Cidadeverde.com

Prefeitura de Piracuruca seleciona 14 profissionais com salários de até R$ 1.500

A prefeitura de Piracuruca, município localizado a 196 quilômetros de Teresina, está com inscrições abertas para processo seletivo do Projeto Segundo Tempo. Ao todo, o edital prevê oferta de 14 vagas com salários de até R$ 1.500.


Os interessados podem se inscrever até o dia 8 de julho. A seleção será realizada através de análise curricular e entrevista. A previsão é que o resultado final seja divulgado até o prazo máximo de 24 de julho.

São ofertadas oportunidades para técnicos administrativos, coordenadores gerais do projeto, coordenadores de núcleo e monitores. Como exigência, são exigidas comprovações de nível médio e superior, de acordo com o cargo pretendido.

Clique aqui e confira o edital do processo seletivo.

Lívio Galeno
liviogaleno@cidadeverde.com

Wilson passeia de barco e entrega Unidade de Piscicultura em Piracuruca

Cumprindo agenda administrativa na  região Norte do Estado, o governador Wilson Martins esteve, nesta sexta-feira (28),  no município de Piracuruca, onde inaugurou a reforma e ampliação do Centro Estadual de Educação Profissional Rural e realizou a entrega de kits para piscicultura no município.

Foto:Kalberto Rodrigues

Em todo o Piauí, o Governo do Estado vem fortalecendo  a base da cadeia Produtiva da aquicultura junto às comunidades rurais em  regiões com potencial para produção de peixes em tanques-redes. Com esse objetivo, Wilson Martins realizou, em Piracuruca,  a entrega de  Unidade Produtiva que inclui investimentos em equipamentos e estrutura de melhoria das condições de produção, comercialização e gestão das atividades aquicolas. Essa Unidade beneficiará diretamente a associação de pescadores de Piracuruca.

“O governo do Estado vem investindo na implantação e operação dessas Unidades em municípios com potencial para o cultivo de peixe-tanque, o que vem possibilitando novos postos de trabalho e o aumento da renda dos produtores beneficiados com o Projeto”, ressalta Wilson Martins.


Para esse Projeto, o Governo do Estado, através da Secretaria do Desenvolvimento Rural (SDR), investiu cerca de R$ 168 mil, na compra de barco-motor,  ração, tanques-rede , máquina de fabricação de gelo, balanças, coletes salva-vidas, freezeres e a construção de um galpão para apoio à psicultura.

Ainda no município, Wilson Martins inaugurou a reforma e ampliação do Centro Estadual de Educação Profissional Rural,  Escola Agrotécnica Professor Antonio de Brito Fortes. Foram investidos recursos na ordem de R$  903.329,19, o que garantiu a reforma de uma área de 1.413 m²  e a ampliação de 674m², na construção de laboratórios,  anfiteatro,  dormitórios, vestiários, banheiros e uma quadra poliesportiva coberta.


“Estou muito grata por essa oportunidade de estar em uma escola técnica, totalmente equipada com aparelhos novos e modernos, o que irá garantir uma excelente formação profissional”, declarou Brenda Lima, 18 anos, aluna do curso técnico de agropecuária.

Durante a solenidade de inauguração da Escola Agrotécnica, o governador Wilson Martins anunciou a construção de quadras poliesportivas cobertas nas cinco escolas estaduais do município de Piracuruca. E ainda anunciou até o fim do ano a entrega da reforma e ampliação de mais trinta Escolas Técnicas nos municípios de Bertolínea, Paulistana, Picos, Uruçuí, São Raimundo Nonato, São João do Piauí e Regeneração.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

SDR implanta programa de piscicultura em Piracuruca

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR), através do Programa de Fortalecimento da Infraestrutura da Piscicultura no Piauí, beneficia a Associação dos Piscicultores Ribeirinhos da Barragem de Piracuruca com a implantação do projeto de piscicultura, no valor de R$ 167.812,79. O governador Wilson Martins participa da solenidade de implantação nesta sexta-feira, no Açude Piracuruca.


O objetivo do Programa de Fortalecimento da Infraestrutura da Piscicultura é fortalecer a base da Cadeia Produtiva da Aquicultura junto às comunidades rurais dos municípios com grande potencial para a atividade, incluindo pescadores profissionais, artesanais, aquicultores e a comunidade rural na Produção de Peixes em tanques-rede.

O programa tornou-se possível, através da celebração de parcerias para implantação e operação de 10 unidades produtivas, incluindo investimento em equipamentos e estruturas de cultivo e apoio, bem como o custeio de insumos, suprindo com infraestrutura pública a melhoria das condições de produção, comercialização e gestão das atividades aquícolas e correlatos.

