Cidadeverde.com

Acusado de abusar sexualmente da filha de dois anos alega inocência

Acusado de abusar sexualmente da filha de dois anos em Isaías Coelho, o trabalhador rural Francisco de Jesus, de 37 anos, alegou inocência durante interrogatório na Delegacia Regional de Paulistana. O caso aconteceu na noite de segunda-feira (8), e a Polícia Civil tem 30 dias para finalizar o inquérito.

"Ele se defendeu dizendo que tinha se ausentado de casa sexta, sábado e domingo e que algo pode ter acontecido durante essa sua ausência. Além disso, o acusado culpou a mãe indiretamente pela falta de cuidado. Segundo ele, a criança levou uma queda dias antes", informou o delegado Otony Nogueira Neto.

De acordo com o titular da Delegacia Regional de Paulistana, o abuso sexual já foi confirmado por laudo elaborado por um médico e um enfermeiro do Hospital de Isaías Coelho. Principal suspeito, Francisco de Jesus está detido e deve ser autuado pelo crime de estupro de vulnerável. "O exame sexológico confirmou o abuso sexual, inclusive com o rompimento do hímen e provável presença de material genético (sangue e sêmen), disse Otony Nogueira Neto.

Funcionários do Hospital de Isaías Coelho, para onde a criança de dois anos foi levada após o abuso, disseram que o acusado se encontrava embriagado no momento em que foi preso.

Enquanto Francisco de Jesus permanece detido em Paulistana, a criança e a mãe foram encaminhadas para uma cidade mantida em sigilo pela Polícia Civil. Otony Nogueira Neto afirmou que a menina de dois anos passará por uma nova avaliação. "Encaminhamos a criança, acompanhada da mãe, para outro centro urbano para que a vítima fosse analisada por médico legista, com o objetivo de futura confrontação de material genético".

Novos depoimentos

A Polícia Civil tem 30 dias para concluir o inquérito relacionado ao abuso. Antes disso, o delegago Otony Nogueira Neto aguarda a confirmação do flagrante. "Assim que for confirmado, vamos ouvir mais pessoas. A mãe será uma delas com certeza. Em seguida, possivelmente vamos colher depoimento de vizinhos e familiares. Se for necessário, talvez escutemos também uma criança de oito anos, que é o filho mais velho do casal", explicou.

Preso em flagrante por policiais militares de Isaías Coelho na noite de segunda-feira e transferido para Paulistana no mesmo dia, Francisco de Jesus garante não ter passagens anteriores pela Polícia.

Flávio Meireles
[email protected]

Alunos de Paulistana visitam extração de quartzito em comunidade Quilombola

Os alunos do curso técnico em Mineração do campus Paulistana do Instituto Federal do Piauí (IFPI) fizeram uma visita técnica à comunidade quilombola do município de Queimada Nova. O objetivo foi conhecer o processo de extração de quartzito analisando os impactos ambientais.

A comunidade é responsável pela extração de quartzito, rocha metamórfica composta basicamente por quartzo e, subordinadamente, por muscovita e turmalina. O quartzito é utilizado como rocha ornamental para revestimento de pisos e paredes.

Os alunos foram acompanhados dos professores Narelle Maia e Cássio Santos e do técnico em mineração Francielson Barbosa. Durante a visita, os alunos obtiveram conhecimentos práticos sobre mineralogia, geologia estrutural e lavra à céu aberto.

 

[email protected]

Polícia prende empresário com 3 mil carteiras de cigarro contrabandeadas e escopeta em Paulistana

  • unnamed.jpg Divulgação / Sefaz
  • unnamed_(6).jpg Divulgação / Sefaz
  • unnamed_(5).jpg Divulgação / Sefaz
  • unnamed_(4).jpg Divulgação / Sefaz
  • unnamed_(3).jpg Divulgação / Sefaz
  • unnamed_(2).jpg Divulgação / Sefaz
  • unnamed_(1).jpg Divulgação / Sefaz

Uma operação da Secretaria da Fazenda, através da Coordenação de Fiscalização em Trânsito (COFIT), e da Delegacia de Crimes contra a Ordem Tributária, Econômica e Relações de Consumo (DECCOTERC) da Polícia Civil prendeu ontem (7), em Paulistana, no sul do Piauí, um empresário de iniciais J.A.C comercializando cigarros contrabandeados.

No comércio de sua propriedade foram encontradas 2.593 carteiras de cigarro contrabandeadas da marca “US” e 738 carteiras de cigarro da marca “Eight”, totalizando 3.331 unidades.

