Cidadeverde.com

Estaca de concreto cai e mata sobrinho de 11 anos do prefeito de Floriano

O garoto Renan Rodrigues, de apenas 11 anos. morreu após uma estaca de concreto cair sobre sua cabeça enquanto brincava em Floriano, município a 244 km de Teresina. Renan é sobrinho do prefeito Joel Rodrigues.

De acordo com a delegada Nayana Paz, que realizou perícia no local do acidente, a criança brincava em seu quintal com outro garoto quando se pendurou em um fio de arame que ligava a estava de concreto a um poste de madeira. "Quando ela se pendurou nesse arame, a estaca de ferro, que estava com a treliça totalmente enferrujada, cedeu atingindo diretamente o crânio da criança, que morreu ainda no local", explicou  a delegada.

A família, em Estado de choque ainda chegou a acionar o SAMU, mas o garoto não resistiu aos ferimentos e faleceu antes de ser atendido. A delegada acrescenta que a morte foi completamente acidental e os familiares não tiveram como perceber que a treliça estava enferrujada.

"Foram retiradas várias fotografias do local e constatou-se que foi uma verdadeira fatalidade. Não tinha como saber as condições da treliça pois o ferro estava completamente oculto", acrescentou a delegada.

Em seu Facebook, o prefeito Joel Rodrigues lamentou a morte do sobrinho com a seguinte postagem:

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Detran leiloa 133 veículos nas cidades de Teresina e Floriano

No dia 23 de agosto, será realizado o 16º leilão de veículos do Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI). Nesta edição, as cidades contempladas são Teresina e Floriano, e os  arremates serão, respectivamente, no pátio da Vip Leilões e na 3ª Ciretran.

Será um total de 133 veículos disponíveis, sendo 22 motocicletas em Floriano e 110 motocicletas e 01 automóvel na capital. Os lotes já encontram-se disponíveis à visitação das 8h30 às 17h30, nos mesmos locais onde serão realizados os leilões.

Os interessados em participar do leilão devem fazer inscrição prévia, caucionando um cheque assinado em branco e nominal ao leiloeiro ou nota promissória devidamente preenchida e assinada. Já, para os arremates online, será enviado imediatamente após a arrematação um e-mail com os dados para pagamento do lote. A inscrição pode ser realizada pelo endereço eletrônico: www.vipleiloes.com.br.

Para o presidente da Comissão de Leilão, Carlos Cordeiro, a intenção do órgão é sempre incentivar a regularização dos veículos. “Para retirar o veículo do depósito, o proprietário deve quitar os débitos existentes, sejam eles de IPVA, multas, taxas de licenciamento, além das despesas de remoção e depósito”, explica Cordeiro.

Todos os veículos que serão leiloados foram apreendidos em blitzen de fiscalização e estão há mais de 60 dias no pátio do Detran. Após o leilão, os arrematantes terão um prazo de até 30 dias para proceder a transferência do mesmo para a sua propriedade.


Da Redação
redacao@cidadeverde.com 

Prefeitura firma parceira com a Agespisa para ampliar abastecimento de Floriano

Na manhã dessa quinta-feira (17), no gabinete da Prefeitura, o prefeito Joel Rodrigues se reuniu com o gerente da Agespisa de Floriano, Carlos Afonso Rocha, para firmar mais uma parceria que garantirá melhoras para a distribuição de água em Floriano. 

Durante a reunião foi acordada a parceria que visa ampliação da rede de abastecimento em alguns bairros da cidade, objetivando atender as localidades mais críticas com relação as gambiarras presentes no sistema de fornecimento de água. O acordo coloca a Agespisa como responsável pela tubulação e interligações e a Prefeitura de Floriano, através da Secretaria de Infraestrutura, irá disponibilizar o serviço de escavação e reposição de calçamento, onde for necessário. Para isso foram adquiridos 5 mil metros de tubo para atender, inicialmente, o bairro Nossa Senhora da Guia, a localidade por trás da Cidade Cenográfica, além de bairros que estejam necessitando do reparo.

Além disso, o gerente da Agespisa, Carlos Afonso, anunciou a aquisição de um novo equipamento. A bomba, que será instalada em breve no bairro Taboca, irá garantir a captação de água com a vazão de 800 mil litros/hora.

