Cidadeverde.com

Fugitivo de delegacia é preso após invadir bar durante a madrugada

O homem identificado apenas como Duval foi preso pela Força tática de Campo Maior após ser cercado dentro de um bar que invadiu neste domingo (5). Ele foi flagrado por policiais da Força Tática e era fugitivo da delegacia de Campo Maior, de onde fugiu levando as armas do distrito.


De acordo com Srgento Cunha, vigilantes de rua acionaram a Polícia avisando da invasão. “Quando chegamos ao local encontramos o acusado dentro do bar e fizemos o cerco. Tivemos êxito porque o cerco foi perfeito”, contou o sargento.


O policial acrescenta que Duval é especialista em arrombamentos e enfrenta qualquer obstáculo para cometer seus crimes. “Ele só age a noite e na madrugada, é conhecido da policia, pois tem várias passagens”, disse Cunha.

Rayldo Pereira
Com informações de PortaldeCampoMaior
rayldopereira@cidadeverde.com

Preso foge pelo teto da delegacia regional de Campo Maior

O preso identificado pela Polícia como João Anderson Sampaio Calaça, de 28 anos, fugiu na noite desta terça-feira(30) de uma das celas da carceragem da Delegacia Regional de Campo Maior. De acordo com a delegada Ana Luiza Marques as recentes fugas tem acontecido pelo telhado por conta das precárias condições das celas.

Fotos: Portal de Campo Maior

"A estrutura aqui é deficiente, principalmente o teto sobre as celas que é de madeira e muito antigo. Ele conseguiu quebrar essa madeira, arrombou a janela e pulou para a parte externa da delegacia velha", explicou a delegada.


Segundo ela, por sorte, um agente percebeu a movimentação e acionou os investigadores que iniciaram uma busca pelo acusado.  João foi recapturado na ponte do bairro Floresta por onde seguiria com direção a Cabeceiras.


Fugas 

Esta não é a primeira vez que presos conseguem escapar do local pelo telhado. Em junho deste ano, quatro presos fugiram da delegacia regional de Campo Maior. De acordo com a delegada, três foram recapturados e apenas um não foi mais localizado.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Polícia e vizinhança apagam incêndio em residência de Campo Maior

O Curso Técnico de Agente Comunitário de Saúde, ministrado pela Escola Técnica do Sistema Único de Saúde (SUS), foi concluído por 82 agentes de saúde de Piripiri. A colação de grau aconteceu no último sábado (27), no auditório Osíris Neves de Melo, na Praça de Eventos.

Fotos: Portal de Campo Maior

O curso teve duração de oito meses e capacitou agentes de saúde do município que atuam na zona urbana e rural. As aulas foram viabilizadas graças a um convênio firmado entre a Prefeitura de Piripiri, através da Secretaria de Saúde (Sesam), e o SUS.
 
Além de viabilizar as aulas, a prefeitura arcou com os custos de alimentação e transporte dos agentes que trabalham na zona rural. Também houve a flexibilização de horários para que a equipe pudesse conciliar o trabalho e as aulas.

“As aulas serão de grande valia para melhorar a atenção básica em saúde no nosso município. Os agentes são os profissionais que atuam na ponta, que têm contato direto com o paciente e, por isso, precisam estar sempre se qualificando”, afirma o secretário de Saúde de Piripiri, Wilson Andrade, que representou o prefeito Odival Andrade na solenidade de formatura.

Um incêndio destruiu parcialmente uma residência no bairro de Fátima em Campo Maior. Um curto-circuito em um computador teria provocado as chamas. O fato ocorreu na madrugada do domingo (28). O fogo só não destruiu mais cômodos da casa, porque a polícia chegou no momento e conseguiu controlar as chamas.

De acordo com o sargento Cunha, da Força Tática de Campo Maior, a vizinhança também ajudou a apagr o fogo.  “Um padeiro passava para o trabalho, viu a casa pegando fogo e acionou a Polícia Militar, já que em Campo Maior não há Corpo de Bombeiros”, declarou o militar.

