Cidadeverde.com

Após troca de tiros, polícia apreende crack avaliado em R$ 60mil

  • crack.jpg Divulgação SSP
  • tatu.jpg Divulgação SSP

O trabalho de investigação do Núcleo de Inteligência e Polícia Civil conseguiu apreender cerca de 3 kg de crack na cidade de Campo Maior, a 78 km de Teresina. A apreensão aconteceu na tarde desta quinta-feira após a abordagem a um suspeito de tráfico, que foi preso e autuado em flagrante ainda por crime ambiental.

Em nota, a Secretaria de Segurança informa que os policiais já estavam investigando a venda de drogas no município e conseguiram chegar a um homem, identificado como Cleiton Vieira da Luz, de 35 anos, natural de Parnarama/MA. Na tarde desta quinta-feira, ao realizarem uma abordagem ao suspeito em uma blitz, o mesmo empreendeu fuga em um carro e foi perseguido, mas acabou sendo capturado após troca de tiros com a polícia.

Segundo a Polícia, teriam sido encontrados cerca de 3 kg de crack pronto para o consumo no veículo do acusado. A droga está avaliada em cerca de R$60 mil. Além disso, numa busca na sua residência de Cleiton, teriam sido encontrados quatro tatus abatidos, o que configura crime ambiental.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Campo Maior, onde foi autuado em flagrante.

Da Redação
Redacao@cidadeverde.com

DPE-PI realiza roda de conversa sobre violência doméstica no IFPI de Campo Maior

A coordenadora do Núcleo Especializado da Mulher em Situação de Violência da DPE-PI, defensora pública Lia Medeiros do Carmo Ivo, proferiu palestra na última semana para professores, servidores e alunos do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Campus de Campo Maior, sobre o trabalho do Núcleo no combate à violência doméstica, com ênfase para o atendimento naquele Município. A coordenadora contou com a colaboração da assistente social do Núcleo em Campo Maior, Ronnycleide Oliveira.

O comparecimento da Defensoria Pública ao IFPI, atendeu uma solicitação do diretor de Ensino do Campus Campo Maior, Herberth de Sousa Silva, que teve o interesse em fomentar, junto a comunidade acadêmica, o debate acerca do combate à violência contra as mulheres, assim com o o conhecimento da Lei Maria da Penha.

"Meio que transformamos a palestra em uma roda de conversa, exibimos um vídeo e tivemos um debate bastante produtivo sobre o tema da violência contra a mulher. Aproveitamos para falar das diversas formas dessa violência, que não é só a física. Explicamos o papel da Defensoria através do Núcleo, o que pode ser feito em relação a violência doméstica e familiar contra as mulheres e discorremos sobre o que é Defensoria", explica Lia Medeiros.

Durante o momento a assistente social Ronnycleyde Oliveira explicou o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Defesa da Mulher em Campo Maior, colocando o local à disposição de todos.

Lia Medeiros destaca o perfil do público que participou da roda de conversa. "Por ser um público bastante jovem tem um perfil que podemos trabalhar, pois eles têm toda a condição de contribuir para mudar o presente e o futuro a partir do próprio comportamento, não reproduzindo essa violência que já está tão naturalizada, educando os filhos dentro de uma sociedade mais igualitária, com um olhar diferenciado sobre a questão de gênero", afirma. 

Ao final do encontro da coordenadora do Núcleo da Mulher lançou para os participantes uma proposta. "Deixei para eles o desafio para que procurassem o Núcleo em Campo Maior, conversassem com os defensores, buscando conhecer o  trabalho ali desenvolvido. Para que todos possam entender o que é a Defensoria Pública", pontuou.

Governador homenageia heróis que lutaram na Batalha do Jenipapo

Um culto em ação de graças deu início a comemoração dos 193 anos da Batalha do Jenipapo, na manhã deste domingo (13), em Campo Maior. O governador Wellington Dias, o secretário de Governo Merlong Solano e o prefeito da cidade Paulo Martins participam de solenidade religiosa na Primeira Igreja Batista. 

Foto: Lucas Marreiros/ Cidadeverde.com

"Esse é um momento de dar graças e pedir a Deus por todos esses homens e mulheres que tiveram papel importante na independência. É também uma homenagem os heróis dessa Batalha", disse o governador do Estado, no encerramento do culto.

Em seguida, a comitiva segue para o cemitério dos guerreiros da batalha, que tiveram importante participação no processo de Independência do Brasil. A programação prevê ainda solenidade cívico-militar e entrega de medalhas Heróis do Jenipapo e Mérito Renascença, seguida da peça teatral que encenará o confronto. 

A comemoração se encerra após celebração de uma missa em ação de graças na igreja matriz de Santo Antônio. 

