Cidadeverde.com

Prefeito de Campo Maior deve decretar estado de calamidade pública

Foto: Valdemir Alvarenga/ portaldecampomaior

A Defesa Civil e a assessoria jurídica da prefeitura de Campo Maior estão fazendo um levantamento dos números de desabrigados. Até o momento, 20 famílias tiveram que deixar suas casas e até o fim do dia o número pode subir para 56. O prefeito de Campo Maior, José de Ribamar Carvalho, o professor Ribinha, diz que após a conclusão do levantamento deverá ser decretado estado de calamidade pública. 

As fortes chuvas fizeram com que a água dos rios Suburim, Pintada e Longá transbordasse e invadisse as casas. Os bairros atingindos são Flores, Horto Florestal, Cariri e Califórnia. 

"Campo Maior é uma cidade cercada por rios. A partir do momento que aumenta o volume dos rios, casas são atingidas e as famílias começam a sofrer. Já providenciamos a retirada de 20 famílias, mas outras estão sendo removidas e o número chega ainda hoje a 56 famílias. Um levantamento está sendo realizado para avaliar se todos os critérios estão sendo atendidos e assim seja decretado estado de calamidade", disse o prefeito ao Cidadeverde.com.

Foto: Valdemir Alvarenga/ portaldecampomaior

 

Segundo o gestor, o cenário atual não é visto há pelo menos uma década. 

"Precisamos unir forças com toda a gestão pública, com toda a sociedade civil e junto ao Governo do Estado para que possamos amenizar o sofrimento de tantas famílias, de tantos moradores que precisam da nossa atenção, do nosso apoio e do sentimento de solidadariedade", disse o prefeito. 

Foto: Valdemir Alvarenga/ portaldecampomaior

Nesta quinta-feira (12), equipes do Estratégia de Saúde visitam os desabrigados que também receberão doações de alimentos. Com a decretação do estado de calamidade, a gestão municipal poderá contratar sem licitação, o que agiliza a ajuda aos desabrigados.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

 

Fotos: Ascom

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Policial lotado no Batalhão de Campo Maior é preso acusado de assalto

O soldado da Polícia Militar, Erivan Geraldo de Oliveira, que é lotado no 15º Batalhão da Polícia Militar, em Campo Maior, foi preso na madrugada da última sexta-feira, 06, na estrada que liga Altos a Alto Longá, após ser flagrado com outras três pessoas com uma moto e dois celulares roubados de uma família em Alto Longá.

É do policial a pistola utilizada no assalto, ocorrido horas antes de sua prisão. Ele e os demais acusados foram presos por uma guarnição de Altos, após terem sido acionados por colegas de Alto Longá.

Entre os presos estava uma menor que foi apreendida. Todos os acusados foram levados para a central de flagrantes, onde os maiores de idade foram autuados em flagrante pelos crimes de roubo, formação de quadrilha e corrupção de menores.

O policial Erivan vai responder pelos crimes e ainda a um processo administrativo que será aberto na Corregedoria de Polícia Militar, onde poderá ser punido com a expulsão da PM, onde havia ingressado há apenas cinco anos.

Erivan trabalhava atualmente na cidade de São João da Serra, mas também já prestou serviço no GPM de Sigefredo Pacheco e em Campo Maior, onde exerceu o serviço de patrulhamento ostensivo na cidade.          

  Fonte: portaldecampomaior

Chuvas inundam bairros e prefeito vistoria áreas atingidas em Campo Maior

As fortes chuvas que caíram nos últimos cinco dias em Campo Maior e região provocaram o transbordamento dos principais rios que cortam a cidade, entre eles o Rio Surubim, alagando alguns pontos dos bairros de Flores, Horto Florestal e Matadouro. 

Além do Rio Surubim, o Riacho Pintadas também está provocando o inundamento de algumas áreas e deixando famílias em situação de risco.

 O prefeito Ribinha esteve, na noite do domingo, 01.04, visitando alguns dos locais atingidos pelas inundações para verificar a situação das famílias atingidas e adotar  providências.