“Esse programa permite criar novos postos de trabalho, aumentando a renda dos produtores beneficiados, fortalecendo as parcerias entre os produtores e o Poder Público como forma de garantir o desenvolvimento sustentável da atividade”, informou Carlos Domingos, superintendente da Agricultura Familiar da SDR.

O investimento

Para implantação do programa, foram adquiridos, um barco soldado construído em duralumínio liga naval 5055H34 ASTN 5M Comp. BOCA 1,35 pontal 0,40M, marca pantanaltica no valor de R$ 5.500,00, uma carreta reboque para barco 5,0 a 6,0m, marca LAT SAT no valor de R$ 3.800,00, um motor de popa 15HP 2 Tempo, marca Max no valor de R$ 6.150.00, 100 tanques-rede Piscicultura (2,0x2,0x1,20m) no valor de R$ 74.000,00, 28 Tanques-rede Alevino no valor de R$ 13. 440,00, uma Rede Classificadora de peixes no valor de R$ 1.190,00, 10 Poitas em concreto no valor de R$ 105,00 e 10 Bóias de sinalização amarela no valor de R$ 115,00.

E ainda, 160 Cordas Nylon Paraná no valor de R$ 1.920,00, um Flutuante de despesca no valor de R$ 4.990,00, três Puçás 40 x 30cm, malha 5mm, no valor de R$ 225,00, três Puçás 40 x 30cm, malha 8mm, no valor de R$ 285,00, três Puçás 40 x 30cm, malha 20mm, no valor de R$ 315,00, 15 Bombonas Plásticas 50 litros no valor de R$ 675,00, 15 Caixas Térmicas isopor 120L no valor de R$ 1.425,00, uma Balança 150kg no valor de R$ 1.560,00, uma Balança de gancho digital de R$ 40kg no valor de R$ 95,00, quatro Coletes salva-vidas no valor de R$ 300,00, uma máquina para fabricação de gelo escama no valor de R$ 12.900,00, um freezer horizontal consul duas tampas, capacidade 506 litros no valor de R$ 2.350,00 e a construção de um galpão de apoio à piscicultura no valor de R$ 36.472,79.
                                 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Escola Agrotécnica será reinaugurada com o triplo de vagas

A reforma e ampliação da Escola Agrotécnica "Professor Antônio de Brito Fortes, no município de Piracuruca, será entrega nesta sexta-feira (28).  Ao todo 1.413,68 m² de área foram reformados e 674,01 m² de área ampliada, além da construção de uma quadra poliesportiva com 645,21 m².

Na obra foram aplicados recursos de quase R$ 1 milhão por intermédio do Programa de Educação Profissional (Proep). "O governador Wilson Martins tem como prioridade a Educação, sobretudo, a educação profissional. Para isso vai entregar a população oito escolas técnicas novas, além da reforma e ampliação das já existente", disse o secretário da Educação, Átila Lira.  

A escola, que inicialmente atendia 50 alunos de municípios da região, quando foi inaugurada em 2006, com a ampliação vai triplicar a oferta de vagas. Atualmente 160 alunos são atendidos nos cursos técnicos em agroindústria e agropecuária. “Nossa pretensão com a reforma e ampliação, é aumentar esse número e dar mais oportunidades aos jovens moradores da região que trabalham no campo, com mais educação de qualidade”, afirma o secretário.

Projetos voltados para o homem do campo já foram desenvolvidos na escola, como o "Saberes da Terra - educação de jovens e adultos do " e outros como o "Jovens de Futuro" estão sendo implantados atualmente. São José do Divino, Batalha, Brasileira, Piripiri, entre outros, serão alguns dos municípios contemplados com a obra, além de Piracuruca.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Jovem que denunciou caso de estupro pelas redes sociais comparece a audiência

Representantes de Grasiela Almeida e de sua irmã Franciele de Almeida Silva, que denunciou pelas redes sociais a suposta violência sexual cometida pelo padrasto e o pai, compareceram a uma audiência no Fórum Walter Espindola, em Piracuruca, na manhã desta quarta-feira (12).


De acordo com informações do fórum, a audiência não tem relação com o caso denunciado pela jovem e seria uma audiência de conciliação relacionada a pensão alimentícia solicitado por Grasiela Almeida. Franciele de Almeida também teria ingressado com pedido de pensão alimentícia, em Parnaíba.


Em Piracuruca, o acordo entre representantes da jovem e o pai foi intermediado pelo juiz João Bandeira Monte. Apesar das jovens serem maior de idade, a ação de pensão alimentícia seria justificada pelo fato de Franciele ser universitária e não ter trabalho. 

Sobre o processo que investiga a suposta violência sexual, o delegado Ricardo Oliveira explica que o inquérito já está 99% concluído e que deverá ser entregue dentro do prazo previsto, em julho deste ano.