 

Flash Lucas Marreiros (Direto do local)
Redação Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com

Literatura, história e cultura marcam 1º Salão do Livro de Campo Maior

  • e8042710-9c9a-4348-bd14-12c18ac534dd.jpg Jonas Sousa
  • ce5ba342-ef0d-4c6b-bc06-23dbddf417ee.jpg Jonas Sousa
  • c433863f-7baf-44e0-9dc0-c8c41382f69c.jpg Jonas Sousa
  • afeb6ab6-32fa-43fe-9cf0-2a3be561cad0.jpg Jonas Sousa
  • 13ffcb26-bc4f-4f35-a94a-fea640d8cada.jpg Jonas Sousa
  • 9ccf2541-cd3b-4273-bfee-395b91bbc5c7.jpg Jonas Sousa
  • 6d04f34b-680a-447d-b1b4-64bbd55b39a5.jpg Jonas Sousa

Grandes nomes da literatura piauiense passaram pelo Salão do Livro de Campo Maior (Salicam), que encerrou ontem (11). Estudantes, professores, escritores e amantes da leitura participaram do evento onde foram debatidos tema ligados a literatura, história, educação e pesquisa cientifica. 

Uma das palestras mais prestigiadas foi a do escritor Cineas Santos que destacou a importância da cultura e leitura na formação do cidadão; O professor Luiz Romero abordou, de forma bem humorada, a linguagem do Século XXI. Já o professor Fonseca Neto fez o resgate da Batalha do Jenipapo e contou com a colaboração do escritor e blogueiro Marcus Paixão, que também falou sobre as origens de Campo Maior. “A Batalha do Jenipapo foi esquecida de proposito pelas elites”, relevou o historiador Fonseca.

Outros escritores como Ana Miranda, Cineas Santos, Fonseca Neto,, Isaque Folha e Wellington Soares também marcaram a primeira edição do Salicam, evento organizado pela Fundação Quixote e a Secretaria Municipal de Educação, através de emenda do deputado Aluísio Martins.

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

 

Batalha do Jenipapo será encenada em outras cidades do Piauí

         Foto: Francisco Leal

Com o objetivo de homenagear os heróis da Batalha do Jenipapo, serão comemorados no próximo domingo (13), na cidade de Campo Maior, os 193 anos da luta dos piauienses pela Independência do Brasil. A programação começa às 7h30 e encerra às 12h com missa celebrada na Igreja Matriz de Santo Antônio (Catedral).  Durante a manhã, haverá ainda apresentação da peça Teatral “A Batalha do Jenipapo”.

A peça será um espetáculo musical e contará com 101 atores e cantores que foram selecionados durante audição pública realizada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult). Além disso, o ator Carlos Casagrande também fará parte do espetáculo. O texto é de Bernardo Aurélio e a direção-geral é de Franklin Pires.

O secretário estadual da Cultura, Fábio Novo, anunciou que, além do município de Campo Maior, outras cidades do Piauí, que têm alguma referência no processo de Independência do Brasil, irão receber o espetáculo.

“A Batalha, tão importante para o nosso país, é pouco conhecida em outros estados e até em outras cidades do Piauí. Este ano a montagem também virá para Teresina e nossa ideia é estender, nos próximos anos, a apresentação para outros municípios”, anunciou.

Além do musical, será distribuído à população, um folheto de cordel que conta em linguagem tipicamente nordestina a história da Batalha do Jenipapo.

Programação

- Culto em Ação de Graças
Data/Hora: dia 13 de março de 2016, às 7h30
Local: Primeira Igreja Batista de Campo Maior;
Endereço: Rua Siqueira Campos, 489 – Centro;

- Visita ao Cemitério
Data/Hora: dia 13 de março de 2016 (Domingo) às 9h;
Visita das autoridades ao cemitério;
Colocação da corbelha de flores;
Toque de Corneta.

- Solenidade cívico-militar e entrega das Medalhas “Heróis do Jenipapo” e “Mérito Renascença”
Data/Hora: dia 13 de março de 2016 (Domingo) às 9h30;
Local: Monumento aos Heróis do Jenipapo;
Desfile Militar;
Apresentação da Peça Teatral “A Batalha do Jenipapo”.

- Missa em Ação de Graças
Data/Hora: 13 de março de 2016 (Domingo) às 12h;
Local: Igreja Matriz de Santo Antônio (Catedral) Campo Maior-PI

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Batalha do Jenipapo será comemorada amanhã com entrega de medalhas

A comemoração alusiva aos 193 anos da Batalha do Jenipapo será comemorada neste domingo (13). A programação, que vai começar com um culto em ação de graças na Primeira Igreja Batista do município de Campo Maior às 7h30, contará com a presença do governador Wellington Dias. Depois haverá visita e homenagem aos heróis piauienses no cemitério, solenidade cívico-militar e entrega das Medalhas “Heróis do Jenipapo” e “Mérito Renascença”.