A polícia e os agentes da Sefaz encontraram ainda no comércio do empresário, uma escopeta calibre 12, seis cartuchos e dois projeteis calibre 38 não deflagrados. J.A.C não tinha porte de arma. A ação contou com o apoio da Força Tática da PM de Paulistana e da 12ª Delegacia Regional, para onde foi encaminhado o preso e os objetos apreendidos. Os procedimentos policiais foram feitos pelo delegado João José, o JJ, responsável pela Equipe da Deccoterc.

O objetivo da operação – realizada de 05 a 08 de maio - foi checar denúncias da existência de depósitos clandestinos no sul do estado, com mercadorias oriundas da Bahia e Pernambuco sem notas fiscais.

Os agentes estiveram nas cidades de Simplício Mendes, São João do Piauí, Campo Alegre do Fidalgo, São Francisco do Piauí, Lagoa do Barro, Queimada Nova, Acauã (Posto Fiscal de Pipocas), Paulistana e Jacobina. Os trabalhos tiveram inicio já na saída de Teresina com a abordagem de veículos.

No total, a operação realizou 68 abordagens a veículos. Cinco deles foram encontrados com mercadorias em situação irregular no Posto Fiscal de Pipocas. Só neste caso foram recolhidos aos cofres públicos, R$ 20 mil em impostos e multas.

Da Editoria de Cidades
[email protected]

Polícia prende empresário que mantinha comércio de fachada para venda de munição

Em operação conjunta entre as Polícia Civil e Militar o empresário identificado apenas como P.J.R., DE 56 anos e o trabalhador rural J.L.N. de 65 anos, foram presos em flagrante após a descoberta de um comércio de fachada para a venda de munição em Paulistana, município a 452 km de Teresina. De acordo com o delegado regional Otony Neto, a Força Tática do município descobriu o local após abordar o trabalhador rural que havia comprado material para munição com o empresário.


Material apreendido no comércio de fachada

"A PM abordou um trabalhador rural com chumbo e pólvora e através dele descobriu onde foi comprado o material. Em seguida, com o apoio da Polícia Civil foram até o comércio e flagraram uma farta quantidade de munições. Foi preciso a tarde inteira para contabilizar o material", explicou o delegado.

Foram apreendidos no local uma espingarda calibre 20, marca CBC, duas cartelas de munição com 10 unidades, totalizando 20 munições de pistola calibre 380; uma cartela de munição com 10 unidades, totalizando 10 munições calibre .25, três cartelas de munição com 10 unidades, totalizando 30 munições calibre .32; uma caixa de munição, totalizando 50 munições calibre .22, 150 cartuchos metálicos (recarregáveis) para espingardas de vários calibres (12, 16, 20, 28 e 32), 71 cartuchos plásticos intactos para espingardas de vários calibres (12, 16, 24, 28, 32 e 36), 13 caixas de metal contendo espoletas com 100 unidades cada, 16 recipientes plásticos vermelho contendo pólvora, com 50g cada, 55 recipientes pequenos de plástico contendo pólvora, 5kg de chumbo para preparo de munição, 27 sacos plásticos transparentes contendo chumbo, 47 recipientes de papel contendo pólvora, marca “BANG”, uma tigela de metal para medição, um medidor de plástico de cor verde e um funil plástico.

"Não se pode de modo algum julgar irrelevante o potencial nefasto que o comércio ilegal de munições traz para o seio social, porque além de flagrantemente contra a lei, também corre-se o risco de se estar vendendo munição para abastecer indivíduos mal intencionados. Afinal, não se compra munição no mercado negro condicionada a apresentação de atestado de bons antecedentes criminais”, pontuou o Capitão Felipe, Comandante da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar, que flagrou o comércio.

Segundo o delegado o epresário não produzia a munição e vendia apenas o material. As balas de maior valor comercial fornecidas pelo empresário eram as de calibre 12. O trabalhador rural foi autuado por porte ilegal de munição e após pagar a fiança estabalecida foi solto. O empresário continua preso e foi autuado por comércio ilegal de munições.

A Polícia agora tem o prazo de dez dias para concluir o inquérito contra o empresário. O delegado acrescentou ainda que P.J.R. não delatou seus fornecedores. "Ele vendia as munições industrializadas prontas e o comércio dele funcionava como uma espécie de depósito. Ele comprava em alguma cidade e vendia tudo para roçeiros e outras pessoas", completou o delegado.

Rayldo Pereira
[email protected]

PM de Paulistana captura foragido da Justiça carioca em barreira

Policiais militares de Paulistana, a 465 km de Teresina, prenderam Erimar Alves de Melo, de 31 anos, piauiense morador da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, que estava foragido desde janeiro de 2015, após ser acusado de homicídio na favela carioca. A operação foi encabeçada pelo capitão Estanislau Felipe, comandante da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar.