O policial informou que na casa moram cinco pessoas, mas ninguém se feriu com incêndio porque a família que mora no local estava viajando. Cunha acrescentou que o fogo começou do quarto do casal. “Eu, o cabo Enilton e o soldado Sobrinho chegamos na hora. Depois veio o reforço do sargento Garcia com sua equipe”,concluiu o policial.

Rayldo Pereira
Com informações de Portal de Campo Maior
rayldopereira@cidadeverde.com

Prefeito pede ao TCE a efetivação de servidores com quase 30 anos de serviço

O prefeito Paulo Martins protocolou na manhã desta quinta-feira (25/09) no Tribunal de Contas do Estado – TCE o pedido de reconhecimento, homologação da efetivação de 50 servidores que trabalham como serviços prestados na Prefeitura de Campo Maior há quase 30 anos. Estes servidores, permaneceram várias administrações e por conta do Termo de Ajuste de Conduta – TAC corriam o risco de terem perdas por tempo de serviço, aposentadoria e até nos salários. Eles foram afastados de suas funções por força da lei no início de 2012.


Alguns servidores já retornaram aos cargos por medida judicial, outros ainda não, mais poderão ser efetivados agora com aprovação pelo Tribunal de Contas, que vai analisar a solicitação do prefeito Paulo Martins que já assinou o pedido de reconhecimento e protocolou no TCE.

“Agora vamos aguardar e acompanhar o processo junto o TCE”, disse o prefeito, ressaltando que estes servidores não vão onerar e economia do município porque já trabalham há quase três décadas.  “Vamos fazer a regularização funcional deles”, explicou o prefeito que aguarda a decisão do Tribunal.

Ele justifica que servidores relacionados nos autos foram admitidos antes de 23/04/93 para ocuparem cargos regularmente criados por Lei desta municipalidade.Contudo, depois de buscas realizadas nos sistemas de registros de pessoal da Prefeitura ficou constatado que os referidos não constam do rol registrado nesta Corte para os devidos efeitos legais.

CONFIRA A LISTA:

NOMES DOS SERVIDORES ADMITIDOS ANTES DO DIA 23 DE ABRIL DE 1993

1)      RAIMUNDA MOURA RODRIGUES;

2)      FRANCISCO DAS CHAGAS BARROSO;

3)      FRANCISCA MARIA ALVES DA SILVA;

4)      MARIA JACIRENE SILVA MELO;

5)      MARIA DAS DORES FROTA DA SILVA;

6)      MARIA DO PERPÉTUO SOCORRO DA SILVA;

7)      ROSA NUNES PEREIRA DA SILVA;

8)      ANTONIA AMORIM IBIAPINA DE SOUSA;

9)      ANTONIO PEREIRA DA SILVA;

10)  CARLOS ALBERTO DA SILVA PAZ;

11)  FLORENCIO RODRIGUES ALVES DE OLIVEIRA;

12)  ALFREDO MATIAS PEREIRA;

13)  ELZA AGUSTA FAÇANHA PIRES;

14)  ADALTO DA SILVA MELO;

15)  ERISVAN DA SILVA;

16)  WILMARINA DO NASCIMENTO FURTADO;

17)  IVANISE SANTOS C. DE ARAÚJO;

18)  FRANCISCO DIOLINDO SOBRINHO;

19)  CRISTINA ALMEIDA PINTO;

20)  VERA LUCIA DA COSTA ARAÚJO;

21)  NEUZA VITORINO DA SILVA;

22)  MARIA DE LOURDES DA SILVA;

23)  GERARDA LINHARES JUCA FERREIRA;

24)  FRANCISCO DO NASCIMENTO;

25)  MARIA RODRIGUES DE MORAIS OLIVEIRA;

26)  CELIO ROBERTO ALVES DE SOUSA;

27)  MARIA LUCIA BACELAR DA SILVA;

28)  MARLENE ARAÚJO NEUTON;

29)  JOSÉ FRANCISCO DA SILVA FILHO;

30)  JOAQUINA SARAIVA DUARTE;

31)  RAIMUNDO PEREIRA VELOSO;

32)  ANTONIO JOSÉ DA CRUZ PAZ;

33)  MARTA MARLENE PEREIRA;

34)  FRANCISCO ALVES DE SOUSA;