Depois, o público vai conferir ainda a apresentação da peça teatral A Batalha do Jenipapo, com a atuação de 101 atores selecionados em audição pública realizada pela Secult; e missa em ação de graças, a partir das 12h, na Igreja Matriz de Santo Antônio, em Campo Maior.

Neste ano, a história da Batalha do Jenipapo é contada em folheto de cordel, que será lançado e distribuído à população.

Tradicional no calendário de eventos do Estado, o governador Wellington Dias vai condecorar autoridades e pessoas que atuam para o desenvolvimento do estado, com a Medalha da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí, nas categorias Cavaleiro, Oficial e Comendador. Na ocasião, a Prefeitura Municipal de Campo também faz a entrega da Medalha Heróis do Jenipapo. Confira os homenaeados:

Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí

Cavaleiro

1. Antônio Francisco da Paz Macedo

Primeiro Sargento da Polícia Militar, exercendo a função de Comandante do Grupamento de Coivaras. Foi Delegado de Polícia nos municípios de Sigefredo Pacheco, Cocal de Telha, Boqueirão e Coivaras. É formado em Pedagogia e em Ciências da Religião, com pós graduação em Segurança Pública. Está cursando o nono período do curso de Direito.

2. Antônio Miranda de Sousa

Diretor do Museu do Couro e do Monumento Heróis do Jenipapo. É natural de União e grande defensor da cultura piauiense. Acredita que é através dela que se consegue manter viva a memória de um povo e, em especial, a história da Batalha do Jenipapo.

3. Antônio Sousa Matos

Subtenente, servindo no 25º. Batalhão de Caçadores. Tem Especialização em Paraquedista. Já serviu em Santa Catarina, Amazonas e Pará.

4. Emerson Alves Cavalcante

Primeiro Sargento, exercendo a função de auxiliar da 2ª. Seção – Serviço de Inteligência do 2º. BEC. Cursou a Escola de Sargentos das Armas em Três Corações, em Minas Gerais.

5. Francisco Bezerra Lima

Campomaiorense, nasceu na Localidade Baixinha, hoje município de José de Freitas. Dedicou toda sua vida à Agricultura Familiar. Foi o primeiro presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Sigefredo Pacheco. Através dos movimentos populares, teve a oportunidade de levar vários projetos e melhorias para a comunidade onde mora – Alerquim.

6. Francisco das Chagas Carvalho Brito

Bacharel em Teologia, com Especializações em Ensino Religioso e em Ensino Superior. Tem Curso de Habilitação a Oficial e presta serviços para a Polícia Militar.

7. José de Jesus Rodrigues Oliveira

Primeiro Sargento, exercendo a função de encarregado de material da companhia de comando e apoio do 2º BEC. Já foi comandante do Tiro de Guerra de Parnaíba. É formando em Administração.

8. Jovelina Lopes da Silva

Natural de Campo Maior. Dedica-se a realização de trabalhos sociais e religiosos. Liderança atuante nos movimentos sociais. Como liderança religiosa, atua na catequese de crianças, jovens e adultos. Irmã Joselina, como é conhecida, já foi coordenadora de programas socais, como o sopão e centro de idoso.

9. Raimundo Pereira de Sousa

Conhecido como Rosa Bernardo. Nasceu em Campo Maior, em 12 de setembro de 1930. Filho de vaqueiro. Foi alfabetizado em sua própria residência, mas sua maior vocação era mesmo seguir os passos do pai – ser vaqueiro. Exerceu essa profissão desde adolescente. Até hoje, aos 85 anos, cuida do seu rebanho. É o vaqueiro mais idoso, ainda na ativa, no município de Campo Maior.

10. Rivaldo Alves de Lima

Subtenente, servindo no 25º. BC. Bacharel em Direito e Técnico em Contabilidade. Serviu em organizações militares nos estados do Ceará, Pará e Rondônia.

Oficial

1. Alcilene Alves de Araújo

Doquinha, como é conhecida, nasceu em Colónia do Gurguéia. Graduou-se em Enfermagem e Obstetrícia. É pós-graduada em Saúde Pública. Amante da profissão, passou a desenvolver trabalho junto a comunidade carente.

2. Bertony Matias Soares

Major Engenheiro, atualmente responsável pelo controle das obras do 2º. Batalhão de Engenharia de Construção. É Bacharelado em Ciências Militares, com Especialização em Base Geo-Histórica e Estratégia e Mestrado em Operações Militares.

3. Carla Margarida Maria Bahury de Souza Ramos

Iniciou os estudos de piano aos 11 anos de idade. No começo dos anos 80, iniciou suas apresentações na noite teresinense. Produziu vários shows em nível nacional. Desenvolve atividades como pianista e produtora.