Dentre as medidas, o prefeito identificou as famílias que estão em áreas atingidas, com risco de alagamento nas residências e determinou que a Defesa Civil realize  remoção destas famílias para um local seguro, para  evitar que fiquem desabrigadas.

O prefeito fez a visita, acompanhado de técnicos da Defesa Civil, agentes de saúde, assistentes sociais e técnicos de enfermagem.

Fonte: portaldecampomaior

Homem se envolve em confusão em bar e é preso com arma e R$ 3700 no bolso

Policiais do Batalhão da Polícia Militar de Campo Maior apreenderam na madrugada deste domingo, 25, um revólver calibre 38, com seis munições intactas, em posse de Pedro Lucas Oliveira Lima, que foi preso e conduzido para a delegacia local. O fato ocorreu em uma chopperia do bairro Cidade Nova. 

O rapaz que estava com a arma se envolveu em uma confusão e ameaçou outras pessoas. Os policiais foram acionados, fizeram a abordagem e encontraram a arma de fogo, além de R$ 3.700, valor cuja origem o preso não soube explicar.  

Para o comandante do 15° Batalhão, Major Etevaldo Silva, com a apreensão da arma de fogo evitou-se um possível homicídio na cidade, uma vez que o indivíduo preso se ausentou do local onde ameaçou outras pessoas e depois voltou com a arma, sendo devidamente impedido pela polícia.


Da redação
cidades@cidadeverde.com

Empregada doméstica morre esmagada por ônibus escolar na BR-343

Foto: Portal de Olho

Uma empregada doméstica identificada como Zilmar Rodrigues dos Santos Pereira, de aproximadamente 45 anos, morreu atropelada por um ônibus escolar da secretaria municipal de Educação de Campo Maior. O acidente aconteceu nesta sexta-feira(23) na BR-343, próximo ao açude da cidade, distante 80 quilômetros de Teresina. A vítima morava na zona Rural do município.

O comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, major Etevaldo Alves, informou ao Cidadeverde.com que Zilmar estava indo para o trabalho de bicicleta quando foi atropelada pelo ônibus, por volta de 7h. O veículo fazia o transporte escolar de alunos da rede municipal de Campo Maior. 

“As informações preliminares são de que o motorista do ônibus fez uma conversão, não viu a mulher e a atropelou. Ela [Zilmar] foi esmagada e ficou presa nos pneus traseiros do veículo. Foi socorrida pela Samu, mas morreu no hospital”, conta o comandante. 

Após atropelar a empregada doméstica, com medo de represálias o motorista do ônibus fugiu do local, mas em seguida se apresentou à polícia. As crianças que estavam sendo transportadas no veículo presenciaram o acidente.

A Polícia Civil de Campo Maior deve abrir inquérito para investigar o acidente. 


Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Prefeitura de Campo Maior repõe lâmpadas comprometidas na cidade

A Prefeitura de Campo Maior por meio da empresa CONCIP, trabalha a reposição de lâmpadas queimadas, dando maior segurança a quem contribui com o pagamento das taxas de iluminação pública. O prefeito Professor Ribinha recentemente se reuniu com a direção do consórcio vencedor da concessão feita pela Prefeitura de Campo Maior para a instalação do sistema LED.

Por enquanto, a empresa faz o monitoramento da rede, para receber as luminárias do sistema led. Enquanto não instalam, repõem as lâmpadas comprometidas. O CONSIP inclusive já disponibiliza para a população de Campo Maior o número de telefone 0800 para ser a linha aberta com os usuários da rede pública. Para qualquer demanda relacionada a iluminação pública é só ligar 0800. 0086. 541.

O secretário de Limpeza e Iluminação Pública, Antônio Lustosa, explica que qualquer chamada terá que ser aberta uma Ordem de Serviço e a empresa terá até três dias para solucionar a demanda registrada pelo usuário. As demandas também poderão ser registradas no escritório do consórcio, na Rua Benjamin Constant, centro de Campo Maior, próximo ao Shopping José Paulino. 

“O consórcio já está responsável em resolver todas as demandas, incluindo os provocados por  temporais. Mas vale ressaltar que são problemas com as luminárias. Problemas de rede é com a Eletrobrás”, destacou o prefeito Professor Ribinha, que tem acompanhado o trabalho de reposição de lâmpadas e as mudanças na rede elétrica para melhorar o sistema de iluminação em Campo Maior.