Fonte: Ascom

Merenda Escolar de Floriano tem cardápio nutricional diferenciado

Floriano tem 34 escolas municipais na zona urbana e 27 no campo. O envio dos alimentos que compõem a merenda escolar é feito semanalmente no caso das frutas, verduras e legumes, adquiridos através da agricultura familiar. Quinzenalmente no caso das carnes, frangos e sucos e mensalmente, os alimentos não perecíveis, como arroz, feijão, massa de milho, achocolatado, açúcar, entre outros.

Para as escolas da zona urbana, por exemplo, por mês são enviados 1132 kg de arroz, 853 kg de açúcar, 114 kg de carne e 906 de frango, etc. As despensas de todas as escolas do município estão abastecidas para alimentar todos os 7256 alunos.

Por mês o município recebe 61 mil reais do Programa Nacional de Alimentação Escolar, mas o custo mensal com a merenda escolar em Floriano, segundo o Secretário de Educação Joab Curvina, é de aproximadamente 160 mil reais. Então, o restante, algo em torno de 99 mil reais é repassado pela prefeitura, com recursos próprios.

O cardápio é orientado de perto por três nutricionistas.  O preparo da merenda é feito com todo cuidado, carinho e responsabilidade para que possa atender um padrão de qualidade e as necessidades nutricionais de uma dieta saudável.

A merenda inclui por exemplo, arroz com feijão, carne e salada, cuscuz com carne moída, vitaminas e saladas de frutas, entre outras diversas opções de lanches e refeições. 

A hora da merenda também é um momento importante e contribui para um melhor aprendizado.

“Não há falta de merenda nas escolas, e a qualidade é mantida, graças ao aporte do município, assim como acontece com o transporte escolar e a própria folha de pagamento dos servidores”, disse Joab Curvina.

Fonte: Ascom

Servidores reivindicam reajuste salarial em Floriano

Várias categorias, representadas por sindicatos e associações, foram recebidas, nesta segunda-feira (14), pelo vice-prefeito de Floriano,  Antônio Reis, e pelos secretários: de Governo James Rodrigues, de Finanças Josélia Rodrigues, de Administração Magno Weverson, de Comunicação Nilson Ferreira, além do Controlador Arnaldo Messias e do Procurador Marlon Brito. Os secretários, de Educação Joab Curvina, e de Saúde Enéas Maia, também estiveram presentes em momentos ligados às suas pastas. Os gestores foram designados pelo prefeito Joel Rodrigues, que está em viagem.

Entre as reivindicações estavam o reajuste salarial dos trabalhadores e trabalhadoras da educação, questões relacionadas a direitos trabalhistas como periculosidade, para merendeiras e vigias, e atrasos no recolhimento do imposto sindical, que não ocorreu por problemas do município, mas por questões burocráticas pendentes de sindicatos, que buscam os seus direitos de recebimento do imposto.

Um dos pontos mais discutidos foi o enquadramento do servidor público municipal, que assim como um reajuste, também provoca grande impacto na folha de pagamento.

O município prometeu avaliar todas as questões e dar uma resposta a curto prazo, mas expôs a situação financeira, em especial da educação, que tem recebido grandes investimentos com recursos próprios para cobrir a lacuna deixada pelo valor repassado pela União.

A secretária de Finanças Josélia Rodrigues mostrou que até julho deste ano, o município investiu 28,54% com a educação, acima do exigido em lei, que é 25%, sem incluir férias e 13º salário.

O secretário de Educação Joab Curvina, lembrou que o município recebe hoje do Fundeb, em torno de 1.798.000 reais mensais, e que a folha só dos professores efetivos chega a 2.259.000 reais, por mês. O transporte escolar tem um gasto mensal de 259 mil reais, e o município só recebe 11 mil da União; é o que acontece também com a merenda escolar, que gera uma despesa de 150 mil reais, quando o município só recebe cerca de 61 mil mensais.

Essas diferenças são aportadas pelo município com recursos próprios, para manter o bom funcionamento da educação. 

Em relação ao enquadramento dos servidores, o primeiro passo foi dado com o recadastramento do servidor, que foi concluído há poucos dias. Agora serão formadas comissões para levantar a situação de todos os servidores.