4. Domingos Ribeiro do Carmo

Médico Veterinário. Estudou até os 18 anos na zonal rural de Campo Maior. Repetiu várias vezes a quarta série, pois tinha que ajudar o pai na lida com os animais. Concluiu o segundo grau em 1989, ano em que foi aprovado no vestibular pela Universidade Federal do Piauí.. Tem vasta experiência profissional, tendo como destaque o trabalho em áreas de assentamento nos municípios de Campo Maior e Sigefredo Pacheco.

5. Edcarlos José da Costa

Advogado e Economista. Formou-se em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Piauí e em Direito pela Universidade Estadual. É pós-graduado em Direito Público. Na política, é liderança na região.

6. Flávio Miranda Torres

Formado em Engenharia Civil, com grandes obras erguidas em vários municípios piauienses. É Diretor Administrativo da Tecon Engenharia Ltda.

7. Francisco Alves da Silva

Natural de Campo Maior, Thesco Silva, como é conhecido, é formado em Direito. Foi professor tendo lecionando em colégios de Campo Maior. Como radialista, trabalhou em algumas rádios da cidade. Foi Secretário de Planejamento da Prefeitura de Campo Maior. Publicitário, é o atual Diretor Comercial da Rede Antena 10, afiliada a Rede Record.

8. João Francisco de Sousa

Formado em Medicina, pela Universidade Federal do Piauí. Tem Especialização em Cardiologia e em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista. Presidiu a Sociedade Piauiense de Cardiologia.

9. João Francisco Lima Neto

Servidor Público Municipal do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Campo Maior. É o atual diretor geral da autarquia e diretor financeiro da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento. É formado em Direito e em História.

10.  Lorena Gomes de Souza Campelo

Começou a carreira artística em 1974. No ano seguinte, subiu pela primeira vez ao palco do Theatro4 de Setembro, com o espetáculo “O Auto do Lampião”. Fundou o Grupo Raízes e participou da fundação da Federação de Teatro Amador do Piauí, do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversões do Estado do Piauí e da Fundação da Escola Técnica. É formada em Filosofia.

11. Paulo de Tarso Gomes Lopes

Bacharel em Direito, com estudos nas áreas de marketing, comércio exterior, propaganda e publicidade. Empresário do ramo de comunicação, com mais de vinte anos de serviços prestados. É o Diretor Institucional do Sistema Meio Norte de Comunicação.

12. Reginaldo Vieira de Moura

Natural de São Félix do Piauí, de onde é o atual prefeito. Desde criança, sempre teve muita facilidade em se comunicar e servir ao próximo.

13. Valter Alencar Neto

É formado em Comunicação Social, com Habilitação em Publicidade e Propaganda. É um dos sócios da TV Rádio Clube, emissora fundada por seu avô. Também desenvolveu forte ligação com o setor agropecuário. Foi presidente e é o atual vice da Associação Piauiense de Criadores de Caprinos - APICCOVI

Comendador

1. Alessandro da Silva

Tenente-Coronel. Comandante do 2º. Batalhão de Engenharia de Construção. Entre as principais funções já desempenhadas foi Comandante da Companhia de Engenharia de Construção 4º. BEC, em Barreiras, na Bahia.

2. Augusto Pereira Filho

Formado em História e em Direito, com pós-graduação em História do Brasil, em Direito Eleitoral, em Gestão Pública Municipal e em Educação à Distância. Coordenador do Pólo de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil, em Campo Maior.

3. Bertoldo Francisco de Carvalho Neto

Major Engenheiro. Atualmente é o Subcomandante do 2º. Batalhão de Engenharia de Construção, em Teresina. É Bacharelado em Ciências Militares com Especialização em Base Geo-Histórica e Estratégica com Mestrado em Operações Militares.

4. Guilhermano Pires Ferreira Corrêa

Formado em Direito com pós-graduação em Direito pela UNB. Presidiu a Associação dos Fiscais da Receita Federal do Piauí. Atualmente, é Secretário de Estado de Transportes.

5. Kladson Taumaturgo Farias

Tenente-Coronel. Subcomandante do 25º. Batalhão de Caçadores. Bacharel em Ciências Militares, com pós-graduação em Inteligência de Segurança Pública, em Bases Geo-Histórica para a Formulação de Estratégia e em Gestão da Administração Pública com Mestrado em Ciências Militares.

6. Nuno Kauê dos Santos Bernardes Bezerra

Advogado. Bacharel em Ciências Contábeis. Especialista em Direito Previdenciário. Auditor Governamental da Controladoria Geral do Estado do Piauí. Professor acadêmico, Atual Controlador Geral do Estado.

7. Raimundo Arnaldo Soares Sousa

Campomaiorense. É formado em Direito e em História. Foi professor nos Colégios Alfabetoc e Leonardo Da Vinci, bem como na Universidade Estadual do Piauí – Campus Heróis do Jenipapo, em Campo Maior. É membro ativo da Loja Maçônica Mestre Araújo Chaves.

