Cidadeverde.com

Jovem de 19 anos cai em poço e é resgatada pela Força Tática

Uma jovem de 19 anos, identificada cono Wellida, caiu em um poço no bairro São João, em Piripiri. Foram momentos de bastante desespero e  graças a uma ação rápida e eficiente da Força Tática, ela foi resgatada. O fato ocorreu na noite desse domingo (20/05).

Segundo informações da PM, apesar de  aparentemente  não estar em uso, o poço tinha água. A profundidade  era de sete metros e a vítima estava se afogando quando a guarnição chegou. Foi realizado um contato visual e aplicado o método rapel de resgate de profundidade, com a ajuda da vizinhança, que trouxe uma corda. Com a colaboração dos vizinhos do local do acidente os policiais puxaram a vítima.

Apesar da dificuldade de materiais no suporte logístico que a Polícia Militar de Piripiri enfrenta, a guarnição da Força Tática conseguiu salvar a jovem. Na cidade de Piripiri, não existe Corpo de Bombeiros e  a Unidade  mais próxima fica na cidade de Parnaíba.

Fonte: piripirireporter

Hospital de Piripiri é referência em parto humanizado

Em 2017, o Ministério da Saúde lançou diretrizes sobre os partos normal e humanizado, orientando profissionais de saúde para o atendimento qualificado de mães e bebês. Segundo o Ministério, o parto não deve ser visto como um conjunto de procedimentos e técnicas, mas um momento fundamental para a relação entre mãe e filho. Dessa forma, a mãe é que decide como deve acontecer todo o processo de nascimento.

Desde o lançamento das orientações, maternidades, casas de parto e centros de parto normal devem incorporar medidas para tornar esse atendimento mais humanizado, tais como: liberdade de posição, dieta livre, presença de doulas e/ou acompanhante, respeito da presença da família e intimidade da gestante, métodos de alívio da dor, direito ao uso da anestesia, contato pele a pele imediato da mãe com a criança após o nascimento, e evitar a separação mãe-filho na primeira hora após o nascimento para procedimentos de rotina, como pesar, medir e dar banho. As diretrizes também visam reduzir as altas taxas de intervenções desnecessárias, que deveriam ser utilizadas apenas em momento de necessidade, mas acabam que são muito comuns.

O Hospital Regional Chagas Rodrigues, em Piripiri, se tornou referência na realização do parto humanizado, seguindo as principais instruções do Ministério da Saúde. A diretora-geral do hospital, Nádia Costa, explica que humanizar o parto é seguir um conjunto de condutas e procedimentos que promovem um nascimento saudável e mais confortável. "O parto humanizado respeita o processo natural e evita condutas desnecessárias ou de risco para a mãe e o bebê. É um direito da mulher algumas escolhas, como o apoio com a presença de um acompanhante que ela deseje, a fim de promover o bem estar físico e emocional durante todo o processo, desde a gestação até o nascimento, assim como aceitar a sua recusa a certas condutas que lhe causem dor ou constrangimento", conta.

A coordenadora médica da maternidade do Chagas Rodrigues, Katiúscia Andrade, esclarece que o parto humanizado não deve ser entendido como um tipo de parto, mas como uma assistência. "Humanizar o parto é acolher e respeitar a paciente e o bebê, independente de ser normal ou cesária com indicação médica".

Katiúscia revela que algumas mães relataram que após partos via cesariana, se mostraram frustadas por estarem sozinhas, com pessoas desconhecidas, e que após o nascimento, retiravam seu bebe e que os via somente na enfermaria, muito tempo depois. "Mesmo o parto cesariano deve respeitar o protagonismo da mulher. É o que estamos fazendo aqui no hospital. O acompanhante está presente durante todo o decurso, para acalmar e dar apoio emocional. O bebê é levado para a mãe logo após o nascimento, fortalecendo o vínculo. Não precisamos ter alta tecnologia para isso, apenas respeitar e valorizar esse momento tão vulnerável e emocionante para a mãe e seu filho", completa.