Segundo o secretário de Governo James Rodrigues, na próxima quinta-feira, será publicada uma portaria, para que até a sexta-feira sejam nomeadas as comissões que trabalharão neste processo: a Comissão Técnica, formada por profissionais do município, especializados nas questões relacionadas a pessoal, e a Comissão de Gestão, com vários entes, que também acompanharão o passo-a-passo desta análise, que deve ser concluída em sessenta dias.

Fonte: Ascom

Equipes de saúde se mobilizam em combate a Hanseníase em Floriano

Na manhã dessa quinta-feira (10), no auditório da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social (Semdas), foi realizado um encontro entre agentes comunitários de saúde do município e a equipe do grupo de pesquisa IntegraHans, que possui parceira com a UFPI e a Semdas. A reunião teve o objetivo de discutir a abordagem, prevenção e apresentação do projeto para os profissionais da saúde de Floriano, além de organizar o cronograma de atividades que visa, entre os dias 11 e 31 de agosto, visita à domicílio para por em prática a iniciativa de combate à Hanseníase.

O IntegraHans já acompanha os núcleos familiares de Floriano desde 2015, tanto da zona urbana quanto da rural. No ano de 2016 houve um levantamento, a partir da abordagem de casos de Hanseníase diagnosticados no município desde 2001, que possibilitou avaliar aspectos epidemiológicos, clínicos e psicossocial da população que vive com a doença. A equipe retorna para analisar os aspectos clínicos e sociodemográficos das famílias com mais de um caso de Hanseníase, que já contabilizam mais de 140 núcleos familiares na cidade.

O coordenador de abordagem do projeto IntegraHans e também enfermeiro, Reagan Boigny, explicou que o foco do estudo são as famílias que possuem recorrência e/ou repetição da Hanseníase na rede domiciliar. "Retornamos para dar prosseguimento aos casos que já foram abordados ano passado e para entender qual contexto propicia a repetição e retorno da doença em pessoas da mesma família", disse. O pesquisador ainda frisou a importância do trabalho integrado com os agentes comunitários de saúde, "esses profissionais, por serem da cidade, facilitam a localização e abordagem da população", explanou Reagan Boigny.

Ainda existe, em torno da Hanseníase, muito estigma e preconceito, que de acordo com a coordenadora de combate à Hanseníase, Taís Trajano, dificulta o alcance e atendimento dessas pessoas. "Estamos mudando a abordagem para obter maior contato e retorno por parte da população", pontuou a coordenadora.

Hanseníase é uma doença infecciosa crônica e curável, que causa, sobretudo, lesões de pele e danos aos nervos. Em Floriano existe tratamento disponível e gratuito na Funasa, além de atendimento para informar e tirar dúvidas da população. A ação vai continuar até o mês de outubro, quando chega à cidade unidades móveis de atendimento com profissionais capacitados para atender os portadores de Hanseníase.

Fonte: Ascom

Coordenadoria da Mulher e Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social realizam atividades na zona rural de Floriano

Em parceria com a Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres do Piauí (CEPM), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social desenvolveu ações de assistência jurídica, social e psicológica na localidade Papa-pombo, zona rural de Floriano, na manhã dessa quarta-feira (09). As atividades foram realizadas por meio das Unidades Móveis de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência do Campo e da Floresta, ônibus equipados que levam informação através de palestras sobre políticas públicas e instituições que prestam assistências às mulheres em situação de violência.

Na ocasião estiverem presentes membros da CEPM, assistentes sociais dos CREAS e CRAS de Floriano, representantes da Defensoria Pública e da Polícia Militar, além de mulheres da localidade. 

A coordenadora do CRAS, Iolanda, salientou a importância do serviço das unidades móveis para informar as mulheres e ampará-las em casos de violência. “Hoje aproveitamos para mostrar que violência contra a mulher não é só física, agressões psicológicas, assédio, ausência de serviços públicos são atos que configuram violência contra a mulher, e elas precisam estar cientes disso e dos seus direitos”, explicou a coordenadora.

As Unidades Móveis são ônibus adaptados e equipados com duas salas para o atendimento emergencial, com equipe treinada para a escuta das denúncias das mulheres e para prestar primeiro atendimento. Elas circulam pelas áreas mais afastadas dos centros urbanos, possibilitando o acesso das mulheres que vivem nessas regiões aos serviços da Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, com orientação adequada e humanizada.