8. Renê Pedro de Aquino

Graduado em Geografia, com Especialização em Gestão Ambiental e Mestrado em Geografia. É professor da Universidade Estadual do Piauí, com diversas produções bibliográficas.

Medalha Heróis do Jenipapo

Primeira Entrada

1. Alessandro da Silva

Tenente-Coronel. Comandante do 2º. Batalhão de Engenharia de Construção. Entre as principais funções já desempenhadas foi Comandante da Companhia de Engenharia de Construção 4º. BEC, em Barreiras, na Bahia.

2. Aluísio de Souza Martins

Deputado Estadual. Nasceu na zona rural de Campo Maior. Começou a trabalhar aos 16 anos, numa sapataria da cidade. Estudou no Seminário Maior de Fortaleza, indo em seguida para o Seminário de Salvador. Formado em Direito, é Especialista em Processo Civil e Mestre em Direito, pela Universidade Católica de Brasília. Ingressou, por concurso público, no cargo de Advogado Público Federal e também como Professor Efetivo da Universidade Estadual.

3. Antônio Pereira da Silva

Primeiro Sargento, exercendo atualmente a função de auxiliar da Seção de Aquisição e Licitação. É formado em Ciências Contábeis, com pós graduação em Contabilidade e Orçamento Público e em Contabilidade à Distância

4. Benedito Inácio de Abreu Neto

Padre Benedito concluiu o Curso de Filosofia e o Curso de Teologia no Seminário Sagrado Coração de Jesus. Foi ordenado presbítero, na Igreja de Santa Luzia, em Coivaras. Foi pároco em São Raimundo Nonato e em Beneditinos.

5. Carlos Augusto Torres Santos

Campomaiorense. Bancário aposentado do Banco do Brasil, onde trabalhou por 30 anos. Eleito Vereador de Campo Maior em 2012, atualmente exerce a função de Secretário Municipal de Planejamento.

6. Carlos Magno Furtado Sousa

Primeiro Sargento de Saúde, designado para a função de Auxiliar da Sessão de Saúde da Subunidade do 2º. BEC.  Incorporou as fileiras do Exército Brasileiro na Escola de Saúde do Exército, no Rio de Janeiro. Na vida civil, é formado em Letras e Literatura

7. Carlos Wagner Araújo Nery da Cruz

Juiz do Trabalho Titular da Vara do Trabalho de Bom Jesus. Professor Efetivo da Universidade Estadual do Piauí do Curso de Bacharelado em Direito. Graduado em Direito pela UFPI. Especialista em Direito e Processo do Trabalho e Mestre em Direito, pela PUC do Rio de Janeiro.

8. Daniel Carvalho Oliveira Valente

É gestor público, advogado licenciado, professor, palestrante, conferencista, especialista em Direito Público e Direito Privado pela UFPI. Durante sua militância na advocacia, ocupou vários cargos, tendo sido presidente do Instituto Piauiense de Direito Eleitoral. É autor de vários livros. É o Secretário de Justiça do Estado do Piauí.

9. Daniell Pires Ferreira

Formado em Direito, com especialização em Ciências Criminais. Professor da Academia de Polícia Civil (Acadepol). Delegado de Campo Maior.

10. Edilberto Borges de Oliveira

Vereador Dudu, de Teresina. Formado em Ciências Contábeis. Atua no ramo de restantes há mais de 20 anos. Na vida política, foi eleito em 2012, sendo o mais votado do seu partido. Preside a Comissão de Desenvolvimento Urbano e é membro efetivo da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final da Câmara Municipal de Teresina.

11. Edvaldo da Silva Lima

Bacharel em Direito. Professor licenciado em Letras Português. Vereador de Campo Maior, presidiu a Câmara Municipal, quando assumiu o cargo de prefeito da cidade.

12. Fábio Nunez Novo

É natural de Bom Jesus. Sua trajetória política começou aos 19 anos, quando foi eleito vereador na sua cidade. Foi Secretário Municipal de Educação e Cultura e a vice-prefeito da sua terra natal. É formado em Jornalismo e em Pedagogia. Foi presidente da Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores no Piauí por dois mandatos consecutivos. Assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa do Piauí, pela primeira vez, em 2008, como suplente do deputado estadual Olavo Rebelo. Em 2010, assumiu, como titular, o mandato de deputado estadual. Em 2014, foi reeleito deputado estadual. É o Secretário Estadual de Cultura.

13. Flávio Miranda Torres

Formado em Engenharia Civil, com grandes obras erguidas em vários municípios piauienses. É Diretor Administrativo da Tecon Engenharia Ltda.

SegundaEntrada

01. Francisco José Lima

Natural de Castelo do Piauí. Graduado em Medicina pela Universidade Sul Fluminense. Fez Especialização em Clínica Médica no Hospital Souza Aguiar e em Cardiologia pelo Instituto Cardiologia de Laranjeiras. Tenente Coronel do Quadro de Saúde da PM/PI. Foi Diretor Geral do HPM. É cardiologista clínico da UTI do Prontomed Adulto e do Hospital Santa Maria como médico da Estratégia Saúde da Família de Castelo do Piauí. Membro da Junta Médica de Saúde da PM/PI e Sócio Fundador do Centro de Reabilitação CEIR.

02. Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante

Nasceu em Parnaíba. Graduado em Direito pela UFPI. Pós-Graduado em Direito do Trabalho, Administração de Recursos Humanos e Planejamento Educacional. É empresário do Setor de Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Recebeu várias comendas, dentre elas, Títulos de Cidadania de Teresina e de mais 12 municípios. Foi Diretor Regional do SENAC/PI; Vice-Presidente do SEBRAE/PI; Governador do Lions Internacional, Distrito LA-6 e outros cargos. Atualmente, é Presidente do Sistema FECOMÉRCIO SESC/SENAC no Piauí.

03. Gabriela Elisabeth Muller de Carvalho

Professora. Tem habilitação para ensina Geografia, Matemática, Física e Inglês pela Universidade do Estado de Zurique, na Suíça. Coordena o Projeto Adonia Piauí Norte, que tem como objetivo a realização de acampamentos musicais para crianças, jovens e famílias.

04. Grupo de Escoteiro Irapuan Rocha

Representado pelo seu Diretor-Presidente Arnaldo de Sousa Barros. O grupo foi fundado em 1972, filiado a União dos Escoteiros do Brasil e reconhecido por Decreto Federal como Utilidade Pública. Vem se destacando na cidade e em toda região pelos relevantes serviços de formação de crianças e adolescentes.

05. Hartônio Bandeira de Sousa

Formado em Direito. É o Advogado Procurador da cidade de Sigefredo Pacheco.

06. Ida Francisca de Oliveira

Professora da Rede Estadual de Ensino há 34 anos. Natural de Campo Maior. Militante cristã e sindical. Defensora dos direitos da mulher, entrou para a vida pública na década de 90 ao ser eleita primeira vereadora do Partido dos Trabalhadores em Campo Maior. É Teóloga, Pedagoga, Especialista em Paisagismo e Manejo Ambiental, além de Escritora.

07. João Henrique Ferreira de Alencar Pires Rebelo

Sua trajetória na vida parlamentar, pessoal e política é pautada no trabalho que desenvolve em favor da educação e saúde dos jovens piauienses. Fundador da Fundação Valter Alencar. Foi Vereador de Teresina e Deputado Estadual por quatro mandatos.  Presidiu a ATI, foi Secretário de Justiça e hoje é o Secretário de Estado da Assistência Social e Cidadania.

08. José Agenor Álvares da Silva

Doutor Notório Saber em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz, Especialista em Saúde Pública pela Escola de Saúde Pública de Minas Gerais. Graduado em Farmácia e Bioquímica. Atualmente, é assessor da Fundação Oswaldo Cruz. Foi Ministro de Estado da Saúde de março de 2006 a março de 2007.

09. José de Almeida Gonçalves

Empresário. Natural de Valença do Piauí, de onde saiu na década de 40 para morar em Teresina, iniciando sua vida profissional. Começou a atuar no ramo empresarial de postos de combustíveis, adquirindo postos na cidade de Campo Maior. Tem investimentos também na área da pecuária e no ramo da hotelaria.

10. José de Ribamar Carvalho

É formado em Geografia e em Matemática. Foi o idealizador do cursinho popular aqui na cidade. Professor Universitário. Foi eleito Vereador em 2008 e já está no seu segundo mandato. Atualmente licenciado ocupando o cargo de Secretário Municipal de Educação.

11. José Erivam Lima dos Santos

Segundo Sargento, exercendo atualmente a função de mecânico de equipamento pesado, no 2º. BEC.  Entre as funções já desempenhadas, foi chefe da equipe de mecânicos do Destacamento São Gonçalo do Amarante, em Natal, Rio Grande do Norte.

12. José Francisco Alves da Fonseca

Policial Militar há 22 anos, tendo servido em várias cidades do interior do estado. É Bacharel em Direito e Acadêmico do Curso de Letras/Português da Universidade Estadual do Piauí.

TerceiraEntrada

01. José Francisco Nogueira Paranaguá de Santana

Doutor em Ciência da Saúde, Mestre em Medicina Tropical, Especialista em Saúde Comunitária, pela Universidade de Brasília, onde também se graduou em Medicina. Atualmente, coordena o Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde e Assessoria de Relações Internacionais da Fiocruz, em Brasília.

02. Jurandir Pereira Lima

Segundo Tenente do Exército Brasileiro, servindo na 26ª. Circunscrição de Serviço Militar. É natural de Campo Maior. É formado em Direito e em História.

03. Karlos César Araújo Luz

Terceiro Sargento, exercendo atualmente a função de auxiliar do Setor de Pagamento de Pessoal. Tem o Curso Acadêmico de Contabilidade.