35)  ZILDETE DE OLIVEIRA FERREIRA;

36)  EDIGAR RIBEIRO DE CARVALHO;

37)  RAIMUNDA NONATA DE SOUSA CORDEIRO;

38)  ELIANE MARIA DE SOUSA;

39)  MARIA DO AMPARO VIEIRA DE SOUSA;

40)  MARIA DE FÁTIMA CRUZ DO VALE;

41)  CONCEIÇÃO DE MARIA DE RIBAMAR ANDRADE;

42)  FRANCISCO DELFINO DE SOUSA;

43)  MARIA DA CONCEIÇÃO PEREIRA DA SILVA;

44)  BENICIO MACHADO SIRQUEIRA;

45)  MARIZETE ALVES FORTES;

46)  ANTONIA PEREIRA SOARES;

47)  MARIA DO AMPARO UMBELINO DE OLIVEIRA;

48)  FRANCISCA DAS CHAGAS ALVES DE ALMEIDA;

 
Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Proprietário de bar é assassinado ao cobrar pagamento de cerveja a cliente

A Policia Civil de Campo Maior identificou o suspeito de assassinar com uma arma branca o proprietário de um bar, nas proximidades do Bairro Santa Rita. O homicídio ocorreu nesta quarta-feira (17) e de acordo familiares teria sido motivado pela cobrança do pagamento de uma cerveja.

"Ele havia vendido uma cerveja fiado e os dois se desentenderam por causa da cobrança do pagamento da bebida", disseram familiares.


O proprietário do bar, que não teve a identidade confirmada, ainda chegou a ser socorrido, mas morreu no Hospital Regional de Campo Maior. A vítima foi atingida com uma profunda perfuração no peito. 

O chefe de cartório do 1º Distrito Policial de Campo Maior, Baker Martins, conta que o acusado foi identificado como Romerito Barros. 

"Ele responde a um homicídio de 2003 e, recentemente, foi preso pelo furto de um botijão de gás e uma bicicleta. Infelizmente este tipo de crime independe da ação policial, pois não conseguimos prevê e evitá-los. Já identificamos o suspeitos e estamos em diligência", explica Baker Martins.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com 
Com informações Portaldecampomaior

Trio é preso em Teresina após furto a supermercado de Campo Maior

A Polícia Civil de Campo Maior prendeu em flagrante na tarde desta sexta-feira (12), três homens acusados de furtar o Comercial Carvalho em Campo Maior. Eles foram identificados pela Polícia como Celso Gomes da Silva Filho, Marcos Vinicius Sales Nunes e Firmino dos Santos Silva.


Na última quinta-feira (11), os três acusados realizaram serviços elétricos no Comercial Carvalho de Campo Maior, após o trabalho eles teriam furtado vários produtos do supermercado, principalmente leite e carnes,  colocado tudo dentro do automóvel em que eles circulavam.

Após serem flagrados pelo circuito de segurança do supermercado, o trio foi preso em flagrante quando estavam chegando em Teresina. Os três acusados prestavam serviço para o Grupo Carvalho a mais de nove anos.


Como o crime aconteceu em Campo Maior eles foram trazidos pelos agentes Pedro e Alexandre e estão presos na 5ª DRPC- Delegacia Regional de Campo Maior onde serão ouvidos pela delegada Ana Luiza.

Os três acusados disseram a reportagem do Portaldecampomaior que prestam serviço a muitos anos na empresa e que não sabiam dizer como os produtos foram parar dentro do carro em que eles andavam.

Com informações de PortaldeCampoMaior
cidades@cidadeverde.com

Dupla é presa ao tentar recuperar bicicleta de amigo assassinado

Dois jovens foram encaminhados à Delegacia de Campo Maior acusados de agredir um familiar do acusado de matar Carlito Monteiro Brito, 29 anos, assassinado a pauladas e pedradas em frente a um terreiro de umbanda, no fim do mês de agosto. 

A Polícia Militar foi acionada durante a noite desta terça-feira (09) e efetuou a prisão dos acusados na Vila Papi. Segundo o sargento Cunha, os dois confessaram que teriam ido à casa do acusado, identificado como Paulo Ricardo Tavares de Sousa e que continua preso, cobrar uma dívida de R$ 80 que seria referente ao valor da bicicleta da vítima. 