Fonte: Ascom

Projeto que luta para o fim do preconceito contra à classe LGBT chega a Floriano

Durante toda a manhã desta terça-feira (8) profissionais que atuam no CRAS (Centro de Referência e Assistência Social) e CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), participaram do Projeto Piauí sem LGBTFOBIA.

A ação vem sendo desenvolvida desde o ano passado através de um convênio firmado entre a Secretaria Estadual de Assistência Social e o Governo Federal.

As palestras foram ministradas por três profissionais da SASC.

A Coordenadora de Enfrentamento LGBT, Josiane Borges, o Coordenador do Centro de Referência LGBT, Victor Koslovski e a Secretária Executiva do centro de Referência LGBT.

O objetivo do trabalho é levar conhecimento sobre as legislações vigentes, políticas públicas implantadas e ampliar o diálogo sobre a promoção da defesa e da cidadania da população de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis, para que seja aprimorada a prática de acolhimento e assistência a esse público.

Dez municípios já receberam a equipe da SASC, a meta é chegar a 15, finalizando o cronograma de informações. 

A ideia é também amenizar o preconceito e aproximar a população LGBT dos serviços oferecidos pelo CRAS e CREAS.

Fonte: Ascom

Universitário é preso suspeito de ostentar com o dinheiro do tráfico

Fotos: Polícia Civil do Piauí

Um universitário, a namorada e mais três pessoas foram presos suspeitos de comercializar drogas no município de Floriano, a 244 km de Teresina. A operação Dark Blue, em referência a um reagente de cor azul utilizado para detectar drogas, foi deflagrada na manhã desta qaurta-feira (09) e visa o combate ao tráfico de drogas na região. 

Os suspeitos foram identificados como Joel Reis de Sousa, Alan Alves da Silva, Aldemir Rodrigues de Sousa Junior, Ingrid de Araujo Goncalves e Samuel Alves Leite. 

"O Aldemir é universitário e conhecido como Júnior Play porque gostava de ostentar com o dinheiro do tráfico. Na casa dele, além de drogas, apreendemos vários óculos, tênis e bonés de marca que, provavelmente, foram adquiridos com o dinheiro do tráfico. Ele acabava com as famílias para ostentar", explica Francisco de Assis, titular da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil. 

Segundo o delegado, Ingrid de Araújo é namorada de Aldemir e tinha como função guardar o entorpecente e fazer a contabilidade do tráfico de drogas. 

Os investigados foram presos em cumprimento a mandados de prisão e busca e apreensão. Durante as investigações, policiais civis coletaram provas robustas da prática de crimes de tráfico de entorpecentes em Floriano que culminaram na realização da operação.

"Encontramos drogas tanto na casa do Aldemir como na casa de Joel onde apreendemos pasta base de cocaína e uma enorme porção de maconha e crack. Contra os dois já existem mandados de prisão preventiva. Conseguimos prender todos os alvos, graças ao trabalho integrado do GPI e delegacias de Água Branca, Amarante, Oeiras, Itaueira, Colônia do Gurguéia, Guadalupe", finaliza o delegado Francisco de Assis. 

O delegado geral da Polícia Civil, Riedel Batista, ressalta que os presos agiam traficando drogas em diversos bairros da cidade de Floriano. 

“Eles também fomentavam a questão dos vícios dos jovens na região", conta o delegado. 

 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Feira da Agricultura Familiar de Floriano promete superar o sucesso da primeira edição

Realizada há pouco mais de um mês a primeira edição da feira abriu as festividades do aniversário de Floriano e foi considerada um sucesso.

Agricultores de várias comunidades da cidade colocaram os produtos que cultivam em pequena escala à venda e atraíram muitos consumidores.

Por conta do sucesso o município resolveu repetir o evento para apoiar os pequenos agricultores.

A segunda feira da Agricultura Familiar será realizada no próximo sábado (05) a partir das sete horas da manhã no Complexo Comercial do Cruzeiro.

Cerca de 70 agricultores de 12 comunidades vão expor e comercializar uma grande quantidade de produtos saudáveis e sem agrotóxicos, como hortifrutigranjeiros, mel, queijos, polpas de frutas, doces e artesanato.

Fonte: Ascom

Posts anteriores