Fonte: Ccom

Para driblar calor, alunos levam ventiladores de casa para escola no Piauí

Os alunos da Escola Municipal Teodorico Júlio de Melo, na comunidade Furnas, localizada na zona rural de Piripiri, denunciaram em um vídeo divulgado nas redes sociais os problemas estruturais da unidade. Na gravação, eles apontam que é preciso levar ventiladores de casa para a sala de aula. 

Uma das alunas relata que o “Brasil que queremos” é o que a “educação seja prioridade”. Em outro momento, outra estudante pede que as escolas tenham mais estrutura e que os alunos não precisem levar os ventiladores para a escola. 

A Prefeitura de Piripiri, por meio da assessoria de comunicação, emitiu nota de esclarecimento. Veja na íntegra. 

Sobre um vídeo que circula nas redes sociais, a Secretaria Municipal de Educação de Piripiri vem prestar alguns esclarecimentos.

Primeiramente é preciso informar que a Escola de Furnas foi completamente reformada recentemente, inclusive a quadra esportiva, que estava completamente deteriorada. Em outubro de 2017 o prefeito Luiz Menezes visitou os alunos e acompanhou de perto o início da reforma.

Outra informação importante é que a escola é compartilhada com Governo do Estado, ou seja, o Secretaria Estadual de Educação utiliza a escola em outro turno, tendo obrigações iguais de manutenção na parte física, algo que não é feito.

Por fim, a Secretaria Municipal de Educação já realizou todo o procedimento licitatório para aquisição de diversos equipamentos como aparelhos de ar-condicionado e ventiladores, inclusive para escola em questão, aguardando somente a liberação. No início de 2017 apenas 8 de 70 escolas estavam aptas a receber os alunos para o período letivo e de lá para cá foram feitas inúmeras reformas e reposição de equipamentos.
 

Prefeitura de Piripiri
Assessoria de Comunicação 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com  

Homem é preso por aplicar golpe contra idosos em Piripiri

Um homem de iniciais L.D.C.B foi preso no município de Piripiri nesta sexta-feira (4), suspeito de aplicar golpes contra idosos na cidade. 

Segundo informações da Polícia Civil, as investigações apontaram que o sujeito, residente na cidade, enganava vítimas idosas se passando por funcionário de bancos ou operadoras de cartão de crédito. Após iludir as vítimas, já de posse do cartão, senha e CPF dos idosos, fazia compras de aparelhos eletrônicos como celulares e notebooks nas lojas da cidade. 

A Polícia Civil representou ao Poder Judiciário pela prisão do indivíduo e foi concedida a expedição de mandado de prisão preventiva contra ele. O homem foi preso hoje em frente a sua residência na cidade e já foi recambiado de Piripiri para custódia em unidade carcerária adequada, conforme a polícia.

 

Carliene Carpaso e Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Comerciante reage a assalto e atira contra suspeitos; um é baleado e preso

Um homem de 20 anos, identificado como Wanderson de Araújo terminou baleado na perna em uma tentativa de assalto a um comércio na Rua Santos Dumont, no centro de Piripiri, a 180 Km ao norte de Teresina, no final da manhã desta terça-feira (17/04). Ele agiu com um comparsa, que conseguiu fugir.

Segundo o comerciante Toin, da Loja Av. Cell, a dupla esteve na porta do comércio um dia antes e avisou à esposa do empresário que iria voltar à loja para realizar um assalto.  O comerciante recebeu a dupla a bala. Segundo ainda o comerciante, Wanderson ainda atirou contra ele mas não o atingiu.

Baleado e sangrando, Wanderson rendeu uma mulher que estava em uma moto e, usando a arma, obrigou a vítima a leva-lo para a região do Sesc Ler. Ele foi preso pela Força Tática em uma casa onde a PM encontrou papelotes de maconha e cocaína. Ele foi levado ao hospital e em seguida conduzido à Delegacia de Polícia Civil.

Com informações de piripirireporter

Cão farejador encontra 8kg de maconha com passageira de ônibus

Foto: PRF

Uma passageira de ônibus, identificada pelas iniciais J. L. B., 23 anos, foi flagrada com oito quilos de maconha na Operação Faro II, da Polícia Rodoviária Federal, na cidade de Piripiri. A mulher estava em um veículo que seguia de Belém (PA) para Fortaleza (CE). 