O acusado viajava em um ônibus da empresa Itapemirim fazia linha São Luís-Ma ao Rio de Janeiro-Rj, e, após consulta policial, foi verificada a existência de um Mandado em aberto. A prisão ocorreu por volta das 4h15 min desta sexta-feira (10) e no momento da abordagem, Erimar ainda tentou se justificar com os policiais afirmando que comenteu o crime para se defender de um inimigo, também da mesma favela. Ele afirmou que estava no Piauí para visitar os pais na cidade de Prata, e que estava retornando para o rio para "acertar as contas com a Justiça".

Somente na noite desta quinta-feira (10) foram consultadas nos bancos de dados do Conselho Nacional de Justiça 187 pessoas na referida operação policial. Foram  abordados seis ônibus, oito veículos de passeio e cinco motocicletas. As consultas acerca da existência ou não dos mandados em aberto são feitas através de um simples aplicativo de telefone celular e/ou consulta no site do CNJ na internet.

"Como já é de hábito em nossa Unidade PM, essas ações visam justamente propiciar um efeito preventivo dissuasório, a fim de que essa região não sirva de atrativo para a permanência e passagem desses indivíduos nocivos ao convívio social, e via de consequência, para que aqui não venham a praticar seus crimes", acrescentou o comandante.

Rayldo Pereira
[email protected]

PM de Paulistana prende foragidos da Justiça de dois Estados

A Polícia Militar de Paulistana prendeu dois foragidos da Justiça, acusados de crimes em dois estados diferentes durante a operação Semana Santa. A primeira prisão foi de Felisberto José dos Santos, de 36 anos, de Queimada Nova (PI), acusado de homicídio. Sua prisão preventiva foi decretada em agosto de 2014 e desde então ele estava foragido. A segunda foi de João Neto de Sá, conhecido como "João Araquan", que já estava foragido há mais de cinco anos da Justiça de Pernambuco. 

Felisberto foi preso pelos policiais do GPM em parceria com o Serviço de Inteligência da Cmpanhia. Já João Araquan, foi preso durante abordagens a veículos às margens da BR 407, quando trafegava com mais três colegas em duas motocicletas pela cidade. 

De acordo com o capitão Felipe, comandante da 5ª CIPM de Paulistana, o apelido de João é Araquan, pois ele pertence ao grupo dos "Araquans", conhecidos em todo interior de Pernambuco e dos demais Estados Nordestinos e de algumas regiões do país, pelas ações ousadas de assaltos a banco, praticadas principalmente no fim da década de noventa e começo da década passada.

"Não há segredo para se chegar à captura desses indivíduos que devem à Justiça Penal, seja daqui ou de outros Estados que por aqui estejam de passagem, com a prática constante de abordagens em nossa área estamos conseguindo êxito na identificação e na localização desses indivíduos. É importante salientar também que o apoio popular com informações sobre o paradeiro dos foragidos, bem como ferramentas tecnológicas que auxiliem o serviço policial também ajudam a incrementar estes resultados favoráveis", acrescentou o Capitão.

Rayldo Pereira
[email protected]

Polícia captura dupla suspeita de roubar loteria em Caridade do Piauí e recupera dinheiro

Fotos: Cidades na Net

A Polícia Militar conseguiu capturar os dois suspeitos do assalto a uma casa lotérica em Caridade do Piauí, 447 quilômetros ao Sul de Teresina. Os dois jovens teriam vindo do interior de Pernambuco para praticar o crime no Piauí. 

O primeiro suspeito, um adolescente de 16 anos, foi apreendido ainda na sexta-feira, horas depois do assalto. O outro jovem, Jefferson Vianeis da Silva Santos, de 19 anos, foi encontrado neste sábado em um povoado de Caridade do Piauí. Ambos são naturais de Serra Talhada (PE).  

De acordo com o capitão Estanislau Felipe, comandante da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar em Paulistana, foram apreendidos com a dupla dois revólveres calibre 38 e uma moto roubada no município de Araripina (PE) na última quinta-feira. 

"Eles foram réus confessos e também já os confrontamos com as imagens do circuito interno", afirmou o capitão ao Cidadeverde.com. 

A polícia também recuperou quase R$ 5 mil, valor roubado da casa lotérica. 

Os dois suspeitos foram encaminhados para a delegacia regional de Simões. 