04. Leonardo Silva Nunes Santos

Tenente Dentista, Chefe do Serviço de Odontologia do Posto Médico da Guarnição Militar de Teresina. Graduado em Odontologia pela Universidade Federal do Piauí, tem Especializações em Periodontia e em Odontologia em Saúde Coletiva. É o autor do Hino da Batalha do Jenipapo.

05. Marcos Paulo de Castro Costa

Primeiro Tenente da Polícia Militar. Dentre as várias funções já ocupadas, destaque para a Chefia do Setor Administrativo do Comando de Policiamento da Capital e a Coordenação de Segurança do Gabinete Militar da Governadoria.

06. Nestor Henrique Mesquita

Formado em Direito, em Jornalismo e em Teologia e Psicanálise Clínica, com Mestrado em Teologia com Especialização em Psicologia Pastoral. Tem Doutorado em Divindade. É o atual Presidente do Conselho Regional do Nordeste da Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil. É poeta e escritor com mais de 40 obras publicadas.

07. Nouga Cardoso Batista

Nascido na zona rural de Monsenhor Gil. Formou-se em Química pela Universidade Federal do Piauí. Concluiu o Doutorado com 29 anos de idade. Mediante concurso público, foi admitido Professor da Universidade Estadual do Piauí, onde hoje é Reitor, com mandato até o ano de 2018.

08. Paulo Henrique da Costa Pinheiro

Cirurgião Dentista e Biólogo. Especialista em Parasitologia e em Educação a Distância. Possui Mestrado e Doutorado em Imunologia. Fundou o primeiro Curso de Biomedicina do Piauí. É Pró-Reitor Adjunto de Ensino de Graduação da Universidade Estadual do Piauí e Membro Titular da Sociedade Européia de Doenças Infecciosas.

09. Raimundo Nonato Bona Carboreto

Campomaiorense. Agropecuarista. Foi Vereador deste município durante 12 anos. Foi Prefeito de Campo Maior e também Deputado Estadual. Em 1996, foi Secretário de Governo. Carboreto faz parte da história política do Piauí.

10. Sérvio Alcântara Neves

Capitão, exercendo a função de Oficial de Operações do 2º. BEC. Foi comandante de Companhia e de Pelotão do 5º. BEC e Instrutor da Academia Militar das Agulhas Negras.

11. Tânia Maria Gomes Santos Lima

Tenente-Coronel. Bacharel em Administração Pública, em Administração de Empresas e em Ciências Contábeis, com Especialização em Organização, Sistemas e Métodos e Pós Graduação de Especialização em Revisão de Textos. Em Organizações Militares, já exerceu várias funções.

12. Ulisses Raulino Castelo Branco Júnior

Graduado em Pedagogia pela UFPI, onde participou do DCE. Formado pela Academia de Polícia Civil do Estado do Piauí. Possui cursos em Marketing e Eventos. Foi militante em lutas sociais estudantis. Foi Presidente da Associação Universitária de Campo Maior – AUCAM. Exerceu cargos em Secretarias municipais de Campo Maior. Atualmente, é diretor da Rádio Heróis do Jenipapo e Gerente de Eventos do município Campomaiorense.

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Comemoração pela Batalha do Jenipapo acontece neste domingo em Campo Maior

Com o objetivo de homenagear os heróis da Batalha do Jenipapo, serão comemorados no próximo domingo (13), na cidade de Campo Maior, os 193 anos da luta dos piauienses pela independência do Brasil. A programação começa às 7h30 e encerra às 12h com missa celebrada na Igreja Matriz de Santo Antônio (Catedral).  Durante a manhã, haverá ainda apresentação da peça Teatral “A Batalha do Jenipapo”.

A peça será um espetáculo musical e contará com 101 atores e cantores que foram selecionados durante audição pública realizada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult). Além disso, o ator Carlos Casagrande também fará parte do espetáculo. O texto é de Bernardo Aurélio e a direção-geral é de Franklin Pires.

Durante o lançamento da Batalha do Jenipapo, que se deu no último dia (7) uma novidade foi anunciada pelo secretário estadual de Cultura, Fábio Novo. Além do município de Campo Maior, outras cidades do Piauí, que tem alguma referência no processo de independência do Brasil, irão receber o espetáculo.

“A Batalha, tão importante para o nosso país, é pouco conhecida em outros estados e até em outras cidades do Piauí. Este ano a montagem também virá para Teresina e nossa ideia é estender, nos próximos anos, a apresentação para outros municípios”, anunciou.
Além do musical, será distribuído à população, um folheto de cordel que conta em linguagem tipicamente nordestina a história da Batalha do Jenipapo.

