o secretário de Estado da Mineração, Petróleo e Energias Renováveis do Piauí, Luís Coelho, em breve, o estado contará com o primeiro sistema de minigeração de energia solar. O sistema tem a aprovação da Eletrobras e será inaugurado neste mês, no Instituto Federal do Piauí (IFPI), Campus Floriano. O sistema conta com 660 placas instaladas no telhado da instituição que transformam a energia do sol em elétrica e são conectadas à rede de distribuição da Eletrobras Piauí.

A proposta é que a inauguração do sistema seja no próximo dia 22 e estima-se que, com a instalação dos geradores, o Campus Floriano do IFPI produzirá mais de 252.000 KWh por ano, o que representará uma economia de mais de R$ 100.000 da despesa anual com energia elétrica, com base nas tarifas atuais.

Para Luís Coelho, "é um marco importante para o Piauí, porque começa com uma instituição federal a gerar sua própria energia, isso servirá de exemplo para outros institutos. Saberemos que isso é plenamente factível e viável para qualquer tipo de instituição desse porte e observe que nós temos sol nos 224 municípios, então isso é de grande importância para nosso estado", afirma o secretário da Mineração.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Polícia prende suspeito de promover arrastão em ótica no Piauí

A polícia identificou um dos suspeitos de participar do assalto a uma ótica em Floriano, no fim do mês de maio. Gustavo Ribeiro de Sá, 19 anos, conhecido como Gugu, foi preso no assentamento Riacho do Mato, zona rural do Jerumenha, a cerca de 100 km do local do crime.

O preso assumiu a autoria participação no roubo e ainda delatou o comparsa, segundo ele, identificado apenas como Zé Bonzinho, que ainda está foragido.

De acordo com a PM, Gugu é suspeito de participação em outros crimes na cidade, inclusive, contra uma farmácia, situada na praça Coronel Borges, ocorrido em 25 de maio.

“Conseguimos imagens próximas ao local e fazendo uma análise minuciosa, percebemos semelhança nas vestimentas, meio de transporte, modus operandi, ou seja, a mesma forma de praticar o crime que ocorreu na ótica, mas ainda não podemos confirmar a participação dele nesse outro fato", disse o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Rubens Lopes.

 

Com informações Florianonews
redacao@cidadeverde.com

Curso de Técnicas de Iluminação cênica será ministrado em Floriano

O homem identificado pela Polícia como Francisco de Assis Alves da Silva, foi preso em flagrante após tentar aplicar golpe em quase 800 pessoas em União, município a 56 km de Teresina. Júnior, como é conhecido, fez o anúnncio de 4 mil vagas de emprego em uma empresa de construção Civil em Teresina e através de um telefone de contato divulgado em um site especializado, um morador de União conseguiu contato com Júnior e reuniu uma grande quantidade de trabalhadores interessados nas supostas vagas. Através de um cadastro prévio, cerca de 380 nomes foram enviados até ele como interessados em vagas.

"Ele anunciou as vagas na internet e uma pessoa de União viu a informação e entrou em contato com o número, marcou uma reunião com ele para que as pessoas que tivessem interesse se habilitassem a empresa. Mais de 800 pessoas apareceram no local. Ele chegou de táxi em meio a um grande tumulto e não tinha pago a locação do espaço e nem sequer o taxista. Lá ele estava cobrando R$ 20 de cada pessoa para fazer uma inscrição para concorrer as vagas", relatou a Polícia.

Por conta do tumulto e da movimentação suspeita, a Polícia resolveu checar e foi descoberto que a empresa realmente existe, mas está registrada no nome de Francisco, porém nunca funcionou. "Eles nunca levantaram nenhuma parede. Imediatamente ele foi preso por extelionato, houve um tumulto tentaram linchar mas levamos ele imediatamente pra delegacia de onde ele será levado para a Central de Flagrantes.", relatou a delegada da cidade.

De acordo com a delegada Ana Luiza Marques, esta não é a primeira vez que Francisco é preso por extelionato, ele já responde por liberdade provisória pelo mesmo crime que seria praticado com a multidão na manhã de hoje no município. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o envolvimento de outras pessoas no crime mas acredita que Francisco agia sozinho. O endereço da empresa registrada no nome dele, na verdade é de uma casa humilde na zona Sul de Teresina.

As pessoas que viajaram para ajuda-lo no recadastramento foram liberadas.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Posts anteriores