Graciane Sousa (Especial para o Cidadevrde.com)
gracianesousa@cidadeverde.com

Sebrae dá oficina sobre vendas para empreendedores de Piracuruca

O Sebrae Piauí, em parceria com a Prefeitura Municipal de Piracuruca disponibilizou nesta sexta pela manha a Oficina "Sei Vender" para empresas e empreendedores de Piracuruca com a instrutora Marina Simão (Teresina), e o coordenador Ivan Escórcio (Piracuruca).


O objetivo da oficina é contribuir para que o empreendedor individual pense nas suas vendas adotando o composto de marketing, com vistas a entender as necessidades do mercado e ampliar as possibilidades de crescimento do seu negócio. 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Jovem estuprada revela que irmã também sofreu abusos e que contou para madrasta

A estudante Franciele de Almeida Silva, 23 anos, em conversa com o repórter Tiago Melo, da TV Cidade Verde, revelou que a irmã também havia supostamente sofrido abuso sexual do pai e que chegou a contar para a madrasta, mas ela não teria acreditado. Ela denunciou no Facebook que teria sido supostamente estuprada pelo padrasto e pelo pai por 12 anos.

“Aos 14 anos sai da casa da minha mãe para ir morar com meu pai em Piracuruca, achei que o problema estaria resolvido, eu não aguentava mais a situação, mas o que aconteceu lá foi pior. Ele também abusava sexualmente de mim e um ano depois minha irmã veio morar com a gente. Só quando eu denunciei descobri que ela também estava sendo abusada. Ele me dizia que era bem sucedido um grande empresário na cidade e que ninguém iria acreditar. Realmente quando a gente contou para nossa madrasta que era uma pessoa muito calada, ela também achou que não fosse possível isso acontecer. Em Piracuruca eu acho que ninguém acreditaria porque todos veem ele como um bom pai, já que as duas filhas estudavam em bom colégio, como um bom empresário e como um bom amigo”, contou. 


A universitária conta toda sua história de abusos e afirma que com o padrasto não houve conjunção carnal e que seu sofrimento era mais psicológico.

“Desde os sete anos até os 14 eu fui abusada pelo meu padrasto. Eu tinha muito medo de contar para minha mãe o que acontecia porque ele disse que ia sumia com ela e com minha avó. E eu sabia que ele tinha uma arma em casa, também tinha medo de ninguém acreditar, porque ele não se mostrava agressivo com os outros. O que eu sofria com ele era mais psicológico do que físico e tinha medo e nojo dele, chorava o tempo todo sem dizer nada para ninguém. Não havia conjunção carnal, mas havia atos libidinosos”, afirmou.

Franciele Silva disse que não tinha a intenção de denunciar os abusos sofridos pelo pai e padrasto, mas ao frequentar uma clínica de psicologia percebeu que sua vida tinha sido destruída.

“Antes, quando sai da casa da minha mãe e do meu padrasto eu não tinha a intenção de denunciar, eu achava que iria mudar de casa e superar o problema, mas depois comecei a trabalhar essas questões numa clínica de psicologia da UFPI e comecei a perceber que eu não era culpada. Em setembro de 2012 denunciei a polícia, que colheu nossos depoimentos, mas a procuradoria da cidade não fez muita coisa com isso e resolvi tomar isso como luta, porque o maior amigo desses criminosos é o silêncio. Eles destruíram nossas vidas”, finalizou. 

Investigações 

O delegado geral James Guerra informou que o inquérito policial foi aberto foi aberto logo depois do carnaval a pedido do Ministério Público de Piracuruca. O delegado afirma que o trâmite das investigações está normal e que até junho o inquérito deve ser concluído. 

“Depois do carnaval, o inquérito foi entregue à Justiça, mas foi devolvido para novas diligências e o prazo que era de 30 dias, foi prorrogado para mais 60 dias. Está tudo regulado, eu não posso dar informações detalhadas porque tramita em segredos de justiça”, destacou o delegado. 

Entre as diligências que faltam, James Guerra citou a falta de depoimentos de especialistas, exames periciais e a juntada (anexos) de documentos. O delegado acrescentou que um inquérito abrange as duas garotas com o pai e o padrasto. 


Flash de Jordana Cury 
Redação de Caroline Oliveira 
redacao@cidadeverde.com

Jovem violentada por 12 anos denuncia caso pela redes sociais; acusados são ouvidos

Atualizada às 11h15

A jovem Franciele de Almeida Silva, 23 anos, resolveu denunciar pelas redes sociais, a suposta violência sexual cometida pelo padrasto e o pai em São José do Divino e Piracuruca (respectivamente). A vítima relata que os abusos aconteceram durante 12 anos e reclama da morosidade da Justiça para punir os prováveis culpados. 


Através de seu Facebook, Franciele de Almeida conta que denunciou o caso ao Ministério Público ainda em 2012 e que o mesmo foi arquivado. 