Fonte: Ascom

Barco da Defesa Civil fará travessia de alunos para ir até a escola

Os alunos que precisavam atravessar o rio Longá em uma boia para ir até a escola, no município de Campo Maior, foram beneficiados com um barco. O caso chamou a atenção depois que o professor Jefferson David gravou um vídeo e divulgou nas redes sociais. 

A Prefeitura de Campo Maior informou que um barco foi disponibilizado, nesta segunda-feira (05), para fazer o translado dos alunos. Pelo menos 22 crianças serão atendidas. Elas são moradoras da comunidade Passagem da Negra, zona rural do município.

“O barco encontra-se às margens do rio e está à disposição da população. Essa embarcação tem a capacidade para transportar até cinco alunos por vez, em segurança com o uso de coletes salva-vidas”, informou a Prefeitura.  O transporte será realizado por técnicos da Defesa Civil. 

A Prefeitura também esclareceu que hoje não foi realizada a travessia dos alunos porque diminuiu consideravelmente o nível da água do rio no trecho. Por isso, muitos passaram caminhando.  

A determinação do prefeito Professor Ribinha é de que a equipe da Defesa Civil faça plantão no local, em dois horários (início da manhã e meio-dia, quando os alunos vão e retornam da escola), até o fim do período chuvoso. 

Paralelo a isso, a Prefeitura de Campo Maior em parceria com o Governo do Estado está elaborando um projeto para a construção da Passagem Molhada. A obra deve começar após o período das chuvas.

 


Barco que será utlizado na atravessia das crianças (Foto: Prefeitura de Campo Maior)

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

Alunos atravessam rio em boia para ir até a escola no interior do Piauí

Atualizada às 18h

Para não deixar de estudar e faltar à escola, algumas crianças precisam atravessar o Rio Longá usando uma boia no município de Campo Maior. O registro foi feito pelo professor Jefferson David. Nas imagens, é possível ver as crianças e uma senhora atravessando o rio e do outro lado um ônibus aguardando para levar até a escola.

De acordo com o professor, as crianças residem na comunidade Passagem Negra e estudam na zona urbana de Campo Maior.  Ele chegou a fazer um desabafo nas redes sociais sobre o fato. A postagem publicada nesta segunda (27) já teve mais de 200 compartilhamentos.

“Todo inverno é assim. Todo ano fazemos a cobrança para resolver esse problema, mas até agora nada. Tem que estudar, mas as condições são precárias”, disse o professor.  As crianças estão sem o fardamento para não molhar com a água.  A solicitação de uma ponte que ligue a comunidade a zona rural é antiga, mas até o momento não foi atendida pela gestão pública.

Recentemente, também em Campo Maior, um registrou o momento em que moradores improvisaram uma maca para transportar idoso sobre riacho até ambulância devido a obra inacabada de uma ponte. 

Em nota, a Prefeitura de Campo Maior informou que já solicitou a ajuda do Governo do Estado do Piauí para a construção de uma ponte sobre o rio Longá, na referida localidade Passagem da Negra, já que o município não possui os recursos necessários para a execução de uma obra de tamanha magnitude, que ultrapassa o valor de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais). 

Vimos a público prestar esclarecimentos mediante a divulgação de imagens nas redes sociais da travessia de crianças no rio Longá em uma boia, no lugar “Passagem da Negra”, na zona rural do município de Campo Maior - PI.

A Prefeitura Municipal de Campo Maior já solicitou a ajuda do Governo do Estado do Piauí para a construção de uma ponte sobre o rio Longá, na referida localidade Passagem da Negra, já que o município não possui os recursos necessários para a execução de uma obra de tamanha magnitude, que ultrapassa o valor de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais). Ressaltamos que anteriormente o município tentou viabilizar a construção de uma ponte no local citado, garantindo parte dos recursos em emendas estaduais, mas os recursos captados foram insuficientes e o projeto não tramitou.  