Fábio Lima
[email protected]

Foragido é preso após postagem em rede social

O piauense Valfredo Abraão da Costa, 47 anos, foi preso após um post em uma rede social. Acusado de homicídio no município de Patos do Piauí, em 2004, ele estava foragido e foi localizado após a tentativa de identificar familiares nas redes sociais. 

Natural da cidade de Paulistana, o acusado estava internado no Hospital Maternidade Anderson Marinho, no município maranhense Porto Franco, após sofrer um acidente de moto e perder parcialmente a memória.

"Ele ficou em estado grave e era necessário localizar seus parentes. Uma vereadora da cidade acionou um grupo de rede social da cidade de Jacobina- PI, indagando se alguém conhecia algum parente dele. Este fato aguçou a curiosidade do Serviço de Inteligência da Força Tática da 5ª CIPM, em razão de ser habitual que foragidos da região, com mandados em aberto costumem procurar como refúgio os estados do Maranhão ou do Pará, para se esconderem. Efetuamos pesquisas junto aos serviços de consulta de mandados de prisão e constatamos a existência do mandado em aberto", explica o capitão Estanislau Felipe, comandante da 5ª CIPM.

Valfredo Abraão é acusado de ter matado a companheira e atentado contra mais duas pessoas há onze anos e foi preso no hospital nesta quinta-feira (19). 

https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gifGraciane Sousa
[email protected]

 

Acusado de latrocínio é transferido de Paulistana para Picos

A Polícia Civil de Paulistana, a 450 km de Teresina, transferiu na manhã desta terça-feira (17), o acusado identificado por C.S.R.S., preso por militares soba a acusação de tentativa de latrocínio contra uma comerciante em fevereiro. O crime gerou comoção na região, em virtude do caráter hediondo e o acusado agora foi levado para a penitenciária de Picos.

Segundo informações da 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil, o indiciado continuava sendo investigado mesmo depois de preso, pois, também era suspeito de ter cometido crimes em outros Estados. ´´O averiguado, que se encontrava recolhido nesta Delegacia, além da Tentativa de Latrocínio praticada em Paulistana, é acusado de roubo no Estado do Tocantins e também no Pará, crimes relatados pelo próprio preso e confirmado posteriormente via documentos´´, afirmou o Delegado Regional em exercício, Otony Neto.

Entenda o caso 

Conforme informações repassadas pela Polícia Civil, o crime de roubo consumado e homicídio tentado (Tentativa de latrocínio), foi praticado contra a comerciante de iniciais M.V., que entrou em luta corporal com o suspeito e saiu esfaqueada no pescoço e nas mãos, sendo que o meliante fugiu com o todo o dinheiro do caixa.

A vítima, ensanguentada, pediu socorro a um vizinho e foi levada ao hospital  ´´A vítima, seus familiares, e até pessoas alheias ao caso, me questionavam a respeito do desfecho do inquérito, bem como do envio do preso ao sistema penitenciário, dando a entender que a sociedade Paulistanense queria a retirada de circulação do indivíduo, o que assim foi feito´´, finalizou o Delegado Otony.

Rayldo Pereira
[email protected]

 

 

Força Tática desarticula suposta quadrilha e apreende materiais usados em assalto a banco

Policiais da Força Tática, da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), em Paulistana, apreenderam um veículo modelo Hilux SW4 clonado do Rio Grande do Norte, com apetrechos que seriam utilizados como suporte de logística em uma suposta ação de assalto a banco. 

Fotos: 5ª CIPM

O capitão Estanislau Felipe, comandante da 5ª CIPM, explica que o flagrante ocorreu durante operação montada na localidade de Pipocas, neste domingo (15). O condutor do veículo não parou na barreira policial e em seguida abandonou o carro. 

"O condutor do veículo tentou evadir-se, mas foi imediatamente perseguido pelos policiais da Força Tática. Após 5 quilômetros de perseguição o veículo foi abandonado às margens da BR-407, no sentido da cidade de Acauã. Ele empreendeu fuga, mesmo com toda escuridão noturna e dificuldade de penetração na mata", disse o comandante. 

As buscas pelo suspeito duraram cerca de cinco horas e contou ainda com participação de efetivo de policiais militares de folga, mas ninguém foi preso. 

No porta-malas foram encontrados roupas masculinas, barracas de camping, alicates corta-cadeados, facões de mateiro, binóculos, mapas geográficos, guias rodoviários e cantis. 

"Não resta dúvidas de que a finalidade seria dar suporte logístico para alguma ação de ataque à instituição financeira, a pesar de não ter sido encontrada arma de fogo do veículo", disse o capitão Felipe. 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Posts anteriores