Programação:

- Culto em Ação de Graças
Data/Hora: dia 13 de março de 2016, às 7h30
Local: Primeira Igreja Batista de Campo Maior;
Endereço: Rua Siqueira Campos, 489 – Centro;
 
- Visita ao Cemitério
Data/Hora: dia 13 de março de 2016 (Domingo) às 9h;
Visita das autoridades ao cemitério;
Colocação da corbelha de flores;
Toque de Corneta.
 
- Solenidade cívico-militar e entrega das Medalhas “Heróis do Jenipapo” e “Mérito Renascença”
Data/Hora: dia 13 de março de 2016 (Domingo) às 9h30;
Local: Monumento aos Heróis do Jenipapo;
Desfile militar;
Apresentação da Peça Teatral “A Batalha do Jenipapo”.
 
- Missa em Ação de Graças
Data/Hora: 13 de março de 2016 (Domingo) às 12h;
Local: Igreja Matriz de Santo Antônio (Catedral) Campo Maior-PI

 

Da Editoria de Cidades
redacao@cidadeverde.com

Cordel sobre Batalha do Jenipapo será lançado em Campo Maior

Um capítulo da história brasileira tecido com terra, sangue, pólvora e espírito de liberdade. Assim é a Batalha do Jenipapo, um conflito que aconteceu na cidade de Campo Maior e envolveu centenas de sertanejos numa luta contra as tropas portuguesas em defesa de um Brasil livre.

Sabendo da importância deste episódio, a Coordenadoria de Comunicação Social (CCom) produziu um folheto de cordel para marcar a data. A publicação será lançada oficialmente no próximo domingo (13), durante a cerimônia alusiva à Batalha que será realizada em Campo Maior.

“O nosso objetivo foi utilizar uma linguagem tipicamente nordestina e tornar mais acessível a história deste confronto que colocou o Piauí no contexto da independência do Brasil”, explica o coordenador João Rodrigues.

A publicação foi escrita pela professora Josefina Ferreira Gomes de Lima, mestre em Literatura e cordelista, tem projeto gráfico é de Sanatiel Costa e ilustrações de Marcos Pê.

O cordel tem como objetivo dar mais visibilidade a esta importante passagem da História do Brasil para que nunca se esqueça a valentia e a alma guerreira desse povo que, com sua bravura, deu a vida por uma nação soberana.  

Casa pega fogo com duas crianças dentro em Campo Maior

Duas crianças de quatro e seis anos foram internadas às pressas no Hospital Regional de Campo Maior após inalarem muita fumaça durante um incêndio que aconteceu na noite desse sábado, 05, em sua residência no Bairro de Fátima, em Campo Maior. 

As crianças dormiam sozinhas em casa quando o incêndio começou pois a mãe havia saído. Segundo o major Etevaldo Silva as chamas começaram com uma vela que estava acesa em um dos cômodos da casa e as chamas foram vistas por vizinhos que fizeram os primeiros socorros.

Uma das testemunhas arrebentou a janela do quarto onde as crianças estavam e retirou os garotos. "Não temos muitas informações mas soubemos que elas não correm risco de morte", informou o comandante.

Até este domingo as meninas permaneciam internadas.

Rayldo Pereira
Com informações de Portal de Campo Maior
rayldopereira@cidadeverde.com

PM suspeito de atirar em empresário em Campo Maior continua foragido

O cabo da Polícia Militar do Piauí Rafael Monte Barbosa continua foragido após balear com dois tiros o empresário Igor da Costa Rocha, na última sexta-feira (26), durante uma discussão em um bar na cidade de Campo Maior.
 
De acordo com o major Etevaldo Alves, comandante do Batalhão da PM em Campo Maior, a PM permanece fazendo diligências na região e, até o momento, a informação é de que um familiar ajudou na fuga.

“Nós já entramos em contato com alguns familiares para que ele se apresente à Polícia”, disse o major, que lamenta o ocorrido, afirmando que o PM deverá responder pelo crime cometido. O policial é lotado no Quartel do Comando Geral em Teresina. "A ligação dele com Campo Maior é que ele reside lá. A confusão aconteceu em um bar perto da rodoviária", acrescentou o major. 

O major confirma que o policial estava afastado de suas atividades em virtude tratamento psicológico no Centro de Assistência Integral à Saúde da Polícia Militar do Piauí.

A vítima foi atingida com dois tiros, um na perna e outro na virilha. Inicialmente, ele recebeu atendimento em Campo Maior e depois foi transferido para Teresina. Seu quadro é estável e ele não corre risco de morrer. 

A arma utilizada também foi levada e a suspeita é de que seja um revólver calibre 38. Ao que tudo indica, o revólver usado para balear a vítima, segundo o comandante, seria de uso particular do PM.

O delegado regional Andrei da Costa Alvarenga informou ao cidadeverde.com que todas as possíveis residiências em que o suspeito poderia estar escondido foram visitadas. 


Carlienne Carpaso
redacao@cidadeverde.com 

Posts anteriores