O flagra foi feito na madrugada desta terça-feira (13) com a ajuda do cão farejador da PRF, o pastor belga K9 TITAN. O cachorro e os agentes realizaram buscas no bagageiro externo do ônibus e constataram a presença de drogas em uma mala.

De acordo com a PRF, a passageira de iniciais J. L. B. confessou ser a dona de toda a droga. A mulher informou que havia iniciado a viagem em Goiás e iria para o Ceará, mudando de ônibus em Teresina. Ela disse à PRF que receberia a quantia de R$ 1.500,00 para transportar o entorpecente. 

A passageira suspeita de tráfico de drogas  foi conduzida à Polícia Civil de Piripiri. 


Izabella Pimentel
Com informações da PRF 
redacao@cidadeverde.com 

Dono de bar morre ao cair de ponte com 10 metros de altura

O proprietário de bar José Francisco Silva da Costa, 46 anos, morreu após sofrer um acidente na PI-111, no sentido Barras-Piriripi, região Norte do Piauí. O comerciante trafegava em uma motocicleta quando perdeu o controle do veículo e caiu da ponte do Rio dos Matos. 

O acidente aconteceu na noite dessa sexta-feira (9). O capitão Luiz Gonzaga Albuquerque, do 12º Batalhão da Polícia Militar, informou que o trecho onde o condutor perdeu o controle do veículo é estreito e isso pode ter sido a causa do acidente. Uma pessoa que estava na garupa da moto foi resgatada e passa bem. Os dois vinham de um matadouro. 

 “O trecho da ponte é estreito e por isso ele [condutor] pode ter perdido o controle e batido na cabeceira da ponte. Ele foi arremessado a mais um menos uns 10 m de altura e o garupa ficou na pista e socorrido pelo Samu”, conta o capitão Albuquerque. 

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o proprietário de bar estava sem capacete e teve o crânio esmagado no acidente. O corpo foi resgatado dentro do Rio dos Matos.  

José Francisco Silva da Costa era natural de Piripiri. 

 


Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Radialista que atropelou garçom vai a júri popular após 8 anos do crime


Acusado chegou escoltado pela polícia (foto: Piripiri Repórter)

Atualizada às 18h38

O julgamento do radialista Ivan Carlos Carvalho Panichi terminou no começo da noite desta quinta-feira (8). Ele foi condenado a 7 anos de prisão, sendo um ano em regime semiaberto. A sentença foi lida pela juíza Luciana Cláudia Medeiros de Sousa por volta das 18h. A defesa irá recorrer do julgamento.

Matéria original

O julgamento do acusado de matar o garçom João Antônio dos Santos, conhecido como João Fidelis,  acontece, nesta quinta-feira (08), pelo Tribunal do Júri na Comarca de Piripiri, após quase oito anos do crime. O radialista Ivan Carlos Carvalho Panichi já foi interrogado e algumas testemunhas ouvidas.  O caso é considerado o primeiro júri popular por morte no trânsito no Piauí.  O julgamento já chegou a ser adiado por duas vezes. 

O crime ocorreu no dia 11 de setembro de 2010. Ivan Panichi conduzia um veiculo quando atropelou o garçom, na BR-343, em Piripiri. O caso gerou grande repercussão na época. Após o acidente, Ivan chegou a ser flagrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em um bar; ele foi preso em flagrante. A vítima morreu no local. 

Ivan Panichi chegou ao local do julgamento escoltado pela Polícia Militar. Ele foi recebido sob gritos de “Justiça” pelos que estavam presentes.

O júri popular acontece no auditório da Câmara Municipal de Piripiri, pois a quantidade de pessoas que acompanha o processo não comportava no fórum local.

O filho da vítima, Georliton Alves, contou ao Cidadeverde.com que a espera foi longa até esse julgamento, mas a família está na expectativa do acusado ser condenado e paga pelo crime que cometeu.

“Estamos na expectativa dele ser condenado e, após a condenação, agora vai ser só a gente cuidar da saudade do nosso pai. A gente espera que essa condenação faça com que outras pessoas não passem pelo que nossa família está passando”, desabafou Georliton. 