Destacamos ainda que chuvas acima da média tem atingido o munícipio de Campo Maior este ano, o que dificulta ainda mais a situação das pessoas da comunidade citada. Ao tomar conhecimento do que estava acontecendo, o prefeito de Campo Maior, José de Ribamar Carvalho, acionou imediatamente a Defesa Civil do município e a Secretária Municipal de Educação para que medidas emergenciais sejam tomadas para garantir o transporte das crianças em total segurança. 

A Prefeitura de Campo Maior está sempre ao dispor da população para prestar qualquer esclarecimento necessário a respeito das ações que estão sendo tomadas para solucionar essa situação.

 

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com
 

Prefeitura de Campo Maior realiza obras de drenagem pela cidade

  • CM_drenagem_5.JPG Ascom
  • CM_drenagem_2.jpg Ascom
  • CM_drenagem.JPG Ascom
  • CM_drenagem_3.JPG Ascom
  • CM_drenagem_4.jpg Ascom

A Prefeitura de Campo Maior está realizando obras de drenagem por toda a cidade. Pelo menos duas grandes obras estão em execução nesse mês de fevereiro, por meio do SAAE. A obra de drenagem para escoamento de água das chuvas mais recente é a intervenção que está sendo feita no cruzamento da Rua Bahia com a Travessa Popular, no Bairro de Fátima, na altura do acesso à BR-343.

O trabalho está sendo realizado para acabar com o ponto de inundação com as chuvas e precisa de uma urgente intervenção, já que o acumulo de água é grande e causa grandes transtornos à população.

O prefeito Professor Ribinha, ao ser comunicado do problema essa semana, determinou ao SAAE que fizesse a obra, que o gestor considera importante para normalizar o fluxo de populares e veículos que se deslocam do Bairro de Fátima para o Centro da cidade.

No início do mês moradores da Rua Santo Onofre, no Bairro Santa Rita, ficaram aliviados com os trabalhos que trazem a solução do problema que prejudicava a comunidade há 15 anos e que agora está sendo resolvido pela Prefeitura, através do SAAE.

A drenagem da grande quantidade de lama está sendo possível com a construção de uma galeria de coleta e calçamento naquela rua. O prefeito Ribinha e o diretor do SAAE, João Lima, visitaram o local da obra que acaba com a obstrução do trecho que há 4 anos estava interditado.

“Essas pessoas tinham dificuldade de entrar e sair das suas casas, ou seja, não podiam ter o direito de ir e vir, mas essa realidade está mudando”, comenta o prefeito, que informou que a obra está em fase de conclusão.

O prefeito lembra que grandes intervenções como essas já foram feitas nos Bairros de Lourdes e Cariri, onde problemas antigos de acúmulo de lama atrapalhavam a vida da população. “No Bairro de Lourdes, por exemplo, tiramos o incomodo de décadas”, destaca o prefeito.

Fonte: Ascom

Chuvas mudam paisagens e proporcionam lazer aos campomaiorenses

  • CM_paisagem_3.jpg portal de Campo Maior
  • CM_paisagem_1.jpg portal de Campo Maior
  • CM_paisagem_2.jpg portal de Campo Maior
  • CM_paisagem_4.jpg portal de Campo Maior
  • CM_paisagem.jpg portal de Campo Maior

As chuvas que caíram em Campo Maior nos útimos 20 dias, transformaram a paisagem e agora estão proporcionando outras opções de lazer as famílias campomaiorenses. Já é certo que no domingo, muitos populares buscam os rios, barragens, lagos e cachoeiras para desfrutarem das belezas e se refrescarem nas águas dos vários pontos turísticos do município.

De longe os mais frequentados são os lagos e rios e barragens da região dos Corredores. A Barragem do Emparedado lidera como um dos lugares preferidos pelos banhistas, isso por causa da facilidade no acesso e pela beleza natural que é admirada por todos que frequentam o lugar.

Também igualmente bonita e que chama atenção dos aventureiros é a cachoeira da Pedra Negra, na divisa de Campo Maior e Sigefredo Pacheco. O lugar é muito bonito pelo complexo das quedas de água, mas por ser um lugar de propriedade particular, a sua visitação é limitada. 

Fonte: portal de campo maior

Posts anteriores