                                                      Fotos: Portalcampomaior

"Eles disseram que tentavam recuperar o prejuízo da bicicleta roubada após o crime. Então foram a casa dos familiares da vítima, obrigaram-nos a entregar o dinheiro e ainda agrediram um rapaz. Os acusados disseram que os R$ 80 seriam para entregar para a viúva da vítima", explica o sargento Cunha. 


A bicicleta da vítima ainda não foi encontrada.Os amigos da vítima- que não tiveram a identidade revelada- e os familiares do acusado foram levados para a delegacia para prestar esclarecimentos. 

Matérias relacionadas



Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Prefeitura faz canaletas nos cruzamentos para facilitar escoamento de água

A Prefeitura Municipal de Campo Maior está construindo canaletas no cruzamento das ruas e avenidas do centro e dos bairros de Campo Maior que foram asfaltadas na gestão do prefeito Paulo Martins, na parceria Prefeitura Municipal com o Governo Estadual. As caneletas servem para facilitar o escoamento de água das vias, que estavam acumuladas no asfalto.



Ruas como Cônego Gastão, São Paulo, Pergentino Lobão e outro nos bairros São João e de Lourdes estão sendo beneficiadas. “Este é um trabalho muito importante, melhora muito nos cruzamentos. Os carros circulam melhor, ninguém reclama mais. É uma valorização”, disse o Raimundo Antônio. “As água que descem pelas caneletas não ficam acumuladas na rua e não causa mal cheiro”, falou o aposentado Antônio Moura, 69 anos, que reside na rua Santa Maria.

As obras são realizadas por meio da Secretaria Municipal de Obras que é responsável pelos serviços nas vias públicas, incluindo limpeza de galerias de esgoto, reconstrução de meio fio, canaleta, construção de calçamento e recobrimento de buraco. 

cidades@cidadeverde.com

Prefeitura de Campo Maior realiza desfile cívico de 7 de setembro

O desfile do 7 de Setembro em Campo Maior, comemorado na sexta-feira (05), foi marcado por muita emoção pela passagem da data cívica e a participação das escolas mostrando o que desenvolvem no dia a dia com os alunos e de outras entidades como: Tiro de Guerra, secretarias municipais de Saúde e Educação, Maçonaria através das Lojas Maçônicas Araújo Chaves e Costa Araújo, Ordem Demolay e alunos das escolas da rede municipal e estadual de ensino.


A abertura aconteceu por volta das 17h. Estava assistindo o prefeito Paulo Martins, a primeira-dama Walquíria Alencar, secretários, vereadores e muitos campomaiorenses que lotaram a Avenida José Paulino, no Centro da cidade.





Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Acusado de matar amigo esmagado a pedradas é preso em Teresina

A Polícia Civil de Campo Maior, com apoio da Delegacia de Homicídios, prendeu o acusado de assassinar Carlito Monteiro Brito, 29 anos, morto a pauladas e pedradas em frente a um terreiro de umbanda em Campo Maior, a 78 km de Teresina.

                                 Fotos: Campomaioremfoco

Paulo Ricardo Tavares de Sousa, 28 anos, foi preso no Bairro Morada Nova, em Teresina. Segundo o chefe de cartório do 1º Distrito Policial de Campo Maior, Baker Martins, o acusado estava escondido na casa de amigos e ficou bastante nervoso durante a prisão. 


"Desde o dia do crime, no último dia 31, estávamos a procura do suspeito e o conseguimos localizá-los ontem. Efetuamos a captura com posse do mandado de prisão preventiva. Ele estava bastante nervoso e só será ouvido hoje", explica Baker Martins. 

A vítima foi morta com requintes de crueldade. De acordo com testemunhas, Carlito Monteiro teve a cabeça esmagada com pedras do calçamento. 

"No inquérito há informações de que o crime teria ocorrido por motivos passionais, mas só podemos confirmar a motivação após o acusado prestar depoimento. Ele já confessou o homicídio, mas a verdadeira causa ainda será investigada", explica a delegada Ana Luiza.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Posts anteriores