"É o primeiro júri popular do estado do Piauí em crime de trânsito. Através desse do meu pai,  entrou o do caso dos irmãos do Salve Rainha, que também vai a júri, mas foi depois do caso do meu pai", acrescentou o filho da vítima.


Vítima era muito querida na cidade (foto: arquivo pessoal)


Audiência acontece na Câmara Municipal de Piripiri (foto: arquivo pessoal)


 


Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com  

Réu acusado de matar garçom vai a júri popular em março

Saiu a nova data do júri popular do locutor de rádio, Ivan Carlos Carvalho Panichi, acusado de matar atropelado o garçom João Antônio dos Santos, conhecido como “João Fidelis”, em 2010. O julgamento está marcado para o dia 8 de março, às 8h30, no fórum de Piripiri, cidade onde ocorreu o caso, o primeiro homicídio no trânsito que vai a júri popular no Piauí. 

“A gente espera que, desta vez, o réu seja julgado e condenado pelo crime que cometeu, não esboçando nenhum remorso ou arrependimento por ter matado nosso pai. Tomara que não tenhamos mais surpresas desagradáveis com manobras da defesa, que são em vão, já que nós só descansaremos quando o homicida estiver atrás das grades”, desabafou Georliton Alves, filho da vítima.

O júri já foi adiado por duas vezes em novembro do ano passado. 

O garçom era muito conhecido na cidade. Ele seguia em uma motocicleta quando foi surpreendido pelo acusado que invadiu a preferencial em uma camionete. O caso gerou grande comoção popular e teve repercussão nacional. Após o atropelamento, o acusado teria sido filmado em um bar ingerindo bebida alcoólica. 

 

Matérias relacionadas

Filho faz desabafo na véspera do 1º júri popular do Piauí sobre morte no trânsito

Justiça adia pela 2ª vez júri de locutor e família de garçom se revolta

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Fiscalização de Conselho encontra irregularidades no Hospital de Piripiri

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Piauí (Crefito 14) realizou, nesse sábado (24), fiscalização no Hospital Regional Chagas Rodrigues, em Piripiri. Foram encontradas diversas irregularidades no que diz respeito ao cumprimento das normas de Fisioterapia.

“Nós estabelecemos um prazo de 30 dias para que o hospital regularize todas as infrações e, em caso de não cumprimento, o Conselho comunicará a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério Público do Piauí para que tomem as providências cabíveis”, informa a agente fiscal, Grazielle Assunção.

Durante o procedimento, foi verificada a escala de fisioterapeutas no hospital. Na Unidade de Terapia Intensiva Adulto (UTI) existem seis profissionais e na enfermaria apenas dois, o que acarreta no deslocamento do profissional fisioterapeuta que está no plantão da UTI para atendimento na enfermaria, o que se configura como negligência aos pacientes que, na ausência do profissional, podem sofrer intercorrências com agravo do quadro clínico ou até mesmo óbito.

Quanto aos aparelhos de ventilação mecânica, utilizados quando o paciente não consegue respirar espontaneamente por vias normais, foi averiguada a falta de manutenção e precariedade de alguns aparelhos, que se encontravam remendados com esparadrapo e em desuso por falta de circuito ventilatório.

Devido à inexistência de UTI Neonatal, que ainda não foi inaugurada por falta de equipamentos, recém-nascidos são encaminhados para a UTI Adulto quando precisam de suporte ventilatório artificial, podendo levar ao óbito do recém-nascido que não possui sistema imunológico totalmente formado. Foi verificada, ainda, a ausência de profissional fisioterapeuta no pronto-socorro, também acarretando no impróprio deslocamento do fisioterapeuta de UTI.

Segundo o presidente do Crefito 14, Marcelino Martins, “o Conselho está cumprindo com a sua obrigação de órgão fiscalizador e, mais que isso, comprometido com o bem-estar da comunidade. Por isso, tomaremos todas as medidas necessárias para que sejam cumpridas todas as normas, a fim de que a população tenha assegurado seu direito a um atendimento de qualidade. Então, assim, esperamos que a administração do hospital e a Secretaria de Estado da Saúde cumpram com as determinações da Anvisa e da Organização Mundial de Saúde (OMS)”, finaliza.

 

cidades@cidadeverde.com

Posts anteriores