"O Ministério Público de Piracuruca me recebeu pela primeira vez com minha denúncia em setembro de 2012 e de lá pra cá não fizeram nada. Eu tenho uma gravação onde meu pai diz tudo em alto e bom som, confessa todos os seus crimes, mesmo sabendo que não pode ser utilizada como prova de acusação nem sequer deram se ao trabalho de ouvir minha gravação", escreveu a jovem que hoje mora em Parnaíba, após ter passado no vestibular. 

Veja a história contada pela universitária

Ao Cidadeverde.com, a promotora Everângela Barros revela que o processo não foi arquivado e está em fase de investigação. "Infelizmente este tipo de crime é difícil de ser elucidado pois acontece sempre às escondidas. Já se passou muito tempo, mas não estamos parados", declarou.

A representante do Ministério Público conta ainda que o delegado de Piracuruca pediu a prorrogação de prazo devido a necessidade de mais diligências. "Já se passaram mais de 10 anos o que dificulta a coleta de provas para embasar a ação penal, mas estamos acompanhando de perto e todas as providências estão sendo tomadas", finaliza a promotora. 

Pais foram ouvidos

O delegado regional de Piracuruca, Ricardo Oliveira, ressalta que as investigações são complexas e que até o próximo dia 20 de julho entregará um vasto material sobre o caso. "Alguns fatos apresentados pela vítima datam ainda de 2006, mas tudo já está bem encaminhado e corre em segredo de Justiça", reitera. 

Oliveira conta que, além do pai e do padrasto, outras testemunhas já foram ouvidas pela polícia. "O padrasto mora no povoado Tranzual no município de São José do Divino e já prestou depoimento. O pai reside em Piracuruca foi ouvido apenas informalmente, devendo comparecer para prestar declaração formal nos próximos dias", finaliza o delegado de Piracuruca. 



Graciane Sousa (Especial para o Cidadeverde.com)
gracianesousa@cidadeverde.com

Criação de caprinos garante renda no assentamento Bela Vista

Com a criação de caprinos e ovinos como principal fonte geradora de renda, 25 famílias do assentamento Bela Vista, em Piracuruca, segundo o governo, mudaram de vida durante os quase quatro anos de criação do local. São 440 hectares, onde foram construídas 25 casas, poço tubular com distribuição d’água, instalação de energia elétrica, criação de bovinos e caprinos e agora, uma plantação de pimenta malagueta.


De acordo com José de Arimatéia Cardoso de Araújo, jovem assentado do Bela Vista, o foco no momento para ele é a plantação de milho e feijão, devido às chuvas que têm caído na região. “Estamos preparando a terra para o plantio de milho e feijão, porque aderimos ao Pronaf A, mas nossa principal fonte de renda é a criação coletiva de mais de 200 bodes. Tempos atrás vendemos 100 animais e conseguimos quitar todo o restante do pagamento que faltava da terra e isso foi muito bom”, explicou.

“A adesão ao Crédito Fundiário foi a forma que vimos de comprar o terreno e, como filhos de agricultores, continuarmos trabalhando no campo, só que de forma organizada. Procuramos sempre por orientações, o que é sempre dada pela Unidade Técnica do Crédito Fundiário. Ter sua própria casa e onde produzir, isso para um agricultor é bom demais”, disse o assentado Lucas Ferreira.


Antes de irem para o assentamento, os jovens receberam capacitação e diversas informações de como trabalhar com o associativismo, o que foi considerado de extrema importância por todos.

Francisco José Fontenele é um novo assentado, ele entrou no critério de substituição e tem provado que foi uma boa escolha. “Hoje tenho aqui 17 bovinos e 12 caprinos e ovinos, estou apenas esperando a perfuração de um poço de maior evasão da água para poder trabalhar com horta. Foi uma boa escolha que fiz vindo para cá. Sou filho de agricultor e faço parte de uma nova geração de assentados”, disse empolgado.

O assentamento Bela Vista conta hoje também, com uma plantação de 100 m² de pimenta malagueta, onde deverão usar uma parte para fazer compotas e conservas e outra parte deverá ser vendida de forma avulsa ou para revenda.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Prefeito de Piracuruca pede apoio à deputada Juliana Moraes Souza

A deputada estadual Juliana Moraes Souza (PMDB) recebeu hoje (8) em audiência, em seu gabinete na Assembleia Legislativa, o prefeito do município de Piracuruca, Dr. Raimundo.


O prefeito Raimundo busca apoio da deputada Juliana para levar benefícios para a  região de Piracuruca.

Durante o encontro, a deputada ouviu o prefeito Raimundo relatar as dificuldades que tem encontrado para administrar Piracuruca, considerando a escassez de recursos. 

Ele garantiu que procura unir esforços no sentido de conseguir atender as reivindicações da população e as necessidades do município, para um desenvolvimento sustentável a curto prazo.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Posts anteriores